PARTICIPANTES

1- Cássia Vicente
2- Clara da Costa
3- Dioni Fernandes Virtuoso
4- Rita Rocha
5- Osmarosman Aedo 2.000 e Nós
6- JVerdasca
7- Aralinda Araújo
8- Ana Kilesse
9- Sonia Nogueira
10- Wilson de Oliveira Carvalho
11- Cel ( Cecilia Carvalho)
12- Paulo Silveira de Ávila
13- Mavi Lamas
14- Luiz Poeta(LuizGilberto de Barros)
15- Isabel C S Vargas
16- Rute Seubert
17- António Barroso (Tiago-Portugal)
18- Humberto-Poeta
19- Isabel Passos (Portugal)
20- Nilza Stringhetta Rossi
21- Marinez Stringhetta /Mara poeta
22- Ilze Soares
23- Eugénio de Sá (Portugal)
24- Maria de Fátima Delfina de Moraes
25- Maria Olga de Oliveira Lima
26- There Válio
27- Ervin Figueiredo
28-José Hilton Rosa
29- Gina Maia ( Portugal)
30- Gutemberg Maciel
31- Vitória Lyyn
32- Heloisa Crosio
33- Zenaide Giovinazzo
34-Maria Olga de Oliveira Lima

 

 

 

 SILÊNCIO

Cássia Vicente

Pecar por omissão,
melhor buscar a solução,
o tríplice sentido da palavra
silêncio,
agora é o seu momento.
Calado, sem ruído, fica mudo.
Apenas o pensamento busca...
a musa e sua flor...

 

 

SILÊNCIO

Clara da Costa

No resignado silêncio,
ela cerra os olhos, cala, consente,
pede tempo, espaço,
chora lágrimas fugidias,
lembrando com saudade
daquele sorriso enluarado,
apaixonado,
hoje distante dela..

 

 

 SILÊNCIO

Dioni F. Virtuoso

No silêncio do momento
a voz do pensamento,
ao coração, muitas coisas diz...
Na desesperada busca
do tempo que foi feliz,
se assusta
com o vazio que há
no peito...
Sonho desfeito!

 

 

Meu Silêncio

Rita Rocha

Gosto do silêncio! Pra mim é deleite,
nele permaneço pra ativar a memória
ocupo a mente, construindo enfeites
sobre os fatos que fazem minha história.

O silêncio é ouro e não há quem o rejeite
é um momento precioso, nada de oratória.
vale mais que mil palavras pra quem o aceite.

Cada silêncio aproveitado é troféu,
é vitória.
Mas se quebrar meu silêncio, aproveite!
É uma atitude, digamos desafiatória
quando entro nele, me respeite!
Quebrar meu silêncio! Que ato inglória!

 

 

SILÊNCIO

Osamarosman Aedo-2.ooo e Nós

E foi por ter contado tantas anedotas
Que o silêncio explodiu em gargalhadas...
Silenciar-se diante dos fatos
Requer sobriedade e copulação com a ausência.
Como já somos ausência em alguns silêncios
Façamos a rota das embarcações: UMA LUZ NO FAROL...
pssssiuu!!! aqui dorme a certeza.

 

 

S I L Ê N C I O

JVerdasca

O silêncio tem a sua hora
Muitas vezes, silenciar é preciso
Quando ela chega, ou quando vai embora
Hà que ter senso, e muito juizo
Pois se ela sai pela porta fora,
Devemos ir atrás do prejuízo
Se acaso for grande a demora

 

 

Silêncio

Aranilda Araújo

Dentro do meu silêncio
Minha solidão vou dividindo
Com as frestas que me fogem
Aos retalhos de você, node marquei
com minha melancolia, cada traço
Rabiscado, quando mergulho, no infinito
Do nosso silêncio, habitado nos nossos olhos.

 

 

SILÊNCIO

Ana Kilesse

É no silêncio imposto
Que a alma vagueia
Em busca de algo...
Para coração carente
Desta falta sentida
Que atordoa a mente
Procurando esquecer
Sonhos vividos...

 

 

Silêncio

Sonia Nogueira

Em cada anoitecer, sou pirilampo
Voando no silêncio da penumbra,
Luz ingênua à procura do relampo,
Noite sem luar, teu nome é rumba.

Procuro teu mormaço, vem o frio
Trocando geleiras, buscando sol
Feito criança rindo em desafio.

Em cada anoitecer, sou pirilampo
Lanterna procurando não sei quê
Nem onde pousar, aonde o campo!

A lua mal aponta esconde o rosto,
Chamo-te, a voz ressoa na visagem,
Apenas o silêncio o verso exposto.

 

 

SILÊNCIO

Wilson de Oliveira Carvalho

Por favor, vá embora,
não se demore,
não quero morrer,
preciso viver.

Quando for, não esqueça
de levar tudo, desde as
contrariedades até
aqueles momentos
dos primórdios, os quais,
tento entender a razão
de serem rejeitados.


Não se esqueça de levar
as tristezas que provocou,
resultado de tuas razões tão
contrastantes...

Leve também os carinhos
que não foram feitos, e que
hoje vivem somente
na lembrança, maltratando os
desejos secretos de tudo o que
não aconteceu...

Carregue para bem longe,
o princípio de
nossas vidas, as flores
ressequidas, as juras
em que acreditei...

Leve o que quiser,
aqueles gemidos produto de
minhas ânsias e que ainda
perduram na mentira de
nós dois...

Leve este sentimento que
sempre foi teu.
Nossos sonhos, ah ! nossos
sonhos, leve-os também,
afinal, eles foram
tão desiguais...

Quando for,
não olhe para trás,
para que não veja as
circunstâncias envolventes,
e depois, não se arrependa do
único
bem que me deste em toda uma
existência,
o silêncio...

Silêncio... como se ele
não fosse meu,
em todo esse tempo...

 

 

Silêncio

Cel (Cecília Carvalho)

... minha boca está muda
porque meu coração calou-se, fechou-se em si,
as palavras estão mortas, sepultadas,
já não ressoam mais nos corredores
do silêncio da minha vida ....
Minha alma está dormindo
e na porta do meu coração, uma lápide
onde se le: aqui jaz o que escrevi...

 

 

 SILÊNCIO

Paulo Silveira de Ávila.

Silêncio para não acordar
o desejo de amar. manto de sonhos,
rodopios dentro do meu coração
na sucessão do querer.
O sol, brasas encobertas de calor,
que aquece pedaços desnudos
da inquita alma, comum abstrato
na direção do infinito.
Vida, sensível insensibilidade
na imensidão do sentir.

 

 

O SILÊNCIO

Mavi lamas

O silêncio em garras rompendo dolorosamente a alma
Cortando a pele em camadas e o coração ávidamente
O som se abre, á sinfonia do instante
O silêncio elástico se dilue
Se esparge em notas dissonantes
Exaustas as certezas se curvam , se entregam...
Já ordenadas as palavras se pronunciam em oração
O que antes era coração se traduz, se revela
Entrega-se à razão
Como uma idéia que não se quer
Sendo apenas um sentimento qualquer
Converterão em sons seus silêncios?

 

 

SILENSONHOSAMENTE
Luiz Poeta ( sbacem-rj ) - Luiz Gilberto de Barros

Se tu tens medo de amar...
ama de olhos fechados
Ama sem ninguém notar...
sem ter ninguém ao teu lado...

Ninguém vai te perceber,
ninguém vai se incomodar
Ninguém vai se intrometer...
ninguém vai te maltratar...

Ama de um jeito calado...
de um jeito teu, exclusivo...
E escolhe o teu amado...
torna esse amado tão vivo...

Que ele até poderá
beijar teus lábios macios,
Ah... ele te abraçará
como a corrente de um rio...

Ama com teu próprio olhar,
fechado, parado, inventa
Uma carícia ao luar,
na solidão... nevoenta.

 

 

SILÊNCIO

Isabel C S Vargas

No silêncio da noite, descanso meu corpo.
Meus pensamentos afloram imperiosos.
Então, percebo que o silêncio é meu companheiro;
Nele posso ser eu mesmo, sem interferência, solicitações.
Descanso de mim e me entrego ao infinito.

 

 

 SILÊNCIO

Rute Seubert

É no silêncio da noite que
ouço tua voz.
Aquieto mais e mais meu
coração para escuta-lo sem
perder detalhes.
Então ouço a palavra saudades
e lagrimas silenciosas lavam
minha face ao som da tua voz,
quebrando o silêncio.

 

 

SILÊNCIO

António Barroso(Tiago)

Há uma guitarra que trina
e a voz rouca, da varina,
entoa uma despedida
num tom triste e magoado,
canta o amor, canta a vida,
e a viola, a acompanhar,
tange as cordas, a chorar.
Silêncio, canta-se o fado.

 

 

SILÊNCIO

Humberto - Poeta

Eu vejo em teu silêncio um vil suplício
que me deprime qual se fora um vício
e roer-me a alma num cruel tormento!
E neste insólito viver sozinho,
sou como um pombo só, em solteiro ninho,
bebendo a taça desse insosso vinho
que é tédio, que é torpor, que é desalento!

 

 

SILÊNCIO

Isabel Passos

No silêncio da noite,
que não mata mas dói,
sonho que posso voar, com o sol a brilhar,
e vou a todo lugar.
Ouço a porta abrir.
Ainda que fora d'horas, chegaste.
Corro a abraçar-te.
Silêncio avassalador
vencido por sussurros de amor...

 

 

SILÊNCIO

Nilza Stringhetta Rossi

Madrugada
A cidade dorme no descansar da lua
O silêncio assusta o poeta
Acostumado ao burburinho da rua
Levanta do divã vai à janela

Não há grilos
Nem carros na passarela
Só luar... Só luar
Aquarela de noite iluminada
Sombras tênues
No limiar da calçada

Formas indeléveis habitam o jardim
Ai de mim
Pensa o poeta pautado no verso
Pisa macio pelo tapete da sala
Encontra a pena de seus pesados pesadelos
Escreve e amassa o papel
Da mais doce poesia

 

 

SILÊNCIO

Marinez Stringheta/Mara poeta

Silêncio
Palavra... Sofre calada
Solidão da madrugada
Sem rei ou rainha
O xadrez não caminha
Acorda a musa
Adormecida, frenesi do dia
Silêncio e poesia
Desnudado o pudor
No delinear do interior
Formatam o Amor
À parte o poeta
Contempla a arte.

 

 

Silencio

Ilze Soares

É no silêncio do coração,
que melhor podemos analisar
nossos pensamentos e emoções.
Escute o silêncio,
não diga palavras sem pensar,
que podem atrapalhar a comunicação
e ferir sentimentos.

 

 


A virtude do silêncio

Eugénio de Sá

Com o silêncio que há nos ofendidos
se responde ao fragor dos ofensores.
Que a razão não se grita, antes se cala!

 

 

Silêncio

Maria de Fatima Delfina

No encanto quebrado,
entre incontidas lágrimas e soluços
no silêncio noturno o amor esvaindo-se
na grandeza do tempo a amargar as saudades...

 

 

SILÊNCIO

Maria Olga de Oliveira Lima

No silêncio do meu quarto
Pude sentir teu valor
Tão sozinha me senti,
Quão faz falta o teu amor.

No dia em que tu foste
Nem liguei, fiquei até contente.

Agora muito sozinha
Choro de noite e de dia...
E todos os meus momentos
São lágrimas... e lamentos...

 

 

SILÊNCIO

There Válio

No silêncio busco a razão
Que o meu sofrido coração,
Já não quer mais te amar!
Ele, magoado e triste chora,
Mas sabe ser impossível
O resgate desse amor,
Pois um coração ferido,
Abandonado e traído...
No silêncio se fechou!

 

 

SILÊNCIO

Ervin Figueiredo

E assim foi que chegou, em silêncio !
Sem qualquer palavra, me disse
Um tudo que eu precisava ouvir,
E também em silêncio eu escutei...
Nos falamos em olhares, beijos vulgares,
Abraços sazonais de momentos únicos...
Nada lhe deixei, nada recebi.
Mas, ainda guardo este sagrado silêncio.

 

 

Silêncio

José Hilton Rosa

Silencio puro e cativante
Mantém meu corpo e mente em hibernação
Limpo e humilde meu coração
Silencio que navega meu espírito
Aproxima meu ego de mim mesmo

 

 

SILÊNCIO

GINA MAIA

SILÊNCIO MEU AMOR...!
NÃO FALES, NÃO DIGAS NADA
QUEZÍLIAS, SÃO ÁGUAS PASSADAS
NADA É MAIS IMPORTANTE
DO QUE AMAR.
E DISSO TU SABES TANTO.
HÁ SILÊNCIOS DE OURO...
NO FRIO SERVEM DE MANTO!
AS PALAVRAS VÃS
ESSAS, QUE AS LEVE O VENTO
LOGO AO RAIAR DA MANHÃ.
OU QUE SE DEITEM AO MAR
P'RA QUE SE DILUAM NAS ONDAS
P'RA QUE SE ESQUEÇAM NO TEMPO !

 

 

CAPRICHO

Vitória Lyyn

Quando criou este mundo maravilhoso e belo
Deus caprichou nos detalhes...
Além de maravilhoso e belo
Nos presenteou com: amigos, uma natureza excepcional
E um colorido inigualável...
Viajar na imaginação da criação
é darmos o melhor de nós.

 

 

SILÊNCIO

Heloisa Crosio

Nada se ouve na noite de inverno.
Apenas o vento levando as folhas secas!
Então o silêncio me envolve,
Me busca em meu sono...
Abro os olhos para a escuridão.
Essa quietude me renova,
me traz inspiração.
Viajo em poemas que a claridade do dia
me fará esquecer...

 

 

 SILÊNCIO

Zenaide Giovinazzo

A nossa história
foi bonita
enquanto durou.
Sofreu ranhuras,
marcas do Tempo.
Acabou!
Só o silêncio restou...

SP/Dezembro/2013

 

 

 SILÊNCIO

Maria Olga de Oliveira Lima

Depois de tantas declarações
Que fizeram felizes
E palpitantes dois corações,
Apenas lágrimas e distâncias
Puderam falar tudo,
Silenciando assim
Um mundo de sonhos e ilusões
Entre duas almas apaixonadas.

 

 

Edição Mara Pontes©

 

:::VOLTAR:::