PARTICIPANTES

1- Cássia Vicente
2- Clara da Costa
3- Renato s trigueiros
4- José Hilton Rosa
5- Maria de Fátima Delfina de Moraes
6- Helena Luna
7- Maria Tomasia
8- Osmarosman Aedo
9- Marinez Stringheta/Mara poeta
10- Heloisa Crosio
11- Vitória Lynn
12- Humberto-Poeta
13- Mavi Lamas
14- Ana Kilesse
15- Ilze Soares
16- Luiza Almeida
17- Maria Olga de Oliveira Lima
18- Zenaide Giovinazzo
19- Cida Valadares
20- Nilza Stringheta Rossi
21- AugustaBS
22- Paulo Silveira de Ávila
23- Gina Maia (Portugal)
24- Mifori
25- Theca Angel
26- Vitória Lynn
27- Isabel Passos (Portugal)
28- Rita Rocha
29- There Válio
30- João Coelho dos Santos (Portugal)
31- Dioni Fernandes Virtuoso
32- Myrthes Mazza Masiero
33- Orlando Caetano (Portugal)
34- Ary Franco ( O Poeta Descalço)
35- Virgílio Roque (Portugal)
36- António Barroso- (Tiago-Portugal)
37- Susana Custódio
38- JVerdasca

 

 

AGOSTO

Cássia Vicente

Agosto te gosto de sopro,
Sopro?
Sopro de vento morno,
delicado e fofo,
como o hálito do meu bem.

 

 

AGOSTO

Clara da Costa

A noite se deita sobre o mar, o cais esfria
sob o vento que sopra do céu de agosto,
Sopro de vento ameno, morno, suave,
como o perfume mais gostoso
que emana da boca do meu bem.

 

 

Agosto

Renato s trigueiros

Após longo inverno
O amor se diz terno
Nos teus lábios quentes
Já verão presente
Que há gosto de primavera...

 

 

Agosto

José Hilton Rosa

mês de agosto, não é de desgosto
aniversário para homens e mulheres, com gosto
agosto, a gosto de todos os gostos

 

 

Agosto

Maria de Fatima Delfina de Moraes

Agosto de sopro suave,
a tremer a cortina do mar azul.
Enquanto a lua me beija,
recordo o embalar das carícias,
aconchegada nos braços do bem...

 

 

AGOSTO

Helena Luna

Neste agosto, sem desgosto,
o céu tem brilho tem cor,
como teus olhos, querido,
que fulgem enternecidos,
nas várias cores do amor.

 

 

AGOSTO

Maria Tomasia

Em agosto o mar se torna revolto,
expelindo cheiro forte de maresia.
Às vezes de bruma fica envolto
e o vento morno a todos anestesia.
Pode nos levar a um sono reparador
ou a uma gostosa noite de amor.

 

 

AGOSTO

Osmarosman Aedo

À gosto de um gosto silente
Agosto invade o silêncio do ano latente
Como fosse carruagem de fantasia
Mas, que ao pensar em setembro
Agosto chora de saudade constante.

 

 

AGOSTO

Marinez Stringheta/Mara poeta

Tão a gosto do meu gosto
E dos Pais que comemoram
Lembrados pelos filhos
Esquecendo-se do comercial
A data é legal
Carinho entre a ala masculina
Difere da ala feminina.

 

 

AGOSTO

Heloisa Crosio

Agosto das mornas manhãs, do céu azul,
do clima seco, do entardecer em fogo!
O sol tingindo de laranja o horizonte..
Agosto das noites claras, das madrugadas frias..
Da tua voz ardente, sussurrando poesias...

 

 

Agosto

Vitória Lynn

Distorcendo o mito em relação à AGOSTO,
No entardecer de um belo dia,
Ouvi o barulho do cair de uma chuva,
Tão menina...
E apesar de muito intensa
Vinha do céu de Agosto...
Tem como achar algum desgosto?

 

 

AGOSTO

Humberto - Poeta

Teu não, embora sutil,
me encheu de mágoa e desgosto
ao tornar meu verde abril
num frio e cinzento agosto!

 

 

AGOSTO

Mavi Lamas

Pois o amor iria nos resgatar
À um paraíso de sonhos e realizações

A espera ansiada e chegava agosto
Alegria única, só via teu rosto...
e me sabendo apenas tua...

 

 

AGOSTO

Ana Kilesse

Chegaste sem que eu nem sentisse
Ventos abrasados envolveram meu ser
Lembranças voltam à mente...
Amor que um dia foi vivido em plenitude
Mantendo-se ainda aquecido no peito!

 

 

Agosto

Ilze Soares

De vento constante,
levantando as saias, desmanchando cabelos...
Quente de dia, frio à noite, não para,
é incessante.

 

 

Agosto.

Luíza Almeida.

Porque a agosto? Mês como todo os outros.
Ele vem com todos dias de sol ou chuva.
Para muitos pode ser colorido ou cinza para outros.
Pode haver lua ou não, mesmo assim será noite.
Será como antes, apenas será agosto.

 

 

AGOSTO

Maria Olga de Oliveira Lima

Agosto, eu gosto
Como dos outros onze.
Agosto! Segundo mês
Do segundo semestre.
Mês do “Dia dos Pais”!
Mês do Folclore,
Mês das crendices.
Mês do Patrono do Exército Nacional!
E para nossa alegria:
Dia 25 – Viva Duque de Caxias!!

 

 

AGOSTO

Zenaide Giovinazzo

Agosto chega inquieto
com ares de dúvidas
e mudanças, alternando
dias frios com dias ensolarados,
ventos fortes com brisas suaves,
preparando a natureza
para a chegada da Primavera.
E minha alma satisfeita
pensa nas flores que virão!...

 

 

Agosto

Cida Valadares

Uma lembrança fugidia
Como arrebol e ventania
Se foi , num dia de agosto.
Eu eu, que sozinha vinha,
Percebi que mais nada tinha
Ao sentir molhado, meu rosto.

 

 

Agosto

Nilza Stringhetta Rossi

Augusto agosto que te criaste
Inverno de geadas, ventos e friagem
No quentinho do aconchego, chego de chinelas de lã
Meu amor a me esquentar
Braços fortes musculosos
O frio torna-se miragem
Eu gosto do agosto
Tudo a gosto!

 

 

Agosto

AugustaBS

Foi nele que me casei
Como esquecer !
Vou sempre e cada mais vez
lembrar e sempre amar
com gosto o mes de agosto.

 

 

AGOSTO

Paulo Silveira de Avila

O dia desce ardente e lindo
e a manhã azul tem ar de paraíso.
Agosto... o sol de repente surgindo,
nas água das baías norte e sul,
são como rotas de ouro a flutuar
entre os contornos do mar
e a tarde quando chega é uma orquestra
tocando músicas de aconchegar.
O vento sul soprando crespando
as águas do mar e o sol se pondo
dá vontade de cantar.
O céu pincelado de cores vivas,
é uma inspiraçãol para metidação.
Nascem estrelas no coração do luar,
como faróis de luzes, navegando
sobre o mar de Florianóplis.

 

 

Agosto

Gina Maia

Em agosto vou espraiar
Os gostos e a minha dor
O calor leva-me ao mar
A sede ao teu amor!

 

 

AGOSTO

Mifori

Mes folclórico tão lindo!...
Preparando a primavera,
vem com as tardes sorrindo,
antevendo uma nova era.
Agosto... A gosto...
Cantam alegres sabiás,
num ramo do pessegueiro,
anunciando que virás
o meu doce companheiro.

 

 

 Agosto

Theca Angel

A chuva fria, tão fina
Escorrendo pela vidraça
Em nada faz cenário às lembranças
De meus sonhos de moça-menina
Recordações de um agosto que insiste
E em minha memória persiste.
Primeiro amor, primeiro beijo
Despertar de desconhecidos desejos.

 

 


AGOSTO

Isabel Passos

Sabes a férias, sabes a verão.
Sabes a mar,
quando a brisa corre de feição.
Amar no mar em agosto,
é um gosto que eu gosto de saborear.

 

 

Agosto

Rita Rocha

Estamos no mês de meu aniversário.
“Quem em agosto nasce, vive em desgosto.”
Que fatídico lendário tema!
Tenho tudo de bom pra contrariar tal senha
quem em agosto nasce, tem muito talento
e faz de sua vida um verdadeiro tira-teima.
Tudo pra nós é bom divertimento
o que nós temos de sobra é muito alento.
Sendo leonino ou virginiano,
de competências , somos opulentos!

 

 

AGOSTO

There Válio

O frio do mês de agosto me faz lembrar,
Do tempo em que você me aquecia...
Com teus beijos e abraços.
Agora sinto o desgosto...
De não ter você comigo.
Foi-se embora pra bem longe...
Deixando-me só e desiludida.

 

 

AGOSTO

João Coelho dos Santos

Agosto e todos os meses!
Não te canses de amar quem amas
E de o dizeres também.
Abandonar amigos é traição.
Acrescentar amigos é bênção.
Não só em agosto...

 

 

Agosto

Dioni Fernandes Virtuoso

Vento forte, muito frio!
Mesmo assim,
brincamos felizes, sorrindo,
ao ver a neve caindo...
Espetáculo belíssimo,
no sul do Brasil!

 

 

 AGOSTO

Myrthes Mazza Masiero

Agosto, não faz meu gosto,
nem um pouco!
Tem gosto de maresia...
Na terra em que eu vivia,
matavam cachorros loucos
toda noite, todo dia...
Era triste, em mës de agosto,
ver que se matava a gosto,
ver tanto cão que morria

 

 

AGOSTO

Orlando Caetano

A força cálida do Verão
Meu corpo incendeia de prazer
Este corpo exposto ao sol
Que a brisa da beira-mar
Acaricia!

E a minha amada vem
Beija-me com o peito a arfar
De tão sensual faz-me estremecer
E a canícula alivia!

 

 


AGOSTO

Ary Franco (O Poeta Descalço)

Setembro está chegando, quase a te engolir.
Passaste tão rápido, que nem deu pra sentir.
Ano que vem nos encontraremos outra vez.
Ficarei te esperando, contando mês a mês!

 

 

 AGOSTO

Virgílio Roque

É Agosto o mês do convívio e dos reencontros
É mês das noites quentes em Portugal
É a altura do passeio romântico natural
É o período das apresentações e encontros
É a época de colher frutos no mundo rural
É o momento do ano de alguns ficarem tontos
É a ocasião do calor humano passar o virtual
É a hora de o amor poder superar muitos pontos.

 

 

Agosto

António Barroso (Tiago)

As nossa mão se enlaçaram
quando chegou o sol posto,
os corpos se aproximaram,
nossos lábios se beijaram,
ai, esse Agosto... esse Agosto...

 

 

Agosto

Susana Custódio

Nas searas ondulantes
Onde baila o trigo doirado
Sopram brisas escaldantes
É milho-rei o almejado

É rei o trigo vermelho
Espera-se até à arraiada
O costume já é velho
Há festança à sua chegada

Nas noites quentes das eiras
São mágicas as desfolhadas
Ultrapassam-se as barreiras
Há beijo quente na madrugada

 

 

A G O S T O

JVerdasca

Inverno no Sul, Verão no Norte
Mês de ventanias e geadas
E as mulheres, que sempre têm sorte
Se no Norte andam peladas
No Sul arranjam novo com+sorte
Para aquecê-las nas baladas

Mês de gosto e desgosto
A depender da latitude
No calor há fogo-posto
No frio, outra atitude
Na cama, onde com gosto
Se ama, até o Sol posto

 

 

Adaptado por Mara Pontes

 

:::VOLTAR:::