PARTICIPANTES

 

1- Cássia Vicente
2- Clara da Costa
3- Paulo Silveira de Ávila
4- Isabel C S Vargas
5- Ilze Soares
6- Osmarosman Aedo-2.000 e Nós
7- Arianne Evans
8- Maria Olga de Oliveira Lima
9- Nilza Stringheta Rossi
10- Luiza Almeida
11- José Hilton Rosa
12- Dito
13- Marinez Stringheta/Mara poeta
14- José Ernesto Ferraresso
15- SoniaS
16- Sonia Nogueira
17- Cel (Cecilia Carvalho)
18- Zenaide Giovinazzo
19- There Válio
20- Ary Franco (O Poeta Descalço)
21- Cida Micossi
22- Maria de Fátima Delfina de Moraes
23- Cida Valadares
24- Leda Therezinha Rubin
25- Humberto Rodrigues Neto

 

 

 

Poeminha de Outono

Cássia Vicente

Folhas caem roçando o chão
da última chuva de outono.
Lágrimas caem roçando
a última face triste do ano.
No parque, a poesia encontra a mão.

 

 

Poeminha de Outono

Clara da Costa

Cheiro de terra molhada
no tapete de folhas amareladas,
melncolicamente espalhadas pelo chão,
timidamente levadas pela brisa outonal.
Lembranças andarilhas no ar sereno,
perambulam no pensamento do poeta
embaladas pelos ventos da saudade.

 

 

Poeminha de Outono

Paulo Silveira de Avila

Quando na tarde o sol se põe silente
e da minha janela olho em frente
vejo que as árvores estão amareladas
e as folhas são varridas pelo vento.
Entre belezas supremas
me reencontro com a musicalidade
outonal que voa na minha imiginação
e douram a estrada do infinito...
no espaço do meu pequeno verso.

 

 

Poeminha de Outono

Isabel C S V argas

O tempo esfria um pouco.
Meu corpo já não tem o calor da juventude.
As folhas mudam de cor.
Meus cabelos embranquecem.
As árvores se despojam dos excessos.
É hora de carregarmos só o essencial.
É preciso se fortalecer para renovar.
Preparamo-nos para um novo ciclo.

 

 

Outono

Ilze Soares

O outono é a despedida do verão,
uma espécie de paralização.
A natureza entra em recolhimento,
como verdadeira pausa para meditação...
E volta depois, sem arrependimentos,
em todo seu esplendor,
na primavera cheia de flor e cor!...

 

 

Poeminha de Outono

Osmarosman Aedo- 2.000 e Nós

De todos os outonos,
O que sinto nos olhos
Caminham por entre os ventos
Que sopram suaves e que carregam folhas no ventre...
De todos outros outonos,
Me toma o assunto
De que falam as flores,
Pois delas, folhas saem
E as deixam consumir-se em lembrança
D'um outono este, que me enche de esperança.

 

 

Poeminha de Outono

Arianne Evans

Vem, outono feiticeiro, de tons multicoloridos,
faz teus sons ao meus ouvidos, soarem num
verso inteiro, falando do amor que espero, que
em sonhos clamo e anelo, deitada em folhas
eivadas, pelas brisas espalhadas, sentindo
o doce perfume que exalam delas, o húmus
que quero alimente a Terra, prá dar vida à primavera...

 

 

Poeminha de Outono

Maria Olga de Oliveira Lima

Outono, traz a saudade
Outono, lágrima também.
Você partiu... foi embora
Alegria dormiu nessa hora
Venha acordá-la, Meu Bem!!!

 

 

Poeminha de Outono

Nilza Stringheta Rossi

Pinga chuva no chuveiro chão terra batida
Cheia de folhas secas amareladas pela vida
Pinga amor forma água incolor
Estrada ora estreita esburacada mal cuidada

Ora linda aplainada asfaltada mão calejada
A chuva não escolhe escada
Vai pingando aumentado encharcando
A chuva passa num segundo

Molha o mundo
O outono abre a cortina mostra sua cara
Fruta da época
Não é coisa rara

 

 

Poeminha de outono

Luíza Almeida

Ventinho leve, folhas ao chão.
Chá quente e calor da lareira.
Estação do amor, da música romântica,
dos versos e poemas.
Cada um faz seu outono...
Outono,suas sementes dormem e acordam no verão

 

 

Poeminha de Outono

José Hilton Rosa

Olhos caminhando pelo horizonte quente
Brisa que chega e abraça nosso corpo
Belo aconchego no campo verde
Noite que chega pedindo calma para nosso sono

 

 

PELA JANELA EU VI ...

Dito

Nessa manhã de outono
bem cedinho
invento de fazer poesia
Mas
antes
dou uma olhada
pela janela
na manhã que nasce
e me espanto com algo
mais que belo
Uma deslumbrante aurora
ilumina
meus olhos de poesia

 

 

POEMINHA DE OUTONO

Marinez Stringheta/Mara poeta

Frutas amadurecem...
Flores cumprem seus destinos
Folhas amareladas, caem
Atapetando o chão
Plantas adormecem
Noites outonais, mais cedo
Chamam ao aconchego
Pseudo-hibernação
Asas à imaginação
Amor... Poesia e Canção!

 

 

Poeminha de Outono

José Ernesto Ferraresso

Verão começa nos deixar...
Acontece outro momento,
folhas caem nessa fase do ano,
O Outono tem seu início
para nos emocionar.
Com o passar do tempo,
nessa estação, a noite esfria
o sol traz a brisa fria.
eu, lembro de você...do melhor Outono
que passei na vida.

 

 

Poeminha de Outono

SoniaS

Outono no coração...
Folhas esperando por transformação...
Sempre é tempo de renovar
nossa mais terna emoção,
a emoção de poder amar
e de ter alguém morando
na primavera de nosso coração!

 

 

Poeminha de Outono

Sonia Nogueira

Veio o outono empoeirado
Com folhas caídas ao chão,
Renovar toda florada,
Que embala meu coração.
Mas beleza e natureza,
Trazem harmonia e certeza
São elos que se dão as mãos.

 

 

Poeminha de Outono

Cel (Cecília Carvalho)

Meus outonos chegam depressa
como se fossem corcéis com pressa
poderiam se arrastar com o tempo
rastejar no poente ...
Meus outonos me desfolham a cada ano
desbotam minhas lembranças
escurecem meu olhar, emudecem minha fala ...

 

 

POEMINHA DE OUTONO

Zenaide Giovinazzo

O vento canta,
e num doce bailar
as folhas douradas
pelo sol , que se vai,
enfeitam o entardecer...
Meu corpo, em festa,
recebe o calor do seu...
É o Outono reinando!

SP/Abril/2014

 

 

Poeminha de Outono

There Válio

O vento e o dia nublado...
Marcando um encontro frustrado,
Fazem o coração do poeta
Sofrer de saudade.
O outono se anuncia na triste lembrança,
E as folhas encobrem o chão emudecido,
Pelas lágimas que dos seus olhos rolaram!

 

 

POEMINHA DE OUTONO

Ary Franco (O Poeta Descalço)

Oh, que saudades da minha primavera.
Toda uma vida estava à minha espera..
Depois chegou-me o deslumbrante verão.
Os sonhos mal cabiam em meu coração.
Agora, agarro-me avidamente ao OUTONO.
Tudo rápido passou, de nada mais sou dono.
Mais alguns passos e chegarei no inverno.
Ah, se pudesse voltar ao útero materno,
Novamente sonhar meus sonhos eternos.

 

 

Poeminha de outono

Cida Micossi

Uma a uma as folhas caem
Amareladas, desbotadas,
Sopra a brisa melancólica
E a luz se faz dourada.

Assim é a estação
Que lembra o nosso viver
Tempo de renovação
E de jamais esmorecer.

 

 


Poeminha de Outono

Maria de Fatima Delfina de Moraes

Gotas de orvalho reluzem,
no tapete de folhas amareladas
pela imensidão dos parques
em manhã outonal;
minha saudade transborda
além da linha do horizonte...

 

 

 Poeminha de Outono

Cida Valadares

A chuva suave cai
Suave vento varre as folhas
No céu as nuvens pirraçam o sono
Bocejam o perfume
Em poemas de outono.

 

 

POEMINHA DE OUTONO

Leda Therezinha Rubin

As folhas secam que caem,
Nas tardes frias de outono,
Fazem-me lembrar você...
E me sinto no abandono.

 

 

OUTONO DA VIDA

Humberto Rodrigues Neto

Das árvores, no outono vão-se as folhas
que as abandonam ao rigor do inverno
num ciclo natural e sempre eterno,
imune a alternativas ou escolhas.

Árvore fui, carregada de amores,
que eram quais flores vivas e mimosas
a balouçar nas ramarias viçosas
da minha mocidade aos esplendores.

O outono vem pra que o verão regrida;
o inverno surge, e a limpar se esmera
todo o ambiente pra que a primavera
faça eclodir o renascer da vida!

As folhas verdes de brotar não param;
renascem ao chegar nova estação,
mas meus amores do antigo verão
foram-se embora e nunca mais brotaram!

 

 

Edição Mara Pontes

 

:::VOLTAR:::