:::CIRANDA FLORBELA ESPANCA:::

 

 

 

Participantes

 

 

1- Florbela Espanca
2- Cássia Vicente
3- Clara da Costa
4- Roseli Busmair
5- Maria Thereza Neves
6- Helena Luna
7- José Ernesto Ferraresso
8- Paulo Silveira de Ávila
9- Fátima Abrantes
10-Tarcisio Ribeiro Costa
11- Humberto-Poeta

 

12- Antonio Cicero da Silva
13- Marcos Sérgio T.Lopes
14- Zenaide Giovinazzo
15- Angela Conde
16- Marlene Constantino
17- Cibele Teixeira
18- M.Lourdes Brecailo
19- Maria Luiza Bonini
20- Cel (cecília Carvalho)
21- Candy Saad
22- JRonaldo-JR

 

 

 


Florbela...sempre bela nas palavras,
nos instiga a ousar brincar com ela...

" Quem me dera encontrar o verso puro,
o verso altivo e forte, estranho e duro,
que dissesse a chorar isto que sinto"

Flobela Espanca

 

 

 

 

Quem me dera poder escrever o verso puro,
o verso incisivo e forte, direto e duro,
que dissesse a chorar o que sinto.

Cássia Vicente

 

 

 

 

Quem me dera escrever um verso puro,
forte e verdadeiro,
que dissesse e chorasse tudo o que sinto.

Clara da Costa

 

 

 

 

Quem me dera aflorar do verso puro,
um verso amigo e intangível, de tudo
que desencanta e o choro espanta.

Roseli Busmair

 

 

 

 

 Quem dera como Florbela
um dia escrever
poesias,sonetos,como ela !

Maria Thereza Neves

 

 

 

 

 Quem me dera um verso puro, não duro,
porém forte e verdadeiro,
para chorar minhas dores, por inteiro.

Helena Luna

 

 

 

 

Quem me dera discorrrer versos sem restrição
com rimas, ou mesmo sem elas ,
e com emoção que encanta coração.

José Ernesto Ferraresso

 

 

 

 

 Quem me dera aflorar do verso puro,
a metáfora da luz que vibra o infinito,
enigma com sua intrínseca sede de amar.

Paulo Silveira de Ávila

 

 

 

 

 FEITIÇARIA

Silêncio e calma, vem comigo,
sem medo, não é feitiçaria
é encanto e poesia...

Fátima Abrantes

 

 

 

 

 Quem me dera se a minha poesia,
sem meias palavra ou fantasia,
revelasse essa dor que eu sinto.

Tarcísio Ribeiro Costa

 

 

 

 

 Quem me dera chorar a rima franca
desta tristeza... e chorar tão docemente,
assim como a chorou Florbela Espanca!

Humberto-Poeta

 

 

 

 

Quem me dera rabiscar o verso puro,
falando profundamente de você
mesmo que a chorar, mas lhe falar.

Antonio Cícero da Silva

 

 

 

 

Quem me dera esse verso
fosse o avesso.
E gritasse o que tanto engulo.

Marcos Sérgio T. Lopes

 

 

 

 

Quem me dera poder compreender
esse amor desesperado, sofrido,
por Florbela Espanca, vivido...

Zenaide Giovinazzo
SP/11/07/09

 

 

 

 

 Quem me dera compor em versos,
os versos que minh'alma dita,
como as lágrimas, aliviariam.

Angela Conde

 

 

 

 

Quem me dera pudesse o verso
ser a vazão dos meus rios
que tremula no olhar, e não cai.

Marlene Constantino

 

 

 

 

 Quem me dera, em vez de um verso duro,
um verso suave, terno , mas seguro,
pra te dizer do meu amor mais puro.

Cibele Teixeira

 

 

 

 

Quem dera meus versos simples...
Chegassem como melodia em seus ouvidos...
Acariciando os seus sentimentos.

M. Lourdes Brecailo

 

 

 

 

Quem me dera ser como tu,
da poesia, a mais bela,
versejaria noite e dia à tua espera

Maria Luiza Bonini

 

 

 

 

Quem me dera encontrar o verso puro,
e poder dizer a dor que eu sinto,
talvez entendesse o meu lamento.

Cel( Cecília Carvalho)

 

 

 

 

 Quem dera meu versejar
Chegasse ao teu coração
Entoando para ti uma bela canção

Candy Saad

 

 

 

 

Edição Mara Pontes©

 

 

:::VOLTAR:::