PARTICIPANTES

1- Marlene Constantino
2- Clara da Costa
3- Heloisa Crosio
4- José Ernesto Ferraresso
5- Ilze Soares
6- Cema Raizier
7- Isabel C S Vargas
8- Eugénio de Sá
9- João Coelho dos Santos
10- Sérgio Diniz Barros Guedes
11- There Válio
12- MaluBarni
13- Heloisa Crosio
14- JAS

15- Cel (Cecília Carvalho)
16- Yna Beta
17- ZzCouto
18- Edilson Xavier de Menezes/Edmen
19- Luiz Grijó
20- José Hilton Rosa
21- Sonia Nogueira
22- Gina Maia
23- Cássia Vicente
24- Maria de Fátima Delfina de Moraes
25- Zenaide Giovinazzo
26- Mifori
27- Ruthy Moscardo

 

 

 

Alma Inquieta

Oh, alma inquieta essa minha!
Gaivota desgarrada...
Voa...voa
Em que ponto haverá de pousar?

Marlene Constantino

 

 

Alma Inquieta

Oh, alma inquieta, mergulhada em doces segredos!
Perdida na pálida imagem do tempo,
Sob o véu das noites sós e frias,
Em que colo repousará seu cansaço?!

Clara da Costa

 

 

Alma Inquieta

Oh Alma inquieta e desvairada!
Vaga sem rumo
na solidão da madrugada.
Quando encontrará a paz ?

Heloisa Crosio

 

 

Oh! Alma Inquieta

Vejo no mar calmo seu reflexo,
um lugar sereno e de paz.
Nas águas salgadas, o seu ocultar.
Nas areias , desejo de sua alma inquieta
com a carência de falar.

José Ernesto Ferraresso

 

 

Alma Inquieta

Minh'alma inquieta
não pára, não sossega,
buscando sempre alguém para amar.
Nunca encontra um lugar
onde realmente possa pousar.

Ilze Soares

 

 

 Alma Inquieta

Ao longe o som do mar intenso
Encoberto de neblina
Um grande mistério se apresenta
Minha alma inquieta desatina...
Ouço a voz do vento
A entoar nossa canção
Acalmando a minha dor
Na alegria de entender
O fim da inquietação...

Cema Raizier

 

 

Alma Inquieta

Alma inquieta está sempre alerta.
Não se acomoda frente à injustiça,
Ao desamor com os desvalidos
À invisibilidade dos necessitados.

Quem tem alma inquieta
Muda a si mesmo, as situações
A sociedade onde se insere.
O silêncio favorece aos maus.

Quero minha alma sempre inquieta
Assim me sentirei sempre viva
Engajada nas causas nobres
Levando esperança à quem precisa.

Isabel C S Vargas

 

 

ALMA INQUIETA

Quantos “puzles” montamos em poesia
- composições de ideias e sentires -
que se dispersam logo em desmentires
quando alcançamos que são afasias;

Traições em que a memória é conivente
comutações da lucidez precisa
tudo coisas normais na nossa vida
que nos fundem, frenéticas, a mente.

Daí, que vez por outra a gente deixe
que saiam em pedaços incoerentes
versos perdidos em disperso feixe,

Mas que afinal são ecos diligentes
frenesis d'alma sem que ela se queixe
mas que a habitam, e nela são latentes.

Eugénio de Sá

 

 

Alma inquieta

Sua irmã lua saiu de ninho sem dono
E acenou ao apressado vento que corria.
Num turbilhão emocional,
Na imperceptível queda para o abismo
De alma inquieta e olhar felino
Sentiu-se só, incerto e desiludido.

João Coelho dos Santos

 

 

ALMA INQUIETA

Quem me dera
em momento fugaz
mesmo em sonhos
possa ter o dom
para alegrar os meninos
tristonhos,
de sorrisos amarelos
e olhos singelos.
Quem me dera
ter o céu para vigiar
aquele pequeno olhar...
Olhar que pede,
olhar que chora...
Numa estranha dissonância
que dói no peito
em longas vibrações.
Vejo coisas do passado
e do presente
no olho d’água do viver.
Quem me dera eu poder...
Neste deserto de incertezas
que só nos traz tristezas...
Quem me dera! Quem me dera!!

Sergio Diniz Barros Guedes

 

 

Alma Inquieta

Oh! Alma inquieta que busca consolo,
Titubeia na fé e sofre calada!
A angustia e a dúvida aumenta a dor,
Quisera Minh ‘alma encontrar a paz!

There Válio

 

 

Alma inquieta

Tenho o âmago desassossegado,
Tenho a alma inquieta,
Uma razão é ser poeta.

Minha mente é agitada,
Paz é muito desejada.
Para a alma inquieta,
Doses de amor do profeta.

MaluBarni

 

 

Alma Inquieta

Oh Alma inquieta e desvairada!
Vaga sem rumo
na solidão da madrugada.
Quando encontrará a paz ?

Heloisa Crosio

 

 

Alma Inquieta

Almas inquietas se encontram no escuro da noites
E no silêncio das noites
As vozes, se falam, se amam
Em tratados secretos que dizem
Amar umas as outras

Almas Inquietas
São almas carentes que
Que se sentem em desamor
E as suas verdades são
Incontestes ternuras de amor
Não vivenciado...

JAS

 

 

Alma cansada

Ontem deixei que o tempo
me escapasse entre os dedos,
bem mais precioso que o dinheiro,
em minha ânsia louca de viver ...

Não percebi as horas passando,
meu tempo acabando
e eu pobre alma de uma vida cansada
aqui olhando para o nada !

Lá fora a podridão pálida me cercava,
fétida da vaidade dos homens
e de suas maldades insanas,
coitados, pobres abutres do mal ...

Queria estar em outro mundo,
poder voltar o tempo e eu com ele,
voar livre qual águia no espaço
ou mergulhar num sono profundo ...

*** Labirintos da Alma ***
Cel (Cecilia Carvalho)

 

 

Alma Inquieta

Lua cálida, minha estrada a iluminar.
Perdida, sem rumo, sem destino!
Meu coração pulsa em desatino.
Minh'alma inquieta, fica a soluçar!

Yna Beta

 

 

Alma Inquieta!

Oh, minha alma inquieta de criança
que brinca nas poças d'água
pescando estrela
e o cheiro da terra molhada
entrando na minha janela...

ZzCouto

 

 

ALMA INQUIETA

Oh, minha alma! Porque estais tão inquieta?
Veja que eu sou tua morada, corpo frágil e que
um dia voltará ao pó, matéria moldada mas acabada.
Tu vives em um corpo que hoje é tua casa, mas não
para sempre, por que um dia voltará a terra, mas tu
és eterna e eternamente assim serás.

Edilson Xavier de Menezes/Edmen

 

 

ALMA INQUIETA

Oh, alma inquieta e tão querida
Perdida nas planícies onduladas do tempo
Em que colo repousará teu cansaço?
No meu colo, amor, no meu colo.
Ela será leve como uma pena ou pétala de rosa.

Luiz Grijó

 

 

Alma Inquieta

Quisera alma inquieta, filha, anjo de Deus
retornar ao seu lar e seu mundo salvar
com as asas semelhança de seus braços abraçar e amar

José Hilton Rosa

 

 

Alma Inquieta

Nessa inquietude sem conserto
O mundo vive com portas fechadas
No silêncio das palavras herméticas
Oras aberta para delírio, delineadas
Ao espectador assistindo o concerto.

Sonia Nogueira

 

 

Alma Inquieta

Fico com a alma inquieta
cada vez que é lua cheia.
Pois com a luz do luar
todos nos cobiçam a ceia !

Servida com pétalas de rosas
lírios ou mesmo até malmequeres.
Desde a sopa à sobremesa,
com o perfume das flores,
mitigam-se os nossos quereres
e as sedes dos amores.

Debaixo de um céu estrelado,
dão-se beijos apaixonados.
Surgem estrelas cadentes
como fogo de artifício,
acarinhando a ilusão,
ou um qualquer armistício.

Mas directo ao coração
Só o facho dos olhos teus,
acendem a chama dos meus!

Gina Maia

 

 

ALMA INQUIETA

Oh alma inquieta esta minha,
tudo está tão bem, o que te aflige?
Busque tua quietude...
A felicidade não bate duas vezes na mesma porta.

Cássia Vicente

 

 

Alma Inquieta

No espaço ao lado vendo a cama vazia,
não me aquecem as cobertas;
flutuam sonhos arredios
em minha alma inquieta.

Maria de Fátima Delfina de Moraes

 

 

ALMA INQUIETA

Vem alma inquieta, selvagem,
de mãos dadas com minha desilusão
fazer caricias em meu coração...

Zenaide Giovinazzo

 

 

ALMA INQUIETA

Que voando junto vento
pela madrugada a fora,
em busca de encantamento,
brindará a nova aurora!

Mifori

 

 

Alma inquieta

A alma vaga inquieta...
Nas ruas de sua mente.
Pensa que ficar quieta...
Vai confundir, e mais descrente...
Não recria historieta.

Absorve e aprende com o silêncio sómente.
Nada exposto.
Presa no casulo...
Para depois sair cheia de cores...
Livre como borboleta.

Ruthy Moscardo

 

 

Edição Mara Pontes

 

 

:::VOLTAR:::