PARTICIPANTES

 

1-Clara da Costa
2- Cida Valadares
3- João Coelho dos Santos (Portugal)
4- Mavi Lamas
5- António Barroso (Tiago- Portugal)
6- Cássia Vicente
7- Renato s trigueiros
8- Susete Palitos
9- Cel (Cecilia Carvalho)
10-J.J. Oliveira Gonçalves
11- Osmarosman Aedo
12- AugustaBS
13- José Hilton Rosa
14- Isabel Passos (Portugal)
15- Paulo Silveira de Ávila
16- Maria de Fátima Delfina de Moraes
17- Yeda Chiviacowsky
18- Maria Tomasia
19- Maria Olga de Oliveira Lima
20- Humberto-Poeta
21- Vitória Lynn
22- Marinez Stringhetta/Mara poeta

23- Luiza Almeida
24- Eugénio de Sá (Portugal)
25- Theca Angel
26- Mifori
27- Malubarni (Portugal)
28- Ilze Soares
29- Gutemberg Maciel
30- Nilza Stringhetta Rossi
31- Heloisa Crosio
32- Hamilton Brito
33- Gina Maia (Portugal)
34- Junior Pereira Almeida
35- Zenaide Giovinazzo
36- Nidia Vargas Potsch
37- Mavi Lamas
38- J.J. Oliveira Gonçalves
39- Virgilio Roque ( Portugal)
40- Isabel C S Vargas
41- wilson de Oliveira Carvalho
42- Dioni Fernandes Virtuoso

 

 

 

Ainda Há...

Clara da Costa

...A saudade,
quem sabe amor também,
nas feridas ainda abertas.

...vida no tempo
que embarca no cais da incerteza,
da minha loucura

Ainda há gente aqui dentro
porque descubro que estou viva
mesmo cega e vacilante...

 

 

Há Sim!

Cida Valadares

Sonolentos versos
ainda incompletos
fincados dentro de mim.

Tempo em atos e fartos
Horas paradas,
apenas baloiçadas

Há sim! marcas de batom
Borrando meu olhar
Perdido... em busca de ti.

 

 

AINDA HÁ…

João Coelho dos Santos

Ainda há uma dúvida que me atormenta:
Se já não é tempo de esclavagismo
Porque me queres manter teu escravo?

 

 

NÃO HÁ MAIS NADA!

Mavi lamas

O vento soprou mais forte
batendo portas e janelas
As paredes pareciam sair do lugar
Gritos de dor e de saudade se misturavam
Perdição de sentidos
levando-te tão longe de mim...
O medo me acompanhava
Uma estaca parecia ...
enterrada no peito que sofria
A tristeza esculpida na memória

As lembranças a torturar-me a alma
teu amor configurado
Em espera, expectativa
surpresas, saudades
Só ficou o desengano, a saudade
Guardados na claridade do amor
No olhar segredo que o retém e sente
E mais nada...
Não restou mais nada...

 

 

 Dúvida

António Barroso (Tiago)

Era uma vez...
Uma flor
Num jardim,
E uma canção
De amor.

Poeta... serei?

Sim,
Ou não?
Talvez...

Não sei!...

 

 

Ainda há...

Cássia Vicente


...Uma razão para este amor
que do nada partiu
sem saber o porquê....

Uma vastidão de desencontros
que machucaram corações e
não os mutilou, apesar de...

Ainda há paixão provocando
o amor medroso de sua sina
disfarçadamente esquecida...

 

 

AINDA HÁ TEMPO

Renato


Ainda há tempo

Para resgatar o tempo perdido..
Recomeçando nova história ...
Que darão novas cores à vida
Sarando no coração a ferida..

Ainda há tempo

De criar uma poesia
E vir a postar neste dia
Porquê depois terás problema
Até para mindin ,munix e poema..

Ainda há tempo..

Deixe as coisas Claras
Acássias ainda dão flores
E vos digo....
Vocês são uns amores...

 

 


Ainda há

Suzete Palitos

Neste mundo
Que parece ter perdido o nexo
Há de existir ainda
Respeito e compreensão
Caridade e comunhão
Amor sem possessão
Abraço de irmão
Sincero aperto de mão
Família e união
Ajuda e gratidão
Resposta à indagação
Direitos sem exploração
Gentileza e educação
Caminho e direção
Culpa e perdão
Trabalho com satisfação
Esperança e oração
Vida sem destruição
Há de existir ainda
Ainda há...

 

 

Ainda Há...

Cel (Cecília Carvalho)

... a lembrança,
dos carinhos que se perderam no tempo,
dos beijos trocados,
sabor de saudade...

... um olhar perdido no vazio,
querendo apagar da minha mente,
o desejo de ter voce novamente ...

... ainda há essa dor forte no peito
e mesmo que eu queira calar
inda sinto desejo de te amar ...

 

 

Ah, Ainda Há...

J.J. Oliveira Gonçalves

Ainda há, sim
esta Saudade
que vem de ti
e se enrola em minh'Alma...
Ainda há, sim
o sabor do último beijo
e o calor do abraço derradeiro...
Ainda há, em mim
tua presença
que perambula
em meu coração
cheio dos compassos
ruidosamente sedutores do Passado!

 

 

AINDA HÁ...

Osmarosman Aedo


...Chagas que importunam
A história com as mesmas e cansativas
Retóricas de correntes passadas.
...Tempo pra ser corrigida as dores
E os temores que ainda tremem
Nos olhos de quem os experimentou.
...Essência naqueles que importunados
preservam a história e coragem,
Nos que tremeram de dor por um minuto de paz.

 

 

Ainda há.

AugustaBS

Claro que ainda há !

Um amor que me faça amar.
Que me faça sorrir,
que me devolva a paz.
Quando este amor chegar...
Vou te mostrar do que sou capaz!
Me perder de tão feliz ficar...
Fazendo amor e do amor só continuar.

 

 

Ainda Há...

José Hilton Rosa

Na emoção que veio do coração
com paixão as lágrimas caíram
entre soluços e arrependimento
ainda há compaixão para a união

 

 

AINDA HÁ...

Isabel Passos


Outono, é o meu tempo,
sem tempo, de querer sonhar,
de sentir tudo de bom que a vida tem para dar.
Todavia, a esperança é a última a morrer.
Então, creio que ainda há tempo
para em mim renascer
suave e doce primavera

e, aí sim, Viver!

 

 

Ainda há...

Paulo Silveira de Avila

Rubis, topázios, esmeraldas,
no garimpo do amor
faiscando um prelúdio de perfumes.
Dentro de mim explodem rios de saudade,
sussurrando o canto de uma música.
E o vento, soprou soergando a soberba
diluida no prazer na pira deste amor.
Ainda há uma pepita de esperança
para acender a chama que queima
e eletriza almas que se desejam.

 

 

Ainda Há...

Maria de Fatima Delfina de Moraes

... uma chama viva,
ascendente em teu coração.
Encanto, ternura,
vida à flor da pele,
que a alma recebe célere
e te entregas à paixão...


... doçura na vida que Deus nos deu
nos leva a esquecer as horas,
amor que a tristeza devora,
momento em que és só meu...

 

 

Ainda Há...

Yeda Chiviacowsky

...Lembranças claras, serenas,
de um tempo que já se foi,
e que marcou nosso amor...

Ainda há o calor do teu abraço
que ainda hoje aquece
o meu pobre coração...

Pobre coração doído,
que feliz guarda consigo
aquele a quem sempre amou...

 

 

Ainda há...

Maria Tomasia

... ainda há saudade
de um tempo que não volta mais.
Havia muita cumplicidade
e a felicidade era demais.

Ainda tentamos voltar,
mas aquele amor acabou.
Hoje só me resta sonhar
que alguma coisa ainda restou.

Por que um amor assim
tinha de sucumbir?
Tanta dor provocaste em mim,
que já nem consigo sorrir...

Sei que nada mais acontecerá,
mas eu tinha de tentar.
Esquecer-te é o que me restará
e amor jamais vou te declarar.

 

 

AINDA HÁ

Maria Olga de Oliveira Lima

Pensar que ainda te quero,
Às vezes me é inacreditável.
Mas quando se viveu um amor
Com loucura e paixão,
Não há razão para dizer não.
Sendo assim, basta você voltar
E me acenar: _Vem!
Saberei corresponder,
Enlaçando-o junto ao peito
E dizer: _Ainda há Esperança...
Pra de novo ver
O Nosso Amor...
Das cinzas... RENASCER!!...

 

 

Ainda Há...

Humberto – Poeta

Baseada na minha idade
cochichas que não mais crês
na minha virilidade.

Por seres mulher dondoca
sem poder me conquistar
a tua vingança é a fofoca.

Se inda crês que já não há
paixões em mim, lava bem
a tua libido e vem cá!

 

 

AINDA Há

Vitória Lynn

Ainda há
Aquela esperança de que tudo volte ao normal
Como se nada tivesse acontecido.
Agora,
É só lembrar do que ficou de bom.

 

 

AINDA HÁ...

Marinez Stringheta/Mara poeta

... Sonho e poesia
Viola e violão
Driblando a solidão.
... Crença e descrença
Fio de esperança
No dito da sentença.
... O Sim e o Não
Sem culpa ou pressão
Razão e emoção.
... Tanto Sol, Terra, Mar
Vida... Amor pra dar
Alguns a vagar.
...Vontade imensa
De vencer o temporal
Dentro de mim.

 

 

 Ainda há...

Luíza Almeida


Frases a ser completadas.
Dias para se contemplar.
Noites sem poemas.
Lágrimas sem solução.
Sorriso sem explicação.


Ainda há...
Caminhos as ser percorridos.
Anos para ser escritos.
Dor a ser narradas.
Amor a ser esquecidos.
Amor para ser amar.
Ainda há tempo para
se buscar ...

 

 

Culpa formada

Eugénio de Sá

Ainda há quem nutra uma remota esperança,
Uma razão que seja, pra continuar
A considerar-se justo pla pesada herança
Que a culpa do seu voto o possa desculpar.

 

 

Ainda Há

Theca Angel

Ainda há uma rua na neblina imersa
Um homem que por ela caminha
essa imagem que nela se aninha
E suas ilusões que seguem submersas.

 

 

AINDA HÁ...

Mifori

Alegria de viver,
tempo para sonhar,
pedir perdão
e perdoar.
Ainda há...,
tempo para amar:
a vida,
a mim
e voce!

 

 

Ainda Há...

Malubarni

Ainda há ternura no teu olhar
ainda chamas-me com vagar
hipótese que eu ainda guardo


Ainda há chama no meu querer
nada acontecerá para te esquecer
questões que ditam meu amar


Ainda há paixão entre nós
como uma bela e cálida voz
Juntos ainda somos muito mais.

 

 

Ainda Há

Ilze Soares

Ainda há muita esperança
no coração puro da criança
que não conhece o mal...

Ainda há muito amor
da parte de quem foi abandonado
e ficou apenas com a saudade e a dor...

 

 

AINDA HÁ....

Gutemberg Maciel


por mais que tente esconder...
Esconder de mim, do meu ser..., ainda há...
O gosto do teu ser saboreio
de todas as formas que conheci...
nas voltas do teu corpo na tua alma
ainda me vejo enrolado,
sem forças nem vontade de apagar.. Quero sonhar!

 

 

Ainda há...

Nilza Stringhetta Rossi

Todos os dias se faz planos para depois
O depois se torna presente e depois passado
Aquela proposta ficou de lado
Vira lixo acumulado
O ser humano despreocupado
Pensa fortuna ao lado
Magoado
Sem esperança fica largado
No tempo
Deus a tudo observa calado
Age conforme mandam recado
Alerta ao desesperado
Ainda há fortaleza nos planos celestes
Deixar o agreste
Ser forte
Para isto vieste

 

 

Ainda há...

Heloisa Crosio

Ainda há...
Entre nós chama, ardor, paixão...
Bocas perdidas em beijos de fogo...
Alucinação!

Ainda há...
A intrepidez, o desassossego,
Nos corpos que queimam
nas frias madrugadas.

Ainda há...
entre nós o amor pleno...
Intenso ...nosso!

 

 

Ainda há

Hamilton Brito

Tantos sonhos eu sonhei
Tantos foram frustrados
Mas tantos eu sonharei
Esperança? Ainda há

 

 

Ainda Há...

Junior Pereira Almeida

... Sentimentos que serão expressos
Por minha boca a ti serão dedicados
Amor, afago que branda meu coração.

... Dúvidas geradas por nossas mentes
Outrora deixadas por incertezas de nossos atos
Mágoas que traduzem o teu esquecimento.

... Esperança de caminhar juntos lado a lado
Partilhando momentos sagrados
Alegria de amar-te intensamente sem pecado.

 

 

Ainda há

Gina Maia

Ainda há tanto para se viver,
fazer de cada ilusão..., uma realidade!
Sabendo dar as mãos ao nosso querer,
seremos eternas crianças sem idade.

 

 

AINDA HÁ...

Zenaide Giovinazzo


Há perfume no ar
cada vez que te beijo,
no teu olhar, há desejo,
nas pontas dos dedos
há calor, arrepio,
no entrelaçar das pernas
há procura, tesão,
no teu corpo, há paixão...
Sim... ainda há!

SP/Setembro/2013

 

 

Ainda há...

Nidia Vargas Potsch

Tempo, ainda haverá?
Quero crer que sim
porque a Esperança nunca se foi...

É ela que nos anima, nos alavanca
a agir com coragem
porque não é a última a morrer...
Se não há Fé em nós mesmos,
como seguir na Esperança?
Então me pergunto: ainda haverá Tempo?

@Mensageir@

 

 

AINDA HÀ...

Mavi Lamas

Na longa estrada da vida: ainda há..As passagens escuras
Onde os sonhos adormecem
Lá onde endurece um quase anônimo
Um ingênuo coração
Inevitável, a hora em que a verdade se apresenta
È assim que funciona aqui dentro
Onde não posso mentir ou fugir
Ou esconder... nem fingir
Há uma inquietação sem rumo
Uma ponta de certeza á me cobrar motivos
Uma razão com nome, uma desculpa com cor...

Onde os anseios se quedam perdidos
E as lágrimas emudecem a boca que deseja amar...
Hoje sou como casa antiga no peito um profundo vazio
E a só um tempo repleto de lembranças
Quando simplesmente sentem-se num instante
Os passos da paixão ardente ecoando no peito arfante
Que não tem mais fim...

 

 

Ainda Há...

J.J. Oliveira Gonçalves

Ainda há...
resquícios de um Velho Amor
doendo n'Alma...
e pedaços de Saudades
em meus Sentidos...
Ainda há...
o verso no estio da lágrima...
e fragmentos das rimas
que fomos nós...
Ainda há...
marcas indeléveis dos teus beijos
em minha boca...
e sensações de abraços
em meus braços vazios...
Ah, e ainda há...
este spleen que se apossou de mim
semeado ao peito... enfim
pela Mão do Tempo!

 

 

 AINDA HÁ

Virgílio Roque


Ainda há esperança de dias coloridos
Ainda há corações sonhando com amor
Ainda há quem queira partilhar o seu calor
Ainda há lindos jardins encantados floridos.

Ainda há crianças a sorrir e a gostar de brincar
Ainda há meninos sem poder brinquedos ter
Ainda há pais a chorar por não lhos poder oferecer
Ainda há os que somente, podem com eles sonhar

Ainda há quem tenha uma mesa farta de abundância
Ainda há os que possuem uma grande auto importância
Ainda há quem muito coisa sonhe poder vir a adquirir

Ainda há quem deseje de muitos lados poder fugir
Ainda há muito intelectual em alto grau ignorante
Ainda há seres de Amor a proteger-nos do arrogante.

 

 

Ainda há...

Mesmo que haja conflito,
Ainda há em meu coração
Imenso desejo de reconciliação
Esperança que voltes para mim
Para sermos felizes novamente.

Isabel C S Vargas

 

 

AINDA HÁ...TEMPO!

wilson de Oliveira Carvalho

Não vamos tomar uma decisão precipitada
nem apagar as luzes que brilham em nossas vidas,
quem sabe não seria melhor avaliarmos o conjunto
de circunstância que oferece espanto a nossas almas...

Se não tomarmos uma posição agora, sentiremos
o mundo girar ainda mais do que já giramos, vamos
escorar-nos nesse afeto que outrora nos uniu e
expulsar o mal que causou o ideal perdido.

Sei que se aborrecimentos e lágrimas fossem
provas de amor, então diria apenas que sofremos,
não tentamos na solidão que nos envolvia e nem no
solene silêncio apaziguar o estado de ânimo beligerante.


Creio que chegou a hora para delirmos
as sucessivas nódoas que nos envolveram, suturar a
rocha que nos aprisiona e proclamar á todos
que o nosso sentimento é bem maior e todo nosso.

Com ânsia da paixão que imbui uma alma
na outra as fundindo em uma única, creio que
ainda há tempo para nos embebermos nas
delícías de nossa antiga paixão...

 

 

Ainda Há...

Dioni Fernandes Virtuoso

Sim! Ainda há aquela chama ardente
que queima nossos corpos,
agita as nossas mentes
com as lembranças das loucuras
amarrotando os macios lençóis...
Ainda há, sim,
o eco dos sussurros
das bocas ávidas de beijos,
que acende os nossos desejos
e enche de tesão o nosso ser...
Sim! Ainda há, sim,
aquela sintonia
cheia de magia,
na frequência do nosso amor

 

 

 

:::VOLTAR:::