PARTICIPANTES

 

1- Clara da Costa
2- Carlos Rubim
3- Hamilton Brito
4- José Hilton Rosa
5- Luiz Grijo
6- There Válio
7- Nina Maria
9- Edilson Xavier de Menezes/Edmen
10- Humberto-Poeta
11- João Coelho dos Santos
12- Eugénio de Sá
13- Maria de Fátima Delfina de Moraes

14- Yna Beta
15- Gina Maia
16- Márcia da Costa Larangeira
17- Isabel C S Vargas
18- Marinez Stringheta/Mara Poeta
19- Paulo Silveira de Ávila
20- Maria Olga de Oliveira Lima
21- Rita Rocha
22- Suzete Palitos
23- Nilza Stringhetta Rossi
24- Zenaide Giovinazzo
25- Vitória Lynn

 

 

 

AS HORAS
Clara da Costa

As horas passam lentas...
alheias à minha vontade,
brincam com minha saudade
ignoram meus desejos
tiram-me do chão
roubam minha paz
arrepiam a espinha
zombam da solidão
celebram essa loucura
riem da minha fome...

...dessa fome insaciável
que é de amar você!

 

 

AS HORAS
Carlos Rubim

Onde está você?
Criatura incensível
Que não ouve
As súplicas de sua apaixonada.
Deixas na clausura
Solitária, no tempo.
Não permitas sucumbir
No silêncio das respostas
Abração à porta do coração.
Dê-lhe atenção altruísta,
Sacia-lhe a sede de amar.

 

 

As Horas

Hamilton Brito

Conta-se o tempo de varias maneiras
e o tempo se vai com o tempo
passam os meses e os anos
e levam acertos e desenganos
e vamos ficando por aqui mesmo
uns, mais localizados, outros, a esmo.
a esmo como eu estou agora.
O amor que eu tinha ele levou embora
foi sem ao menos me dizer adeus
Agora, vivo ao balanço das horas.
O tempo parece perguntar-me:
amigo, é assim mesmo.Por que choras...

 

 

As Horas
José Hilton Rosa

Frias e vivas, naturais
Esculturais ou tortas
Expostas na praça do palácio
Horas na tarde fosca
Horas que levam corpos lúgubres
Tarde que chega aos olhos
As horas seduzem

 

 

As Horas
Luiz Grijo

Uma a uma, no relógio da emoção,
As horas sem te ver passam vagarosas
Todas ferindo o meu coração
Com flechas más e venenosas

É porque te quero assim com muito amor
Que a tua ausência me faz tanto sofrer
Não te afastes de mim, mimosa flor
Meu amado e querido bem querer

Quero te junto a mim a todo instante
Para que sintas o meu amor vibrante
Em todas as horas do meu viver.

 

 

 As Horas
There Válio

O tic tac do relógio...
No silêncio do meu quarto,
Aumenta minha solidão.
As horas passam e na penumbra
Vejo seu vulto se achegando,
Mas é apenas a lembrança
Que permanece junto a cama,
Nesta amargura que ainda mora
Num coração que ainda te ama

 

 

As Horas
Nina Maria

Ouço, vindo do passado
o som doce de sua voz...
Sinto a mágica fragrância
que exala, nas lembranças,
na saudade tão atroz...

São as horas em que sonho...
É só por elas, que existo,
estão presas no passado,
já que não tenho ao meu lado,
mas por sonhar-te, resisto!

É quando posso beijar-te,
sentir teu corpo no meu,
a loucura da tua boca
dando vida à minha boca,
que em teu beijo se perdeu...

 

 

AS HORAS
Edilson Xavier de Menezes/Edmen

Não sei por que choras,
se foram incontáveis as horas em que eu te amei;
não sei por que choras,
se por nós dois eu muito já chorei.

As noites foram longas,
os dias também,
mas só eu sei, por ti chorei como ninguém.

Só eu sei!
Sim, só eu sei o quanto te amei!
Amei-te com um amor calmo,
envolto no enleio de paz...
Ah, tu nem sabes o quanto eu te amei!...

Amei-te tanto meu amor!
Amei-te com este amor que é só meu,
e que em outro momento, foi só teu...

Amei-te na poesia e também
na calmaria do coração...
Amei-te com ternura
envolto em brumas de emoção.

Ah, como eu te amei!...
Por que choras,
eu não sei!
Não sei por que choras,
se o amor maior fui eu quem te dei.

Por quem choras então?
Se as lágrimas afloradas
não são mais daquela
findada paixão...
Mas só tu tivestes o amor meu.

 

 

Só Meia Hora...

Humberto-Poeta

Ah, me conceda meia horinha a mais,
deste aconchego em teus ebúrneos braços,
prá desfazer contigo meus cansaços
no restinho de amor que me darás...

De tempo dá-e só um pouquinho agora,
não é tão tarde pra deixar-te, oh, não...
Vem à janela...Vê que cerração,
que frio rocio enfrentarei lá fora...

Ah, não condenes em mim esse defeito
de as horas esquecer por teu carinho!
Ah...Deixa-me ficar mais um pouquinho
abraçadinho assim, junto ao teu peito!

 

 

As Horas

João Coelho dos Santos

Numa voz pequenina, disse-lhe olá!
Com sonolentos olhos de gato, sorriu.
Devolveu-lhe o sorriso.
Insolente seguiu seu caminho
E atravessou o ar vazio da noite.
Insensíveis passaram as horas…

 

 

São horas!

Eugénio de Sá

Acelero pelas ruas da cidade
Vou a cento e quarenta
Não vislumbro viv'alma, não há gente
Sigo a cento e cinquenta
Vejo um cone a fechar-se à minha frente
Chego aos cento e sessenta
É a pressa a mandar na velocidade

É ânsia de chegar onde ela dança
No cabaret que fecha àquela hora
Faltam dois quarteirões pra lá chegar
Já vejo despontar a rósea aurora
Coração bate forte, ela não vai esperar
É só ela sair, vamos embora

Encosto mansamente, antevendo o momento
Vejo um homem à espera e assalta-me um temor
Que confirmo a seguir, ao ver a portar abrir-se
E ela, ao sair, abraça-se àquele vulto com fervor
Sinto o sangue a pulsar e a esvair-se
Toldam-se-me os sentidos com a força do tormento

A mão sai disparada até à ignição
O roncar do motor volta a fazer-se ouvir
O pedal está no fundo e o arranque é tremendo
Brisa fresca na face com o ar a zumbir
Vou a cento e setenta, acelerando
E a curva a aproximar-se e… já não sinto o chão!

 

 

As Horas
Maria de Fatima Delfina de Moraes

As horas passam
e o coração fustigado
entregou-se apaixonado,
acordou na desilusão...

O que fazer coração
quando lembranças de amor
viram retalhos de dor?

Melhor seguir
na estrada do tempo
em torpor, sem lembrança,
sem saudade...

 

 

As Horas
Yna Beta

Aqueles instantes esperados
Na angústia das horas passando
Os pensamentos voam apressados
Dos doces momentos...aguardando.

Quando sonho com aquela loucura
De nossos corpos entrelaçados
Na volúpia da ânsia e doçura
De estarmos bem abraçados.

O desejo de nossa paixão única
Para nos amarmos até à exaustão
Sentir-te em minha entranha úmida
Ouindo o bater do teu coração!

 

 

 São Horas
Gina Maia

São horas de reflexão,
estas que ainda me restam.
Horas de frio, de tensão.
Horas de imaginação;
São as que na noite sempre brotam
e as razões do coração confortam.
Horas belas, são aquelas
dos anseios resolvidos.
Dos gostos e das quimeras
e dos amores vividos.
Apesar de ser Inverno,
tecem-se Primaveras
no querer de um amor terno,
nos beijos de lábios coloridos,
como um campo de papoilas
e nos meus desejos floridos!

 

 

As Horas

Márcia da Costa Larangeira

As horas correm... o tempo passa...
E na inércia, ausente de reação,
resisto à aceleração,
indiferente ao tempo.
É como se o "aqui" e o "agora"
existirão para sempre...
Fico assim... em meus devaneios
como que prisioneira do tempo,
estagnada no momento
sem poder decidir
entre o "ficar"
e o "ter que prosseguir“...
com você em meus pensamentos...

 

 

As Horas

Isabel C S Vargas

Momentos de prazer fazem as horas
Passarem depressa demais
Deixando-nos com sabor de quero mais.
Outros instantes são fulminantes
Nos atingem como raio
Imobilizando nossas reações.
Essas horas, muitas vezes, desejamos esquecer,
Pelos danos que nos causam.
Ha' horas que se arrastam monótonas
E desejamos que passem depressa.
Insatisfação?
Somos eternos desejantes,
sempre querendo algo diferente
Daquilo que podemos desfrutar,
Sem nos apercebermos
Da grandeza de ter horas a viver.

 

 

AS HORAS

Marinez Stringheta/Mara Poeta

No espaço chamado Vida
As horas imperam gloriosas
Nada lhes passa despercebido
Sem obedecer ao comando humano

Tic-tac, tic-tac, tic-tac
Sufocam o coração daquele que espera
Alegram o coração daquele que recebe
Lágrimas de tristeza rolam na partida

Lágrimas de alegria rolam na chegada
Comandam nascimento e morte
Azar e sorte.

 

 

AS HORAS
Paulo Silveira de Ávila

Horas, que martelam tique-taques
na sucessividade do tempo.
Horas, curtas de alegria e felicidade.
Horas, ínfimas de prazer.
Hora que vão dizendo adeus
para nunca mais voltar.
Horas, escuta a voz silente,
o céu também tem lábios.
Horas, suceder de séculos e milênios,
mas uma insignificância, um nada,
em relação ao atemporal, ao sempre!

 

 

AS HORAS...
Maria Olga de Oliveira Lima

Passam Silenciosas...
Eu, sozinha, amorosa como sempre,
Penso em ti e ouço teus passos cansados.
Corro ao teu encontro...
Meus braços te envolvem
Mais uma vez, com Amor e Ternura,
Num carinho sem fim...
As horas são séculos quando estou sem ti.

 

 

As Horas

Rita Rocha

As horas que passamos felizes
lembranças marcando a vida.
No amor fomos até aprendizes,
do começo ao final da partida!

O tempo, senhor do destino
julgou por um fim ao idílio;
pra mim, não foi só desatino
mas também foi meu triste exílio.

As horas não dormem jamais
não deixam o tempo quieto,
e num vai e vem, num zaz-traz
tudo faz e desfaz por completo!

 

 

As Horas

Suzete Palitos

Quem inventou as horas
Quem as fez espera
O tique-taque da minha cabeça implora
Mas cada parte do dia brinca de não correr

 

 

AS HORAS

Nilza Stringhetta Rossi

Tic-tac, tic-tac
Imaginários desenhos
De leques em touradas espanholas
Em sintonia com as horas
Caminham ao compasso
Dos passos do toureiro
Sem parar
Sem descanso
Derradeiro
Lá vai o relógio de ponteiros
Suas lanças apontam
Costumeiro noite e dia
Corrida de touros
Desafia!

 

 

HORAS
Zenaide Giovinazzo

Horas vazias, frias,
que se aconchegam na solidão.
Horas sem rumo, sem remo,
que se afogam na paixão....
Saudade, saudade,
caminhe com as horas
em outra direção!

SP/outubro/2016

 

 

AS HORAS
Vitória Lynn

Apesar de cada um de nós
Ter consigo uma percepção distinta
Sobre o tempo, com ele,
Os segundos, os minutos, e as horas passam,

Totalizando mais um dia que
com ele leva embora
As oportunidades que deveríamos ter aproveitado

De ser e fazer feliz todos
Aqueles que nos amam e desejam
Nos ter por perto.

 

 

 

Créditos:
TOP TARDE DE CHUVA
Tutorial criado por Regina Barbeiro
http://www.tutorialespspaliciar.com/topfantasia4/fantasia4.html
Tube by Denise Worisch, Luna
Versão e Formatação Malú Fróes

 

 

:::VOLTAR:::