PARTICIPANTES

 

1- Clara da Costa
2- João Coelho dos Santos
3- Iracema Raizer
4- Isabel C S Vargas
5- Maria Olga de Oliveira Lima
6- José Hilton Rosa
7- Sônia.Rubim
8- Lóla Prata
9- There Válio
10- Yna Beta
11- Eline Santos
12- Maria de Fátima Delfina de Moraes
13- Rita Rocha
14- Zenaide Giovinazzo
15- Edilson Xavier de Menezes/Edmen
16- José Ernesto Ferraresso
17- Mifori
18- Eugénio de Sá
19- Sônia Nogueira
20- Nídia Vargas Potsh
21- JAS

 

 

 

À DERIVA DO MOMENTO

Clara da Costa

Coabitam em mim,
A sede de palavras não ditas,
E de sentimentos estrangulados.

À deriva do momento,
a saudade vem sorrateira
na linguagem poética do querer.

 

 

À DERIVA DO MOMENTO

João Coelho dos Santos

Há tantos abutres humanos
Que não deixam sentir
O cheiro de uma ternura,
Nem reparam (pois não sabem olhar)

Que gaivotas enfeitam céu e mar!
Serão loucos os poucos
Que, à deriva do momento,
Ainda lutam contra o sofrimento dos outros?

 

 

À DERIVA DO MOMENTO

Cema Raizer

O inusitado me surpreende
À deriva do momento...
Poema música e emoção
Envolvem meu pensamento

Ouço do vento a canção
A me contar segredos
Suave perfume
Trazido pelas flores...

Impregna o ar
E meu pensamento
Aproxima distâncias
E sonhos bons...

Preenchendo a alma
De instantes que marcam
Muitos encantos
Nesse clima outonal...

Vejo folhas planando
Brilhando ao luar...
Se aquietam na relva
Cintilantes de luz...

 

 

À DERIVA DO MOMENTO

Isabel C S Vargas

No outono da vida
após cumprir etapas,
criado filhos, netos,
pareço à deriva no momento.

Urge redefinir objetivos
buscar novos caminhos
auxiliar quem necessita
agradecer pelo caminho feito.

Sempre há caminho aberto
para quem não se intimida
tem esperança no coração
e fé na vida e no amor.

 

 

À DERIVA DO MOMENTO

Maria Olga de Oliveira Lima

Necessito permanecer à deriva.
Neste momento de dor
Apenas o Amor de Deus
É meu sustento.

Adormecem:
O grito na garganta,
O nó no peito.

A lágrima
Desliza mansamente...
Em tão dolorosa hora.

 

 

À deriva

José Hilton Rosa

Cicatrizes vivas
corta como faca amolada
querendo esquecer
a cegueira é quase uniforme
portando o sabre
querendo perfurar nosso cérebro
caule que não cresce
vivendo a deriva na sorte
momento sem razão

 

 

À DERIVA DO MOMENTO

SôniaRubim

Caminho à céu aberto
Por vezes triste canção
De silêncio e solidão
Dias vãos e tão iguais
Oculto meus pensamentos
Naquele barco do cais
À deriva do momento...

 

 

Esticando

Lóla Prata

Prolongando o sentimento
da efusão do amor no leito,
à deriva do momento
me espreguiço e me deleito.

 

 

À DERIVA DO MOMENTO

There Válio

Uma vida sem rumo...
A nostalgia em seu coração,
A vontade de acabar com tudo.
À deriva do momento...

Faz refletir que é preciso mudar.
Buscar na paz e no amor...
O que for preciso,
Para encontrar a felicidade!

 

 

À DERIVA DO MOMENTO

Yna Beta

Foram tantos os instantes
Preciosos, atenciosos
Amorosos...
Num repente, tudo desmoronou!

Fiquei à deriva do momento
Como pedra rolando rio abaixo
Sem apoio, sem esteio
Coração despedaçado ..
Lágrimas lavam minh'alma!

 

 

À DERIVA DO MOMENTO

Eline Santos

A busca incessante nos leva a mundos nunca visto
Navegamos em mares bravios, em tormentas sentimentais
Na busca de uma luz amorosa, que envolva nossa alma,
Nos fazendo por momentos dono de uma felicidade sonhada,
Viajamos assim, numa felicidade nunca vista,
Vivenciando um amor engradecido de emoções,
Num momento mágico e único de amor.

 

 

À Deriva do Momento

Maria de Fátima Delfina de Moraes

O coração emudece no peito aberto,
em feridas que o tempo não cicatrizou.
E à deriva do momento,
são corroídos meus sonhos de amor...

 

 

À Deriva

Rita Rocha

À deriva segue a vida
no oceano da incerteza;
que saiu sem despedida,
dentro d ´uma correnteza!

Navegando mundo afora
ela sentiu tanta beleza;
pois o mar que ela mora
fica longe da tristeza!

Sob um céu azul dourado
dentro deste mar cristal;
fica longe seu passado,
segue vida tão imortal.

À deriva, sol nascente,
passarada em matinada;
cada dia é tão crescente
que nem pensa na chegada!

 

 

PROMESSA

Zenaide Giovinazzo

Suas mãos, beijos,
profana carne
penetrando a carne,
minha a sua presença,
meu o seu perfume...

Um navegar constante,
mordidas, carinhos,
eu, sua rainha,
suave fruto saboreado
sem pressa...
e nos lábios, o doce gosto
da promessa...

 

 

A DERIVA DO MOMENTO

Edilson Xavier de Menezes/Edmen

O momento requer cuidado,
servir o coração é dever
de emoção, por isso
devemos cuidar com devoção.

 

 

À Deriva

José Ernesto Ferraresso

Cabisbaixo, caminho pela calçada
sem direção ..
faróis... buzinas... sons estranhos...
ouço apenas o que não quero ouvir...

Estou confuso... deliro
com esses carros e transeuntes
de um lado para outro nas pistas
que não conduzem nenhum lugar.

Agora ...Estou perdido,
só ouço o som de meus passos,
ando por ruas desertas...reclames de neón...
bares fechados ... me sinto à deriva...

Vou à procura de alguém para conversar,
que me compreenda, e não consigo imaginar
onde esse caminho vai me levar.
É solidão o que sinto... Não sei ...

Ilusão...muito menos ...
Sou da noite a sonhar e divagar.

 

 

A DERIVA DO MOMENTO

Mifori

Encantada com o vento
sem saber para onde ir;
sem vontade e sem alento,
deixo-me levar..., partir!...

A deriva do momento
de mim mesma esqueci;
nos devaneios sustento,
os carinhos que perdi!...

 

 

NA DERIVA DE MOMENTO

Eugénio de Sá

Sem que de nós se conheça
Sequer um triste lamento
Quase se perde a cabeça
Na deriva de um momento.

 

 

A Deriva do Momento

Sônia Nogueira

O barco saiu sem rumo previsto
Sem direção olhando mar além
Perdeu-se sob o sol sem um visto
Não teve volta, vi lá no seu porém

Ah, não queiras de volta o fracasso
Perco-me nestas linhas indecisas
Talvez encontro lá no outro passo
Uma balsa à deriva e consiga

Chegar ao rumo sem resposta
Trazendo apenas perda sem aposta

 

 

À Deriva do Momento

Nidia Vargas Potsch

Singrando mares em pensamento
À deriva do momento
Consigo abraçar-te em sonho
Neste instante quase tristonho...

@Mensageir@

 

 

A DERIVA NO MOMENTO

JAS

Quantas vezes nos sentimos a deriva no momento
Pois Em determinados momentos
Em que a solidão é como um barco à deriva.
Você não sabe onde vai chegar,
nem aonde e nem quando,
mas sabe que em algum momento
Vai bater na praia,
Ou outro barco vai te encontrar.
O que você não sabe
É se vai conseguir sobreviver
A deriva do momento

 

 

 

Tutorial de Mara Pontes
Aula 201 TOP LOST CITY
Tubes de Mara Pontes
Versão de Vera Jarude

 

 

:::VOLTAR:::