Participantes

 

01. Clara da Costa

02. Cássia Vicente
03. Ilze Soares 04. Marcial Salaverry
05. Analuz Sangiorgi 06. Humberto-Poeta
07. Naida Terra 08. Nancy Cobo
09. Maria Thereza Neves 10-. Antônio Cícero da Silva
11. Eri Paiva 12. Iza Mota
13. Eduardo Samuel Ferreira 14- Zenaide Giovinazzo
15- Eliana Ferraresi 16- Ervin Figueiredo

 

 

 

ATÉ QUANDO?

Clara da Costa

Se alguém perguntar por mim,
diga que fui por aí,
dando rasteira na saudade...
dói quando penso nele
que não está aqui prá me
tirar desse vazio...
e, pergunto ao meu
coração...até quando?
 

 

 

Se alguém perguntar por mim
diga que fui por aí,
seguindo em direção do sol
tentando esbarrar no meu bem
pra me tirar desta solidão
que se instalou em meu coração,
coração?...será que o meu
ainda volta a bater?...

Cássia Vicente

 

 

Se alguém perguntar por mim,
diz que sai assim,
como quem nada quer...
Levando a saudade,
um violão,
uma troca de roupa
e muita solidão...
Deixando restos
da felicidade
que um dia vivi...
Ate quando?...
Ate um dia qualquer,
depois que a saudade se afastar
e a vontade voltar,
para tudo experimentar
mais uma vez!

Ilze Soares

 

 

NOSSO CAMINHAR

Marcial Salaverry

Seguindo por aí,
neste nosso caminhar,
vamos por muitos caminhos andar...
De um tudo encontramos,
pessoas que amamos,
amores que deixamos,
muitas alegrias, alguma tristeza,
momentos de felicidade,
algo que nos deixou saudade...
Assim, vamos caminhando...
E nosso rumo tomando...
Em busca de nosso destino...

 

 

SE ,

Analuz Sangiorgi

Caso, queiram saber de mim,
continuo a mesma,
mas ,
não, onde fui deixada.
Bordo o tempo ,
que belo chegou,
com rendas e paetés,
pinto estrelas, perto do céu,
onde quase chego,
quando vem ,
meu antigo novo amor.
Tecí redes de seda fina,
para aconchego melhor.
Deixei o canto do passado,
bandolins tocam por mim.
É nessa festa calma, doce,
com ovos moles e quindins,
me faço sua Iaiá,
voltou , para sempre
meu Ioiô........

 

 

HASTA CUÁNDO

Humberto-Poeta

Lembrando de um bolero antigo e vago,
quanta vez emudeceste quando indago
se a mais alguém tu dás tua simpatia.
Dúbeas respostas vais então me dando
nas quais eu finjo estar acreditando
só prá ter certeza de até quando
conseguirás manter tua hipocrisia!

 

 

ATÉ QUANDO?

Naidaterra

Se alguém perguntar por mim
diga que fui por ai,
sempre mudando de rumo
indagando a tudo que se
movimenta, uma ajuda p'ra
saber de mim...
Assim, quem sabe te acho
por aí também...
Mas até quando?

 

 

Até Quando

Nancy Cobo

Até quando a mentira será mantida
Quando será que a verdade
que está tão clara nos seus atos
será confirmada por você,
para que os seus, que só
se preocupam em não denegrir
a imagem falsa que você mostrou,
possam saber da verdade,
Se é que não sabem...,
és um mostro que se vestiu
na pele de um cordeiro.
A Lei do retorno existe,
e a sua máscara cairá.

 

 

ATÉ QUANDO?

MariaTherezaNeves

Quando o sol não mais aquecer
quando as letras não mais se encontrarem
as almas não escreverm
um poema de vez em quando...

Quando só ruínas restarem
frias aragens
planície perdidas
lágrimas escorridas ...

Quando os sorrisos sumirem
a doçura-suavidade
o cavalgar extasiado
os fluidos plenos
não mais jorrarem ...

Quando os momentos esvaírem
a sede secar
nada aplacar o arfar do peito ...

Sem rumo
sozinha
melhor navegar-galáxias-mares
fechar todas as paredes
caminhar relvas-selvas
na lua nua
nas raias insanas ...

mas,até quando ?

Quando as nuances-cores sumirem
pensamentos em aquarelas fugirem
sons emudecerem
as mãos não mais tocarem ...

Não haverá mais quando .
Nem até quando ?

Os sentidos ecos surdos dormiram
a essência da dor fincou
nas palavras sem gestos
no vazio SER-EXISTIR !

 

 

ATÉ QUANDO?

Antonio Cícero da Silva

Até quando, querida,
agirá desta maneira?
Confesso que já não suporto,
de você, tanta besteira.
Nunca me entende
e jamais a compreendo...
assim torna-se difícil,
o nosso relacionamento.
Até quando iremos viver assim?
Vamos procurar nos entender
e tudo se tornará bem melhor...
Vamos recomeçar?
Vamos deixar o passado para lá?
Tudo depende de você,
e jamais desejo lhe perder.
Que de acordo com a sua decisão,
o nosso amor irá brilhar,
ou não...
estão lhe pergunto,
até quando iremos viver assim?...

 

 

ATÉ QUANDO?

Eri Paiva

Se me podes responder
Eu gostaria de saber
Até quando vais ficar
Sem comigo falar
Sem ao menos dizer
O que estás a querer
Com este silêncio sem fim
Vai, conta prá mim
Não me deixes triste assim

 

 

POR AÍ...

Iza Mota

Se alguém perguntar por mim
diga que fui por aí
perguntando pelo amor que
um dia se escondeu de mim.
Se ninguém perguntar por mim
então você finge que ainda estou aí
me escondendo da solidão
que fez morada no meu coração
E se um dia a saudade chegar,
vier te lembrar de mim
é só você me procurar aqui
nos versos que um dia fiz pra ti.

Recife-PE

 

 

ATÉ QUANDO?

Eduardo Samuel Ferreira

Até quando ficaremos juntos?
Não sei responder,
vamos viver o dia-a-dia
e veremos o que irá acontecer.
Independente do tempo que nos resta,
vamos conviver com harmonia.
Se um dia o fim chegar,
que traga o melhor para os nossos dias.
Mais importante que conviver;
é conviver sem desafetos.
Quando nos envolvemos com um sentimento,
precisamos saber se ele está certo.
Até quando ficaremos juntos?
Não sei responder.
Mas enquanto estivermos juntos,
farei o que puder por você.

 

 

ATÉ QUANDO?

Zenaide Giovinazzo

Até quando esperarei
pelos beijos teus?
A impaciência
invade minhas noites,
tira-me o sono
maltrata meu coração.
Até quando conseguirei
viver ao lado dessa ilusão...

SP /07/11/08

 

 

"ATÉ QUANDO"

( Eliana Ferraresi -SP -07/11/2008)

Se alguém perguntar por mim,
diga que me perdi
na saudades.
Que aquela esquina me roí por dentro
pois nela você já não mais
me espera....
Quando a noite chega,
me largo, desfaleço
no meio fio
entre você e eu
deixar de existir.
Se alguém perguntar por mim,
diga que a chuva fina
transforma em tempestade
a outra metade....
Que está agora se encontra esquecida
sob sua janela
a espreitar até quando
sobreviverei a estes dias
sem sua companhia....

 

 

ATÉ QUANDO ?

Ervin Figueiredo

Me fazes sofrer demais, sem nem se aperceber,
Finges não me notar fingindo nem me ver.
Por mais que eu me achegue diz não me querer.
Tentando falar de mim, mostra que não quer saber.
Parece que me deixar louco é mesmo seu prazer,
Quando pareço feliz vens e me fazes sofrer,
Dizendo não ser responsável por este meu padecer.
Chego mesmo a pensar que de amor eu vou morrer!
Acho até que um dia destes vou abrir mão de te ter,
Por tentar e não conseguir nunca te convencer.
Até de rimar desisti, já não vou mais escrever.
Penso que chegou a hora de finalmente romper,
Por ti não sinto mais nada, mal nenhum me pode fazer.
Até quando achou que eu iria, sem você aborrecer ?
 

 

 

 

Top Arte Tereza da Praia Adptado para o site por Mara Pontes

 

 

:::VOLTAR:::