PARTICIPANTES

 

1- Cássia Vicente
2- Clara da Costa
3- José Ernesto Ferraresso
4- José Renato Araújo
5- Maria de Fátima Delfina de Moraes
6- Humberto-Poeta
7- Regina Bertoccelli
8- Ervin Figueiredo
9- Arianne Evans
10- Rita Rocha
11- Sá de Freitas
12- Marinez Stringhetta- Mara poeta
13- Vyrena
14- Eduardo Gragnani
15- Ary Franco
16- Nilza Rossi Stringhetta
17- Conselheirodapaz-Marcelino
18- Luiza Benício
19- Maria Olga de Oliveira Lima
20- Armando Sousa- Toronto-Ca
21- Clair Edelweis
22- Tarcisio Ribeiro Costa

 

 

 

EU TE AMO...


Eu te amo...
...não somente porque és meu pai.
Eu te amo pelo ser humano
que você é.
Te (re)conheci quando meus olhos
cruzanram com os teus pela primeira vez.
Não me recordo fisicamente deste momento,
mas, sinto em min'alma uma carícia quando
penso neste momento ímpar.
Foi a partir daí que começamos a nos conhecer,
a compartilharmos cada olhar e a compreendê-los,
debatermos e acalentarmos os desafios, as alegrias,
as tristezas...
Aprendemos o amor olhar a olhar.
Hoje, sou um pouquinho de você, assim,
como tenho certeza, que é um pouquinho de mim.
Eu te amo, meu pai.

Cássia Vicente

 

 

EU TE AMO...

(In memorian)

Falar do meu pai, sempre emociona...
Era a ligação espirtual mais forte que me unia à família.
Com ele aprendi sobre honestidade,
sobre amizade, sobre a calma
e a serenidade que devemos
ter em todos os momentos de nossa vida.
" Como é bom colocar a cabeça no travesseiro
e dormir com a consciência tranquila
de quem agiu corretamente no
decorrer do dia...", dizia sempre.
Saudade..!!!!.
Sinto muita saudade dele...
E como sinto sua presença...!!!
Vejo sempre aquele sorriso maroto me observando,
ouço suas palavras sábias.
Meu amigo, meu confidente,
meu amor, meu pai...
João Maria da Costa
Um beijo com muita saudade!

Clara da Costa

 

 

MEU PAI

M ESTRE
E NÉRGICO
U UNIDO

E
P ACIENTE
A MIGO
I NTELIGENTE

EU TE AMO VELHO AMIGO,
SEMPRE MEU COMPANHEIRO ,
TRABALHOU PARA MEU SUCESSO ,
ENFIM, MERECES ESTE APREÇO.

HOJE NÃO ESTÁ MAIS NESSE PLANO,
PERTENCE AO REINO DE DEUS.
TENHO A CERTEZA DE QUE DO CÉU,
VELA POR ESSE FILHO TEU.

A SUA BÊNÇÃO E CARINHO MEU
E FIQUE COM DEUS DESTE FILHO TEU...

José Ernesto Ferraresso

 

 

SILÊNCIO POR FAVOR!

Façam silencio agora, por favor!
Tive a nítida impressão,
De ter ouvido seus leves passos,
Chegando na porta de casa...
Sua voz ainda ecoa no corredor...
Deixem-me apurar os ouvidos,
Apurar todos os sentidos,
Preciso ouvir o que está dizendo...
Quero saber onde anda, o que está fazendo!
Faz tanto tempo que, êle não vem por aqui...
Tão bom quando êle, chega das ruas,
Vindo pra casa, pra me trazer notícias suas...
Preciso cessar esta dor! acalmar este meu ai!
E, poder dizer, ao abrir a porta:
Que bom! você veio!
Dá-me um abraço e,
Entra meu PAI !...
jorê
n.a. saudades imorredouras de meu pai...
Estes meus versos são dedicados a êle, o velho coronel, que já não está mais entre nós, aqui na terra...Mas com certeza noutros planos a serviço de DEUS!
abçs. e bjs. a todos (homenageio também a tantos outros pais que se foram)

José Renato Araújo

 

 

PAI (in memorian)

Ha momentos em que posso ouvir a sua voz
e o seu cantarolar de musicas antigas;
recordo teu carinho, a tua mão amiga,
exemplo que trouxe comigo ao longo da vida...
Recordo as broncas, os conselhos,
como se passasse um filme no espelho...
A sua contagiante alegria de viver,
como se assim pudesse amenizar
as dificuldades vividas.
Ainda tenho saudades de nossa cumplicidade.
Caminhamos juntos, vencendo batalhas...
Ah sim, me ensinaste a ser guerreira,
a erguer a cabeça e seguir em frente
após os tombos da vida...
Ainda canto nossas cantigas e modinhas,
como nos fins de noite de outrora,
em que tocávamos o violão vendo a lua da janela...
E me dizias:
- Ah, saudades do meu sertão de Alagoas.
Ah! Quantas saudades de ti!
Pai, como eu te amo!

Maria de Fátima Delfina de Moraes

 

 

SER PAI

(paródia ao soneto “Ser Mãe”, de Coelho Neto)

Ser pai é mastigar fibra por fibra
um bife duro, pelanquento e feio;
é moer os calos num metrô bem cheio
em que o bodum da plebe no ar se libra!

É ter um chefe que o desequilibra
sempre a jogar-lhe o aumento pra escanteio;
ser pai é ouvir calado o bombardeio
das farpas com que a sogra o descalibra!

Ser pai é ter no filho um peralvilho
que exige ao fim do mês gorda mesada
pra torrar no boteco ou conventilho.
Ser pai é andar carente de um sorriso,
é descrer, nesta vida complicada,
possa alguém padecer num paraíso!

Humberto- Poeta

 

 

EU TE AMO

Mesmo não tendo mais sua presença física,
sei que nossas almas continuam conectadas.
Sinto que neste exato momento você se
encontra ao meu lado.
Sinto você sempre assim, perto,
muito perto...
Recordo sempre com muita saudade dos
momentos inesquecíveis que tivemos.
Sabe, um amigo uma vez me disse
que o coração é um arquivo protegido,
e ele tem razão.
As palavras podem se perder,
podem ser esquecidas,
mas os gestos de carinho, as emoções vividas
e sentidas, estas serão sempre eternizadas.
São essas lembranças todas de um passado
recente que guardo em meu coração.
Sei que agora você se encontra ao lado
do Grande Arquiteto do Universo,
em outros orbes...
Meu desejo neste momento é apenas
levar até você, estas poucas,
mas sinceras palavras de um amor maior.
Um amor que não morreu,
apenas transcendeu...
Saudades...

Regina Bertoccelli

 

 

EU TE AMO (in memoriam)

Nem sei quantas vezes precisei de ti,
Das dúvidas que me correram
Sem que eu tomasse qualquer posição.
Foram dias que passaram e não vi,
Me fazendo decidir mesmo sem razão,
Por não te achar, não estavas aqui...
Sempre lembro: eu tinha um plano,
Crescer sem mistérios, de tudo fazer.
Tu dizias que me ajudaria a resolver
Se acaso ocorresse algum engano,
E te ausentaste sem ao menos dizer,
Ou esperar que te dissesse: Pai eu te amo !

Ervin Figueiredo

 

 

Papai... Foi muito difícil aprender
a viver sem sua presença...
Achava inadmissível o fato de não
ter, mais, a sua risada ecoando
pela casa, principalmente porque
ela algo para se comemorar, visto
que você era muito circunspecto...
Mas seu sorriso era lindo, como
todo lindo era você! Seus cabelos
nevados, a barba com alguns fios
ainda escuros, o rosto bem feito,
as mãos já finas, pela idade, depois
de tanto laborar na lavoura, o que
as deixou grossas e ásperas, até
que foi para a cidade, fazer outra
coisa. Como esquecer dos momentos
de ternura em que seus ohos me
pareciam duas jóias, brilhando, ao
olhar para mim e me chamar de "fia"?
Do calor do seu abraço que me fazia
sentir protegida de todos os perigos
do mundo? Eu confiava tanto, em você...
Ainda confio!! Eu o sinto como uma
força que me apóia tanto quanto me
apoiava e me aconselhava, que me
indicava o caminho dos bons princípios,
o caminho que me levaria a conhecer
Deus!! Tanto, papai, para continuar a
vida inteira, lhe agradecendo!! É por
isso, e por muito mais, que eu lhe digo
aqui, agora e sempre, que: Eu te amo!!!

Arianne Evans

 

 

Meu Pai !

Eu te Amo!

Não é necessário data especial para me lembrar de ti...
Você ainda é muito presente em minha vida!
Tua personalidade.... era muito forte !
Quisera compor uma melodia que chegasse até você, mas faltariam as notas celestiais; ou talvez te dar as estrelas, mas também, você já está perto delas...
A verdade é que nunca consegui ficar longe do ninho onde fui concebida...
Mesmo depois de tomar o meu caminho, era ao teu redor que me aninhava nas tormentas e nas alegrias...
Gênio forte e coração doce, tuas marcas registradas.
O amor ao próximo era a tua principal característica.
Dizia-se que você seria capaz de doar a própria roupa, a quem dela precisasse. Verdade!
Tanto amor aos nossos semelhantes...caridade!
Parece que te vejo ainda na janela, olhos atentos
observando a vida ...isso na tua idade mais avançada... pois sempre fora muito ativo..Saudade!
Soube nos dar bons exemplos de respeito,
responsabilidade e honestidade.
O patrimônio alheio era sagrado,
isso incutido em nós ainda crianças.
Sempre encontrava jeito de ajudar
acolher, tratar os enfermos desvalidos
e a vontade em renovar-lhes as esperanças.
Ah,... Pai! Sei que hoje habitas o espaço celeste, e que vives em uma outra dimensão,
Num mundo onde um dia estaremos juntos, num campo de luz e de amor!
Gostaria de fazer o sol brilhar, só pra você Pai!
Mas não ultrapassaria tua luz tão intensa, mas posso pedir ao Pai Celeste para te iluminar sempre e Te Abençoar!


Eu Te Amo!

Sua bênção, Meu Pai!


Rita Rocha

 

 

SER PAI

Sá de Freitas

(Minha paródia à paródia do Humberto)

Ser pai é ter nas mãos um bife duro,
Que mastigando vai no dia a dia;
Ser pai é enxergar até no escuro,
E na raiva é sorrir com alegria.

Ser pai é ser dos filhos montaria,
É no final do mês passar apuro;
É viver como burro em correria,
É lutar para a prole ter futuro.

Ser pai é até fingir que ama e aguenta,
A sogra intrometida e rabugenta,
É ser da miserável um subalterno.

Ser pai é trabalhar, suar, sofrer,
É ter enfim seu grande padecer,
Já num inferno e não num paraíso.

 

 

EU TE AMO...

Pai...
Faz tanto tempo
Mas teus olhos azuis, tua pele clara
Ainda vivem em minha memória
Em alguns momentos eu tive medo
Noutros tive raiva...
Mas com a maturidade
Percebi que você como todo ser humano
Não era perfeito
Tinha limitações
Então eu te amei.

Marinez Stringheta/Mara poeta

 

 

Por isso te amo, meu pai

(102 anos de sabedoria)

Você foi e continua sendo
Em minha vida, um marco,
Muito importante
Foi você, o sol que aqueceu
Minha infância,
Minha adolescência,
Até mesmo minha vida adulta.
Sua presença constante,
Deu-me firmeza e segurança.
Ensinou-me os primeiros passos
E, quando vacilei,
Foi você que me deu a mão.

Levei broncas, quando mereci.
De você recebi o necessário incentivo
Para crescer e ser útil.
Enfim, você me ensinou a ser gente.

Preocupou-se com meu bem estar,
Minha felicidade
E educação
Deu-me exemplo de honestidade
Força e lealdade .

Obrigada, pai,
Pelo seu amor, sua alegria,
Sua paciência e dedicação.
Pelas brincadeiras que inventou
para sorrir, enquanto eu ria.

Obrigada, ainda, pai,
Pela sua presença
No meu dia a dia!

Vyrena

 

 

Pai...

Sabe pai,
Tu nunca seguraste minha mão,
Tu nunca choraste comigo,
Tu nunca deste o que não teve,
Tu nunca recebeste,
Tu podias ter me ensinado a ter amigos,
Tu terias tido também,
Quanto que vivemos juntos sem nunca nos olhar,
Quantos dias passados sem ao menos nos saudar,
Sinto tanto esse tempo perdido,
Mas não posso ser um poço de egoísmo,
Não posso cobrar de ti,
Pelo que não recebi,
Hoje na posição de pai, vejo como é difícil a missão de dar,
Percebo quanto doloroso é ficar sem par,
Derramei muitas lágrimas na vida,
Hoje elas estão contidas,
Carregadas de muitas saudades não vividas,
Mas na minha mente ficará gravada,
A última lágrima que tu deixas-te em vida.

Eduardo Gragnani

 

 

EU TE AMO

Parabéns papai, nesse 24 de junho de 2011 agora passado, completarias 99 anos de idade.
Deixaste-me aqui embaixo quando tinhas 94, com teu legado de bons exemplos, guiando meus primeiros passos, indicando-me o caminho certo a seguir.
A dor de perder-te foi substituída pela saudade que vive em meu peito, desde que partistes. Lembras-te quando me ensinastes a dar o primeiro chute naquela bola de borracha que ganhei no meu aniversário? Quando vinhas correndo atrás de mim, segurando o selim da bicicleta, temendo que eu caísse? Os parabéns que me davas pelas notas altas que ganhava na escola? As tuas zangas amenas quando eu fazia algo errado?
Quando fomos juntos ver o primeiro jogo de futebol; fiquei todo orgulhoso, segurando firme tua mão, quando me dissestes que só homens assistiam esses jogos. E as lutas livres que íamos ver? Agarrava-me a ti, para proteger-me daqueles homens maus que se batiam, uns aos outros. Eras meu herói protetor!
Pai, peço que digas à mamãe, que ao teu lado deve estar, que também a amo muito!
Depois que você se foi, ela continuou comigo por mais oito meses e partiu atrás de ti. Foi exatamente no ano em que vocês iriam fazer 75 anos de casados.
Pai, daqui a um ano, será o teu centenário e talvez possa eu estar ao teu lado para nos abraçarmos. Só Deus o sabe!
Beijos deste filho que te ama muito,

Aryzinho

 

 

EU TE AMO...

Eu me lembro como se fasse agora
Meu pai, pai para toda hora
Eu, sapeca... Levada da breca
Pai de falas baixas e calmas
Enchia minh’alma de carinho
Trabalhava além do dia
Enfrentava noites frias
Para a feira frequentar
Lá vendia produtos hortifrutigrangeiros
Cuidados após o serviço do dia inteiro
No cafezal a trabalhar
Meu pai ajoelhava-se na frente do altar de NOSSA SENHORA
E
Nós com ele
Rezava - pedia à Santa a melhora
Minha irmãzinha tomava aquela água
Toda febre ia embora
Estou chorando, meu pai
De saudade e vontade
De abraçar-te murmurando...
Muito agradecida
Pela minha vida
Eu TE AMO!

Nilza Stringhetta Rossi

 

 

MEU VELHO

Ah! meu velho,
tu partistes a tanto tempo,
No auge de tua juventude,
deixastes o lenço branco da saudade.


Voce foi meu heroi meu bandido,
Era a força e a coragem,
tu eras o exemplo de amigo,
Deixastes o lenço branco da saudade.

Hoje, mesmo com o passar dos anos
E de ter filhos, familia, casa,
Voce velho faz muita falta em minha vida,
Pois nos deixastes o lenço branco da saudade,

Tombaste pai como um heroi,
Teu peito sangrava, e a vida se esvaia
e dissestes a mãe, cuida dos meninos
Não abadone ele não.
e Partiu deixando o lenço branco da saudade,

Ha! meu velho pai querido,
Obrigado pela mensagem de alento que me envistes,
Onde ainda vejo que o tempo não apaga o nosso amor
o eterno amor de pai, que até hoje vibra em teu coração.

Uma homenagem a João Caldeira de Moura, que retornou
a patria espiritual em 20 de março de 1968.
de seu filho que o ama tanto.

Conselheirodapaz-Marcelino

 

 

Ao meu pai

PAI

P - pessoa proficiente
A - amado pela família;
I - incansável, inabalável

Luíza Benício

 

 

 

EU TE AMO...

Como Eu te Amo Pai...
Amo todas as tuas lembranças...
Especialmente porque você
Sempre priorizou o trabalho
A honestidade, a caridade...
E eu bem sei o quanto você
Ajudou seus amigos...
Trago comigo muita recordação
De sua pessoa
Sempre boa e calma...
Quando chegou a doença
Tanta gente te visitou
E quanta lágrima você derramou...
Diante de cada um
Que adentrava nossa casa.
Parecia que você estava
Se despedindo um a um...
Por essa razão
E por outras tantas maneiras de amar
O próximo e a família,
Você está e estará sempre
No meu coração
Como primeiro da FILA!!

Maria Olga de Oliveira Lima

 

 

Pai e filho

Pai aventureiro; venceu o adamastor, o medo e o mar
Batalhou o mar de goelas tenebrosas, o céu, estrelas e anil
Sem saber, foi a outras gentes, levar cristo e abraçar
Entranhas do mar se abriram, para o mundo nasceu Brasil
Pai vestiu aquela riqueza de terra, mediu-a e batizada
Dando a cada pedaço de nome uma cruz e uma capitania
Retirou riquezas, transformando em estradas, terra amada
Mesma língua às tribos para viverem com paz e alegria
Um dia o rei foi ameaçado, fugiu para os irmãos amados
Lhes disse; vos sois filhos, mas tendes vossa vida a viver
Meus soldados estão sendo pelos vizinhos desarmados
Nação!.. beleza vossa pátria amiga; nela eu quero morrer
Aqui se ergueram igrejos; conhecereis a palavra saudade
Sabereis sentir, repartir amor nos risos, abraços e beijos
Aqui cultivais pão do dia, haverá reza ao toque da trindade
Esta terra será abundante, povo alegre, fazei meus desejos
Deixai as bandeiras da liberdade flutuar no vosso anil céu
Filho maior, gente de garra: sem vos envergonhar do Pai
Brasileiros, sereis meus bons irmãos que Portugal me deu
Sol e Anil, fará a mulher brasileira amor, que da terra sai

Por Armando Sousa

Toronto Ontario Canadá

 

 

Meu pai eu te amo

Tua partida foi tão repentina
Sem nos preparar, nem avisar
Só deixando uma enorme saudade
Já se passaram vinte anos, nossa!
Tudo isso?
Me parece que foi ontem,
pois te sinto por perto
Os anos passam,
mas as lembranças ficam cravadas
Então vem a saudade,
às vezes, ela dói demais, oh! Se dói
Mas fico a lembrar de tudo que se viveu,
do teu doce olhar
Do beijo gostoso
que recebia no rosto,
chego a senti-lo agora.
Digo que te amo meu pai, hoje,
como te amei muito ontem, mas...
Sei que vou te amar para sempre,
pois te sinto tão presente, tão próximo
Apesar de tanta saudade,
tenho muito a agradecer por tudo que sou hoje
Teu exemplo foi o maior legado
deixado para toda a família, por isso te amo
Só sinto demais nunca ter dito antes
que te amava, por que será que não disse?
Os gestos, a demonstração de carinho,
a palavra sempre sensata na hora precisa
Ah! Meu pai como eu te amo,
que bom poder dizer assim, sem receio algum
Pois sei que estás aqui bem pertinho de mim,
zelando por todos com amor e devoção!

Clair Edelweis

 

 

EU TE AMO...

(In memorian)

Eu gostaria de, ao rabiscar estes versinhos,
Escrever o mais belo de todos os poemas,
Com letras de amor, coloridas de saudade,
Dedicado, carinhosamente, ao meu pai,
Lembro-me bem,
Ele tinha um olhar terno para mim,
Ele era um respeitado cidadão do interior,
Era um homem bom, tinha nele muito amor.
Era uma constante na sua vida, a amizade,
Era um amigo das coisas certas, da verdade...
Lágrimas minam dos meus olhos tristes,
A saudade domina o meu coração.
Depois que Nosso Senhor o chamou,
Nunca mais me abandonou a saudade.
O tempo passa...
Mas não consegue apagar da minha mente,
A imagem terna e amiga do meu querido pai.
O meu coração sente saudades...

Tarcísio Ribeiro Costa

 

 

Edição Mara Pontes©

 

:::VOLTAR:::