PARTICIPANTES

1- Cássia Vicente
2- Ilze Soares
3- M.Lourdes Brecalio
4- Clara da Costa
5- Duda Gragnani
6- Paulo Silveira de Avila
7- Humberto-Poeta
8- Kedma O'liver
9- Regina Bertoccelli
10- Fátima Mello (Fofinha)
11- Conselheirodapaz-Marcelino
12- Cibele Teixeira
13- Marlene Constantino ( ASol)
14- Maria Luiza Bonini
15- Carmen Cristal
16- Helena Luna
17- Zenaide Giovinazzo
18- Eri Paiva
19- Ervin Figueiredo
20- José Ernesto Ferraresso
21-Tarcisio Ribeiro Costa
22- Maria Tomasia
23- Naidaterra
24- Sonia Salete
25- Nidia Vargas Potsch
26- Beki Bassan
27- Reginaldo Honório da Silva
28- Maria Thereza Neves
29- Maria de Fátima Delfina de Moraes
30- JVerdasca (Portugal)
31- Eliana Ferraresi
32- Nilza Stringhetta Rossi
33- ClariceWiec
34- Luiza Benício
35- Marinez Stringhetta (Mara-poeta)
36- Maria Olga de Oliveira Lima

 

 

 

SOZINHA

Cássia Vicente

Necessito partir.
Adeus.
Preciso ficar sozinha
encontrar meu Eu.
Se volto?
Depende das notas
que meu coração tocar,
das frases que irão formar,
das rimas que conseguir arranjar.

Jataí-GO
25-10-2009

 

 


Sozinha

Ilze Soares

Hoje sinto-me sozinha...
Acho que voce não mais me quer...
Como triste andorinha,
vou ter que partir,
sem o menor prazer...
Se volto? Eu nada prometo,
tudo vai depender
do que o meu coração sentir
e quiser...

 

 

Momentos... Solidão..

M.Lourdes Brecailo.

Me envolve hoje...
grande melancolia...
Triste sentimento... embota os meus sentidos...
Momento de insertezas... sonhos dúbios...
Vazio imenso em minh'alma sem rumo.

Alma que se perde em nebulosas sombras...
Abraçada por momento de solidão...
Solidão pela falta de palavras... expressão... carinho...
Que por certo... abrandariam o aperto no meu coração.

 

 

SOZINHA

Clara da Costa

Para um frágil coração
em desalinho,
nada melhor que a solidão,
para encontrar a emoção
perdida no caminho.

Quando a porta da solidão for aberta,
aquele frágil coração renascerá,
porque a tristeza pode ser intensa,
mas nunca será eterna...

 

 

Sozinho

Duda Gragnani

Hoje trago comigo, fardos infindáveis de desilusões, não obstante da distância exibida de tantas delas.
Como posso explicar a mim mesmo tanto que já aconteceu, tanto que já perdi, enfim em que poderia me agarrar para superar tantas dessas saudades sofridas.
O amor não pode ter dúbios, divisões incertas, tem que ser preciso como um alvo a se atingir, tendo certezas coerentes e não fugir.
Nasci e sempre quis numa inocência natural ter o maior de todos os amores, o melhor e nunca superado, um amor jamais encontrado por alguém. Sou real confesso de um grande amor que me trocou, mas tempos depois voltou. Uma vitória tardia, naquele momento não mais existia aquela pureza do passado, um amor único de uma vida inteira, o tempo havia se encarregado de destruí-lo, deixando uma realidade de solidão, baseada em algo perdido.
Um amor único que se perde tão difícil é como trocar notas musicais por letras, que possam formar palavras confortando algo não acontecido, mas que seria tão querido.

SP 2009

 

 

SOZINHO

Paulo Silveira de Ávila

O dia nasce e morre,
se vai...
Um a um, passando, vivendo,
cantando mostrando imagens
e o aroma doce do mel.
Sensações à flor da pele,
os corpos esbeltos,
cheios de tesão.
As pessoas estão presentes.
Horas depois somem.
Para onde vão?
Para onde vão os amigos?
As mulheres, os problemas,
para onde?
As asas, o vento, a ponta do arco-íris,
o coração, as mentiras?
Seria uma movimentada avenida,
gente, imagens, lamentos.
E, por fim, a serenidade para onde vai?
Pedaços de vida que seguem correndo
solta em vertigens de compreensão.

 

 

SOZINHOS

Humberto-Poeta

Não te entristeças por estar sozinha,
pois a tua sorte é semelhante à minha,
a suportar iguais desilusões!
Se o teu amor contigo já não mora
e se a ingrata que amei já foi-se embora,
tentemos-por que não?- juntar agora
o que restou dos nossos corações!

 

 

SOZINHA

Kedma O'liver

Olhando teu velho retrato,
minha mente divagou...
Onde andas? Com quem?
Será com o seu amor?

Lágrimas cairam
e nada pude fazer.
Não posso proibir
e nem te pertencer.

Sozinha em meu canto
eu muito chorei.
Apenas vim dizer-te
que eu muito te amei.

 

 


ESTOU SÓ

Regina Bertoccelli

Sozinha, vou caminhando pelas ruas
vazias e escuras, enquanto
espero por você
Nem sei se voltarás...
O sereno que cai molha meus cabelos,
misturando-se com as lágrimas,
que deixo livremente cairem...
Com o silêncio eu confidencio,
busco respostas,
busco você...
Noite sem lua,
sem estrelas,
sem brilhos...
Vagando sem destino,
absorta em meus pensamentos,
em minhas lembranças,
vivendo meus sonhos...
Tento encontrar dentro de mim
o motivo de sua ausência,
de seu silêncio...
As horas passam lentamente,
a paisagem continua a mesma...
Triste solidão,
triste vazio,
triste abandono...
Nem sei o que espero mais,
se a sua volta,
ou a certeza de seu adeus...

 

 

SOZINHA

Fatima Mello[fofinha]

Em um turbilhão de emoções
perdida em pensamentos,
lembranças não tão distante
vislumbro a solidão
de querer de ter de ser
Mãe, amante, mulher
E nessa confusão
sentimentos burbulhão
emoções não descritas
vagueiam pelo coração
na dor da partida.
meu pássaro mais novo
alça seu primeiro vôo solo
em busca de sua afirmação.
Deixa o vazio, a solidão
do ninho...

 

 


CONFIA E SEGUE-ME

Conselheirodapaz-Marcelino

Sozinha, noite fria, chuva fina,
A cabeça enconstada na
vidraça da janela,
Duas lagrimas corriam celere
Pelo vidro desenhando sua dor.

Recordou seu grande amor que
Partiu ainda jovem, numa noite
Como aquela, também fria e triste
Foi para nunca mais voltar.

Recordou os filhos que tambem
Partiram todos, um a um
Foram acenando o lenço branco
E deixando seu coração vazio.

Recordou sua infancia, a juventude
A bela casa dos pais, que amava tanto
Agora tudo perdeu o encanto,
E para ela sozinha, só resta o pranto.

Senta na cadeira, imensa dor no peito,
Ve então que alguem se aproxima,
Jovem belo, lindos olhos azuis,
Cabelos longos e fartos, sorriso franco

o jovem, beija lhe as mãos enrugadas
E diz em tom doce e terno, que ela
Nunca esteve só, pois ele sempre
esteve com ela, nos momentos dificeis
Nos momentos de prece e de dor.

Agora, venho te buscar deste abrigo,
Para o lar de todas as mães, anjos da terra
Uma casinha no lugar mais belo do céu.
Onde terás todo amor que perdestes
Vem, confia, segue em meus braços
eu sou Jesus.

 

 

Sozinha

Cibele C.Teixeira

Se a gente mora sozinha,
precisa driblar com arte,
a solidão que espezinha,
se infiltrando em toda parte.

Como uma flor sorrateira
ou, talvez, erva daninha,
vai emergindo, matreira,
bem discreta, a danadinha.

Procuro ficar atenta
para cuidar da questão.
Posso até estar sozinha,
mas solitária...não!

 

 

SOZINHA

*Marlene Constantino*

Quando o sol deixa de brilhar,
dois corpos, tristes se separam.
Agiganta-se o deserto,
moldura que nada mais promete.
Hoje só uma lágrima.

27/10/2009
ASöl*

 

 


SOZINHA

Maria Luiza Bonini

Era um vazio monótono e silencioso
Que me espreitava ao longe, tal ladino
Que causava calafrios em meu dorso
E me tornava refém d'uma estranha sina

Era uma dor do não se ter, até morrer
Que me acompanhava noite e dia
Em meu medo de não sobreviver
Abracei, como náufraga, a poesia

Era um sentir de não sentir
Que paralisava meu corpo e minh' alma
Calando meu gritos , versos e palavras

Era um amor que permanecia latente
Que, ao sinal de tua presença, se fez vida
E, assim, sozinha, permaneci, sem despedidas

SP. 27.10.09

 

 


SÓ, BUSCO POR MIM!...

Carmen Cristal

O adeus foi inevitável!...
Eu precisava ir de encontro
ao que perdera pelo caminho!...
Por tanto te amar, me perdi!...
Foram muitos os momentos felizes,
mas por ti, minha paixão,
sem perceber me anulei,
anulei minhas vontades,
vivia por ti!...E, meu amor,
ninguém pode ser feliz assim...
Então, num último apego
aos valores pessoais, parti!...
Hoje, ainda, amargando
uma grande saudade,
me vejo só,
caminhando pela noite
ao som
dos meu próprios passos,
ouvindo a canção triste
deste meu coração,
que tanto te amou,
estou calma e tranquila;
ando sobre minhas dores,
mas na certeza de ter
feito o que era certo...
Se um dia vou voltar?!
Não sei... Sei que um dia
te amei, mais
do que a mim mesma;
hoje, ainda, te amo,
mas, antes de te amar,
me respeito....

27/10/2009

 

 


SOLIDÃO

Helena Luna

Sozinha, na minha,
eu te espero há longo tempo.
Dezembro se vem apressado,
logo depois é janeiro,
e no mês de fevereiro
começa meu desespero.
Por que tanto te demoras?
Olha que já raia a aurora,
o tempo por nós espera.
Vem enquanto é primavera.

 

 

SOZINHA

Zenaide Giovinazzo

Mesmo ao teu lado
sinto-me sozinha,
e a solidão a dois
incomoda e aporrinha.
O que maltrata meu ser
não é o feroz isolamento
e sim viver minha vida
como se fosse um tormento!

SP/28/10/09

 

 

ESTOU SÓ

Eri Paiva

Tudo em mim silenciou,
Quando me dei conta
Que eu não mais teria
O teu amor.

Lá fora achuva caia,
Como se a meu peito lavasse,
As lágrimas que de dor
Eu vertia.

Do meu coração tive dó,
Mesmo vendo-o entristecido,
Tive que lhe revelar,
Estou só!

Em 13.02.2008

 

 


SOZINHA

Ervin Figueiredo

Tu fostes tanto para mim...
Fostes minha vida,
Fostes meu respirar,
Fostes...tudo enfim...

Teus caprichos todos atendi,
Me fizeste sofrer,
Fazendo eu padecer,
Momentos terríveis vivi.

Não quero amor patricinha,
Estou te deixando,
Agora você se resolva,
Estás de novo sozinha!

 

 

Solitário

José Ernesto Ferraresso

Na calada da noite,
sinto tua falta,
nesse ninho de amor,
estou pronto para te receber,
saciá-la com meus afagos e desejos,
e demostrar meu arrependimento
Quero que me entendas
que não posso ficar só,
desejo-te e quero te saciar,
preencher teu corpo inteiro de beijos
pedir teu perdão,
e fazer me compreender.

Serra Negra
10/12/09

 

 



Tarcísio R. Costa

Convivo com minha poesia,
Elas são o embalo para a minha tristeza...
Foram-se as minhas fantasias
Que me enlevavam na minha incerteza...
Estou só no meu caminho,
Vejo o horizonte, contemplo o céu...
Mas, meu Deus, sinto-me ao léu,
Sumiram minhas verdaeiras amizades
Essa é uma triste realidade,
Poucos leem minhas poesias,
Nelas estão o que refletem
a falta da minhas alegria.
Estou só...

12.10.2010

 

 


SOZINHA!

É triste estar sozinha.
Minha alma triste está.
Nada pode aliviar
essa dor que me corroe,
como se fosse um punhal.
Não quero assim continuar!
Um novo amor vou procurar,
para essa dor passar!

Maria Tomasia
12/03/10

 

 


VOCÊ NUNCA ESTÁ SOZINHA...

Naidaterra

Não se isole por estar se
sentido sozinha, pois, na
verdade ninguém está só...
Busque no seu interior a
presença divina de Deus
e encontrará a sua essência...
Quando você estiver totalmente
imerso com a sútil presença
de Deus, será uma pessoa
inteira desejando doar amor
em todas as suas formas.

 

 

Sozinha

Sonia Salete

Ah! voce pode...
Pode mesmo dizer o que quiser.
Tua presença me atormenta
Teu corpo não desejo,
Tuas palavras me ferem...
Quer saber...?
Antes só que mal acompanhada!

06/07/2010 SP

 

 

 Segredo da Solidão...

Nídia Vargas Potsch


Segredo que tortura
e ao mesmo tempo dá prazer.
Nos faz compreender,
para refazer ...
Caleidoscópio de uma vida
sem cor, sem amor, um dissabor.
Vida difícil,
dolorida experiência,
sem pudor. ...
Sofrer amargo que nem fel.
Vinagre de maça que tapeia
a olheira do dia seguinte
e clareia os olhos tristes
daquela que chora ... sozinha ...

@Mensageira

 

 


SOZINHA

Beki Bassan

Depois de sua partida.
sinto-me sozinha neste grande universo.
Meu coração está em lágrimas,
e confesso que estou indo
sem intenção de retorno.
Mas se esta dor passar,
quem sabe eu não volte a viver
um novo amor novamente,
com mais equilíbrio e segurança.

 

 

SOZINHA

Reginaldo Honório da Silva

...E lá estava ela sozinha
Cotovelos apoiados no balcão do bar
Pernas cruzadas
Um cigarro preso aos dedos
E um copo de aguardente barata na mão.

Munido de uma flor
Uma rima no infinitivo verbal
De trajes surrados e barba por fazer
Aproxima-se o velho poeta
Ajoelha aos seus pés
Toma-lhe a mão um beijo cálido.

Em silêncio ela mira o ambiente
Depois teus olhos miram o poeta
E o levanta num gesto amável
Sussurra algo em seu ouvido
E lhe rouba a lágrima que banha as rugas

Ele se afasta em romântico tropeço
Deixando ela sozinha como encontrara
Ela então descruza as pernas
Deposita o copo no balcão
Oprime a bituca contra o cinzeiro
E sai cantarolando uma canção
Chorando...Sozinha.

 

 

Tão Só.

Maria Thereza Neves

tão só
sonhava multidões
viajava desatinos
querendo rever o mar
tardes do pôr-do-sol
e não mais acordar

tão só
sonhava pássaros em vôos
gorjeios e penas soprando
tardes do pôr-do-sol
e não mais acordar

tão só
num triste doce poente
noites longas fugitivas
saudades das cores
novos horizontes na alma
colorindo novos poemas
ou não mais acordar.

 

 


SOZINHA

Maria de Fatima Delfina de Moraes

Sozinha,
vasculho retalhos des lembranças
de tempos, outrora, tão nossos;
a lua embevecida se escondia
e o céu chorava orvalhos de emoção...
Recordei o nosso amor!

 

 

S O Z I N H A

JVerdasca

Há sempre uma companhia
Que acompanha dia-a-dia
Todo e qualquer mortal
Se é anjo da guarda
Ou a eminência parda
Não importa - é real

Vestida de pensamento
Protege a cada momento
A que parece sozinha
Companhia permanente
É uma sombra que não mente
Pode ser a avozinha

 

 


Sozinha

Eliana Ferraresi

Se estiveres a espreitar pela janela
verás que escolhi a dedo
a calcinha só para te atiçar....

Fiquei em dúvida entre a lilás
e a preta...
Por isso preferi usar a vermelha
pra realçar a impetuosidade
dos meus desatinados desejos

Fico assim em tardes quentes,
jogada aos lençóis
que tecem e acariciam minha pele
Imaginando apenas como agora
poderias estar aqui,
a me falar um monte de asneiras
e a roçar minha nuca como nunca

Perder-se nas horas e encontrar-se
entre minhas coxas...
Hummmmm...
Isso seria bom demais!

Mas estou aqui sozinha
e você apenas a espreitar
pela janela...
Por isso deixa de marcar bobeira!
Venha me fazer lua em pleno dia

 

 

SOZINHA

Nilza Stringhetta Rossi

Noite domingueira faceira menina
Galera esquina espera
Aglomera
Combina encontro um tanto superficial
Noite de natal
Relógio trabalha, encalha nas horas
Celular ativo vivo responde
Aonde. Onde você está
Contramão
Sozinha na multidão

 

 

** EU SÓ...**

- Cl@rice Wiec -

Estou triste...
Uma multidão em minha volta...
Pra que?
O que adianta?
Tu não estás aqui.
És tu quem eu quero perto de mim.
Desejo sentir teu corpo perto do meu
para me sentir segura, amada.
Sonho com o momento de estarmos juntos.
Em outra vida,
talvez nosso amor possa se concretizar...

 

 


SOZINHA

Luiza Benício

Sozinha em meus pensamentos
Busco momentos fartos de poesia
Lembranças... Frases que me chegam
Consciente livre, descobrimentos!
Papel e lápis... é melhor sem o micro...
Mas com ele já registro o que penso!
Ora essa! Mas no que penso?
Ah! Sim! Ficar sozinha!
Só se for dormindo...
Mas assim não penso,
Não escrevo, nem sonho...
Não sai um rabisco...
E... vejam! Estou no micro...
Abri “documento”
Como ninguém me surpreendeu...
Nem o telefone...
Aqui sozinha, e nesse silêncio
Vou registrar este momento
Em que fiquei pensando
O que registrar, estando sozinha!...
Fim de tarde de domingo...
Depois de um feriadão!
Onde andam todos?
Logo surgirão!

 

 


SOZINHA

Marinez Stringhetta

Vinte e uma horas
Segunda-feira
Ouço todos os barulhos
Da noite
E não tenho ninguém
Para comentar...
Frutas da amoreira caem
O vento canta
Entre as folhas da cana
Gatos brigam no quintal
Ando pela casa
Sozinha... Sozinha...
Encontro-me
Com a Poesia.

 

 



Sozinha

Maria Olga de Oliveira Lima

Sozinha no quarto
Banho tomado.
Corpo e ambiente perfumado.
Espero você.
Por que não vem
Meu Bem?
A noite está convidativa!
Não me deixe sozinha
Com minha poesia.
Vem...Vem me tocar!
Vem... Vem me amar!
Vem pra sempre
Comigo ficar!
Vem minha terna,
Doce Alegria...
Adorável Companhia!
Vem... Vem...
Vem depressa... Vem...

 

 

Edição Mara Pontes

Selo participação

 

:::VOLTAR:::