PARTICIPANTES

 

 

1- Cássia Vicente
2- Ilze Soares
3- Clara da Costa
4- ZZCouto
5- Ivan Jubert Guimarães
6- José Ernesto Ferraresso
7- Maria Olga de Oliveira Lima
8- Zenaide Giovinazzo
9- Maria de Fátima Delfina de Moraes
10- Clair Edelweiss
11- Maria Thereza Neves
12- JVerdasca(Portugal)
13-Gislaine Canales
14- Marinez Stringhetta (Mara-poeta)
15- Gildina Roriz
16- Luis da Mota Filipe(Portugal)
17- Helena Luna
18-Reginaldo Honório da Silva
19- Maria Tomasia
20- Yeda Chiviacowsky
21- Paulo Silveira de Ávila
22- Cibele Carvalho

 

23- Marcos Toledo
24- Susana Custódio (Portugal)
25- Naidaterra
26- Susana Mendes
27- Luiza Benicio
28- José Carlos Moutinho(Maia-Portugal)
29- Conceição Tomé ( São Tomé)( Amora-Portugal)
30- Mavi Lamas
31- Menduina
32- Edson Gonçalves Ferreira
33- Ary Franco
34- Oiarabit
35- Ruthy Neves
36- Eduardo Olivier( Portugal)
37- Nadir A D' Onofrio
38- Leda Therezinha Rubin
39- Wilton Almeida Reis
40- Giovânia Correia
41- Ceres Marylise

 

 

 

SINAIS

Cássia Vicente

Um sinal basta:
uma vírgula preocupa,
uma interrogação desgasta?
uma exclamação excita!
um ponto final jamais quero ouvir.

 

 

SINAIS

Ilze Soares

Um sinal basta:
Uma virgula suspende a emoção,
uma interrogação prende a respiração,
uma exclamação dispara o coração...
Ponto final ? Jamais em nossa relação!

 

 

SINAIS

Clara da Costa

Uma vírgula, o silêncio.
Uma exclamação, pode excitar.
Uma interrogação, pode não ter resposta.
O teu olhar de amor...sempre,
é o ponto final.

 

 

SINAIS

ZzCouto

Um sinal, não basta!
Quero muito mais... para somar,
alegria com companhia e mais energia,
num total feliz de inteira magia...

 

 

SINAIS

Ivan Jubert Guimarães

Caminho perdido e sem rumo,
Vou tropeçando, fora de prumo;
Preciso encontrar-me comigo mesmo,
E parar de ficar andando a esmo.
Sinto que a vida passa, cada vez mais,
E peço a Deus que me mande sinais.

 

 

SINAIS

José Ernesto Ferraresso

Um sinal é solução
para responder nossa emoção.
Dois pontos... continuação.
Exclamação...admiração.
Interrogação...dúvida e questão.
Ponto e vírgula...separação,
e o ponto final conclusão.

 

 

SINAIS

Maria Olga Oliveira Lima

Cansei de teus sinais:
A me acenar
Me ordenar
E me condenar
Nesse vem-vai:
Vem, volta,
Vai...
Repetindo
Vem, volta,
Vai...
Hoje
Não te quero ver
Com sinal pra voltar.
Só fico a exclamar
E a interrogar:
Com letras garrafais:
VOLTAR???
JAMAIS!!
BASTA DE SINAIS!!
NUNCA MAIS
VOLTAR ATRÁS!!

 

 

SINAIS

Zenaide Giovinazzo

Aos poucos, devendamos sinais:
As virgulas, pausando o Tempo,
exclamações inventando suspiros,
desconfianças maliciosas
gerando interrogações infernais.
O perdão surge entre aspas...
Renasce a chance para o amor.
Ponto final, jamais....

SP/02/10/2010

 

 

SINAIS

Maria de Fatima Delfina de Moraes

Um sinal basta para falar de emoção:
Vírgula traz apreensão,
interrogação o suspense?
exclamação traz surpresa!
ponto final é despedida
e dilacera o coração.

 

 

Um sinal

Clair Edelweiss

Espero um sinal, apenas um sinal
Pode ser um grito ou quem sabe um aceno
O que espero é apenas um sinal
Pode ser através de um olhar
Ou quem sabe, um sorriso apenas
Mas eu espero apenas um sinal
Ei! Eu estou aqui esperando, esperando,
Teu chamado ou simplesmente, um sinal!

 

 

SINAIS

Maria Thereza Neves

Intenções escondidas nas entrelinhas !
"Suspiros entres aspas "
Nas pausas, paro, medito ...
Penso nas folhas aos ventos ... interrogo :
- Onde foi parar minha poesia?

 

 

S I N A I S

JVerdasca

Sinal, pode ser tudo, ou nada
Para um mortal
Visual, sonoro, convencional
Pode ser lembrança, aviso ou recado
Bem ou mal intencionado
Carinho, afeto ou patada
Para dizer tudo, ou NADA

Mas quando se usa mímica
de perto
Que só o destinatário entende
E mais ninguém vê
É sinal aberto, mas coberto
Que dos perigos nos defende
E em que toda a gente CRÊ

Sinais, são avisos aos mortais
Mas podem ser, também
Armadilhas, traições fatais
Se vindos da mãe
Ou dos inimigos figadais
Que nos querem bem
Ou jogar-nos aos chacais.

 

 

SINAIS

Gislaine Canales

Sinais de saudade eu tenho
do Rio Grande do Sul,
por isso em meu verso venho,
lembrar seu céu tão azul!

 

 

SINAIS

Marinez Stringheta/Mara poeta

Sim... Ais
Sinais
Sina dos diferentes Ais.
Sinal de dor... Sinal de amor...
Vejo-me envolta em sinais
A luz verde do Som (computador)
Sinal
Cinco luzinhas piscando
Roteador funcionando
Sinal na escola
Sinal fora de hora
Coração acelerado
Sinal do Amor, disparado.

 

 

SINAIS

Gildina Roriz

Virgulas mudam o sentido...
Exclamações comovem meu coração
Uma só interrogação...
Quer casar comigo ?
Não responda! Ponto final.
Leio a resposta no teu olhar!

 

 

SINAIS

Luis da Mota Filipe

Tantas vezes incompreendidos
Mal amados, ignorados
Esta riqueza maior de quem AMA!

 

 

SINAIS

Helena Luna

Com um sinal me acena
eu que ando tão distante.
A exclamação me condena,
reticência é agravante.
Na linha sem ponto
eu me encontro
à espera – Primavera.

 

 

SINAIS

Reginaldo Honorio da Silva

Quais sinais ainda queres
Se dei a ti todas as pistas
Sorri feito bobo
E feito bobo pisquei
Escrevi um verso confesso
Num correio elegante
Passei ao teu lado insistente
Por incontáveis vezes
E olhei teus olhos distantes
Ao passares por mim

E por teus olhos distantes
Não viste meus sinais
Seguiste ignorante de mim
Teus infindáveis passos
Rumo a quem sabe onde
E deselegante amassaste
E depositaste no lixo
A elegância do meu correio

Voltas mais tarde cabisbaixa
Reclamas um sinal de amor
Que meu coração arrebatado
Relegou à Caixa de Pandora.

 

 

SINAIS

Maria Tomasia

Sempre que tu me olhas
Teus olhos emitem sinais.
Sei que já fizeste tuas escolhas
E surpresas não tenho mais.
Nosso amor acabou,
criou asas e voou.

 

 

SINAIS

Yeda Soares Chiviacowsky

A virgula, me faz pensar.
A exclamação, me surpreende.
Interrogação, gera incerteza.
Ponto final, pra sempre juntos,
graças a Deus.

 

 

SINAIS

Paulo Silveira de Ávila

A observação é uma arte
que decifra o intento de cada sinal
no olhar, nos gestos, nas formas
de expressar na ressonância do coração
magmas vulcânicas de um grande amor.

 

 

SINAIS

Cibele Carvalho

Os sinais que, a mim, chegavam,
quase imperceptíveis,
meus sentidos alertavam
para conclusões terríveis.
Os meus olhos eu fechei
e, por uma trilha torta,
às cegas, enveredei.
Mas, ganhei aquilo que quis
- você, pra fazer-me feliz.

 

 

SINAIS

Marcos Toledo

Seu corpo me dá sinais.
Sinais de siga, avance,
sinais de quero mais,
sinais de extremo prazer,
mas, sinais de pare, jamais!

 

 

SINAIS

Susana Custódio

Percorro campos primaveris em flor
Onde tantas vezes fizemos amor
Também vigio as águas do lago
Onde esvoaçam as borboletas
E no qual revejo as nossas silhuetas
À noite olho a lua cheia com ar risonho
Desenhando uma estrada no mar
Será um convite para te encontrar?
Assim das areias farei a minha cama
Porque este amor ainda flama
E lá ficarei atenta aos teus sinais
Já que todos eles são cruciais.

 

 

SINAIS

Naidaterra

Ponto fina, só se o ponto
terminar em final feliz...
Algo dúbio é sempre
culpa de uma "," mal colocada...
"!", uma afirmativa
que me assusta...
Para determinados assuntos,
ignoro a interrogação...

 

 

SINAIS

Susana Mendes

São tantos os sinais a deslizarem num poema.
Há tanto a se dizer entre...Vírgulas.
aah, nas entrelinhas...As interrogações.
Mas se o amor ali, é revelado, o coração então...Uma Exclamação!
Não se pode colocar um Ponto Final num sentimento, quando mútuo.

 

 

Sinais

Luiza Benício

Uma interrogação?- Por quê?
Estás com dúvidas?
Só de alegrias!
-Está tudo bem explicadinho!
-Vamos ao banco, agora?
Prá quê?
_ Já fiz a transação pela internet!
-Alguma dúvida?
-Nesse caso vamos comemorar!

 

 

Sinais

José Carlos Moutinho

Existem nas estradas,
Existem pela vida,
Estão presentes no corpo,
Flagrantes no tempo.
Os sinais, são presenças favoráveis
Ou incomodativas.
Pois estes, podem funcionar como alertas,
Para o bem e para o mal.
Podem ser os de trânsito,
Que controlam o evoluir do tráfego.
Como também os físicos,
Que determinam alguma anomalia,
Ou não!
Os do tempo, marcam-nos,
O passar das horas e dos anos
E esses sinais tornam-se irreversíveis,
São os sinais da idade,
E da vida.

 

 

Sinais

Conceição Tomé

Os sinais da minha vida
São sempre interrogação
Porque não vês outra saída
Exclama o meu coração…

 

 

SINAIS

Mavi Lamas

Extasío-me e acarinho-te
Com uma sombra de luz
vivendo no amor esses sinais...
E um boa noite apenas sussurrado
esperando teu despertar
Para novos passeios
Sobre essa planura morena
Reacendendo a paixão.

 

 

 SINAIS

Menduina

Antevendo os sinais de tua presença,
atrevida me dou por inteira a ti.
Tua presença fez sentir-me tua.

 

 

Sinais

Edson Gonçalves Ferreira

Deus grita com a Natureza
Sinais para nós, humanos,
Bestas triviais
Esquecemos a comunhão
Tão cantada pelo Pobre de Assis
Tudo quanto existe é nosso irmão
Vejamos os sinais
Ele, na sua onipotência, nos avisa
São tantos os sinais
Aqui e no Japão!

 

 

SINAIS

Ary Franco

Pra mim, o pior de todos é o da INTERROGAÇÃO.
Depois vem o da SUBTRAÇÃO, quando brigamos
A seguir, nossos ciúmes com o da EXCLAMAÇÃO.
Prefiro o sinal de SOMAR, quando nos amamos!

 

 

SINAIS

Oiarabit

Debruço-me à janela
escancarada
Contemplo as árvores
curvadas
ao comando do vento
açoitando as ramadas.
Invento
mil maneiras de contornar o tempo
Bato a janela
Cerro a cortina
Resguardo o corpo dos temporais
Atrás da porta
escondo o espelho
que mete medo...
O espelho imenso
mostra do tempo
os seus sinais.

 

 

Sinais

Ruthy Neves

Queria dividir com você minha vida.
Contudo começaram as interrogações...
Será que é isto? Será que vai dar?...
Será?... Será...
Quantas dúvidas... boas e ruins...
é uma soma de amor ou multiplicação de problemas?
Analisando percebi que você...
sabe dar menos que eu espero...
e terminei com uma exclamação...
que bom que foi agora!
Fecho a porta e vou embora.

 

 

SINAIS...

Eduardo Olivier

O vento sopra forte; o frio é cortante,
Agasalhado, gola levantada, sigo adiante,
Mãos nos bolsos, sozinho em terra distante
o óculos escuro esconde meu semblante.
Uma folha de árvore, passa impelida,
Sem rumo, sob o som do vento dançarino,
Dentro de mim chora minha alma combalida
Pois esta folha como eu, vaga sem destino.
Em minha cabeça passa o filme de minha vida,
Lembro do amor proibido, que para trás ficou.
Saudades imensas de ti minha querida,
Sinais marcantes, de quem sempre te amou.

 

 

SINAIS

Nadir A D’Onofrio

Sem pestanejar os atendi
Manhas e noites de orgia
Em teus braços me perdi
Sorvendo tua sabedoria
Com você só aprendi
Nada me constrangia!
Em teus beijos, transcendi
Hoje consulto astrologia...
O tempo passou
Finalizaram os sinais
Alguém regressou...
Você partiu p’ros finais
Tua chama por mim apagou
Hoje restaram... meus ais...

 

 

S I N A I S

Lêda Therezinha Rubin

Nas reticências das estrelas,
Vislumbro sinais de ti...
Quando partiste sem rumo,
Repercutiu fundo em mim.
Ao contemplar o firmamento,
Espero obter sinais,
Que me apontem teu refúgio
Pra não te deixar jamais!

 

 

Sinais

Wilton Almeida Reis

Dos sinais que mais gosto
São as rugas do meu rosto,
Elas representam muito para mim:
São as minhas expressões retratadas
Da minha vida ora alegre,
Ora magoada.

São a minha verdadeira identidade
O que passei e vivi, a pura verdade.
O que fui e o que serei futuramente
Um homem que viveu e viverá eternamente.
Um corpo perecível e material
Uma alma divina e imortal.

Agora no outono da minha vida
O meu corpo já maduro e cansado,
Já frágil e alquebrado
Pelo tempo intensamente vivido,
Mas que nunca foi oprimido
Pois sempre amei a liberdade.

Sempre lutei contra a opressão
E sempre saí vitorioso e engrandecido
Sentindo livre o meu espírito e coração.
Sinais que vivo sem temor
Sinais de que nunca fui vencido
Sinais de quem viveu um grande amor.

 

 

Sinais

Giovânia Correia

Preciso de sinais.
Para seguir a direção.
Pois não posso mais.
Viver nessa solidão.
Que seja logo,urgente.
Preciso me salvar.
Pois já não vejo a frente.
O que vai me direcionar.

 

 

SINAIS

Ceres Marylise

Primeiro: a luz que nos dá vida,
quando aprendemos que aquele pranto
é a chegada ao mundo com alegria
e soa ao nosso ouvido como um canto.

Segundo: a luz dá uma parada
num olhar vago, questionador,
recordando que a infância já passou
e nos assaltam as dúvidas guardadas.

Terceiro: a luz nos orienta
que somos como o sol lá no poente,
correndo como a água na vertente,
atrás do que nos diz a consciência.

Quarto: a luz fica mais fraca,
uma lágrima sentida nos assalta
e escondemos sempre esses instantes
de sentimentos que brotam em cascatas.

Quinto: a luz brilha por si própria,
as lembranças na distância se acomodam,
e a sinfonia breve de uma nota
marca os passos do tempo à nossa volta.

Sexto: a luz já não recorda toda a vida,
porque a cabeleira embranquecida,
deixa lacunas que o tempo recrimina
e nos sonhos que dormiram na retina.

O último sinal tem um fulgor estranho,
quando o corpo já não pode mais sentir,
os sentimentos já perderam seu calor,
e a alma que não morre, se escapou.

 

 

 

Adaptado por Mara Pontes©

 

:::VOLTAR:::