PARTICIPANTES

1- Clara da Costa
2- José Ernesto Ferraresso
3- João Coelho dos Santos
4- JAS
5- José Hilton Rosa
6- Isabel C S Vargas
7- Mifori
8- Maria Olga de Oliveira Lima
9- Eri Paiva
10- Yna Beta
11- There Válio
12- Eline Santos
13- Sônia Nogueira
14- Maria de Fátima Delfina de Moraes
15- Marinez Stringheta/Mara Poeta
16- Rita Rocha
17- Zenaide Giovinazzo
18-Cema Raizer
19- Cida Micossi
20- Ruthy Neves
21- Gina Maia
22- Eugénio de Sá
23- Amilton Maciel Monteiro
24- Eda Carneiro- “ Poeta Amor”
25- Cássia Vicente
26- Cel (Cecilia Carvalho)

 

 

 

Atrevida Solidão

Clara da Costa

O silêncio fala sem dizer,
Acalenta palavras estranguladas
Escondidas e aconchegadas,
No abrigo da mente.

Para quem é poeta e louco,
A vida empalidece, pulsa irracional o coração
Que voa ao limite da imaginação.

Ah, saudade,
porque és tão perversa assim,
deixando-me com essa atrevida solidão!

 

 

ATREVIDA SOLIDÃO

José Ernesto Ferraresso

Chega a noite.
A escuridão envolve a terra.
A solidão paira sobre o ar.
Este momento me amedronta e faz pensar.

Como é triste os solilóquios da solidão.
Ela esconde mistérios, deixa-nos enclausurado
que nem podemos imaginar.
Não quero senti-la, mas não consigo evitar.

Sei que mais cedo ou mais tarde em mim irá chegar.
Atrevidamente, ela irá me abalar e me atormentar.
O temor é grande e a angústia muito mais.
Chega sorrateira e deixamos a atrevida solidão nos dominar.

 

 

ATREVIDA SOLIDÃO

João Coelho dos Santos

Naquele modo apagado de vida
Estendeu seu braço de angústia
E, pesaroso, penetrou no invisível.
Naquela atrevida solidão
Queria saltar fora do peito seu coração
Que quase rebentava de tanta saudade.

 

 

Atrevida Solidão

JAS

Sou o que sou
Embora pouco saiba sobre mim
Mas me meti a te conquistar
E a partir daquele momento
Não sou mais o mesmo
A sua companhia às vezes
Me faz sofrer
E não sei como voltar...

 

 

Solidão

José Hilton Rosa

O som da noite passa por mim
Ouço a voz daquela noite
O frio me leva como companheiro
Espero o horizonte chegar

O tempo me ensina caminhar
A esperança me leva ao passado
A saudade chega e me fez triste
Meu querer é viver todo tempo

Esqueço da hora ao deitar
Sonho tudo que pensei ontem
O compromisso da mente me apavora
Sonho também que encontrei aurora

Com os pés descalços sinto o calor da terra
Caminho seguindo pegadas amigas
Levo comigo um cajado como arma
Chego na hora e onde não sei o que colhe nesta terra
Atrevida solidão, faz sofrer mesmo no meu tempo.

 

 

ATREVIDA SOLIDÃO

Isabel C S Vargas

A Solidão invade não só espaços.
Invade a alma de forma opressiva.
Há quem sinta solidão por viver só,
Mas há gente em comunidade e só.

Por outro lado, a solidão pode ser benéfica
Proporciona reflexão, descoberta
Autoconhecimento que é fruto de inquietação
Que se instala pela solidão. O indivíduo se enxerga.

Percebe que precisa mudar e o faz.
Atrevida solidão que não pede licença,
Não discrimina ninguém, alcança seres
Jovens, idosos, homens, mulheres pobres,
Ricos e os tira da zona de comodidade.

 

 

ATREVIDA SOLIDÃO

Mifori

jardim de belas flores
não permite solidão;
sob o Sol reflete cores,
perfumando o coração!
Pensamento: ”Aquele que tem Deus no coração,
pode estar no isolamento, mas não será assaltado pela atrevida solidão.”

 

 

Atrevida Solidão

Maria Olga de Oliveira Lima

Já pedi... orei... implorei...
Entrei em transe...
Mas tudo virou nada
Diante da solidão que me apavora...

Quero te ver... te sentir...
Almejo estar ao teu lado
Rosto colado
Aspirando teu perfume viril...

Porém... esta atrevida solidão
Invade meu ser... Rasga-me inteira...
Rouba-me tudo...
Até os meus devaneios;

Põe-me em delírio
Com esta sangrenta dor...
Arranca-me todo o amor próprio
E... sem juízo
Caio neste pranto doído e confuso...

 

 

SOLIDÃO

Eri Paiva

Oh amigo, diga-me se é que você sabe,
O que nesta vida poderia ser pior:
É ficar só, uma vez que o amor acabe
Ou viver junto mesmo sentindo-se só!

Para alguns estar só é a melhor opção,
Outros se subestimam na solidão a dois.
O coração foi feito pra outro coração
Baterem juntos, nunca separados depois.

Perceber-se não amado é algo cruel!
Há que desvencilhar-se já desse vendaval
Cuidando daquele que nos foi sempre fiel,

O coração! Ame-o no meio da solidão!
Respeite-o se ele quiser sentir saudade!
Escute-o! Dele sempre vem a melhor solução!

 

 

ATREVIDA SOLIDÃO

Yna Beta

Desce suavemente a noite
Cálida, morna e estrelada.
Bate descompassado o coração .
Eu, cada vez mais atormentada.

A cortina balouça com a brisa.
O vazio invade meu ser.
O silêncio insuportável dói...
E a solidão a me esmorecer!

Noite triste e eu solitária.
O luar rasgando nuvens
Ilumina essa atrevida solidão
Que maltrata meu coração!

 

 

Atrevida Solidão

There Válio

Após um dia estafante...
A noite se aproxima
Sinto o coração apertando,
Olho a cama vazia...

Meus olhos lagrimejando,
Lembranças voltando.
Do umbral de minha janela
Olho a lua despontando no céu,

Mas uma noite acordada,
Saudade de um passado...
Outrora feliz... apenas restando...
Essa atrevida solidão!

 

 

ATREVIDA SOLIDÃO

Eline Santos

Rasteira, ela invade meu corpo.
Não posso deixá-la invadir minh'alma,
Porque se assim acontecer,
Serei aniquilada por sentimentos nefastos

Caindo em desalinho por temor
De um sentimento do passado.
Lembrarei dos momentos,
Mas que ora teima em assombrar minha paz.

Fecho meus olhos, limpo meus pensamentos,
Encontro o elo que norteia minha emoção,
Viajo então com minha alegria,
Envolta numa brisa repleta

De puro amor espantando
A atrevida solidão

 

 

Atrevida Solidão

Sônia Nogueira

Não te quero assim em nenhum momento,
Com essa cara de sofrer
Corroendo o coração em alimento
Levando vida a forra e fugir

Vai-te para longe muito além
Nas madrugadas nas noites bis
Corre para as ondas sem desdém
E fica bem distante sobre o triz

Das tuas fraquezas eminentes
Liberta-me da tua cara acre
Que meu faro chega iminente

Para abraçar a vida desvelo
Desde amanhecer ao por do sol
Rebato atrevida teu olhar gelo

 

 

Atrevida Solidão

Maria de Fatima Delfina de Moraes

Ah, atrevida solidão!
Por que teimas em perturbar meus sonhos?
Por que me acompanhas, se acordada estou?
Tudo o que desejo é viver real sonho de amor!

 

 

Atrevida Solidão

Marinez Stringheta/Mara Poeta

Nos porões da alma
No obscuro da mente
Angústia entoa sua canção
Acordes silenciosos
Abafam sentimentos
A solidão atrevida
Não necessita
De trancas, cadeados, alarmes
Instala-se sem permissão
Envolve-me
Quero gritar seu nome
A voz morre na garganta.

 

 

ATREVIDA SOLIDÃO

Rita Rocha

Solidão, mais que atrevida,
nem avisa, vai entrando;
e, pra não lhe dar guarida,
de soslaio, vou olhando...

Chega toda convencida,
pensa que vai me abater;
ela é mesmo uma atrevida,
desconhece o meu poder!

Ao saber de minha vida,
quer podar o meu viver;
sem pensar em despedida,
quer comigo conviver!

Não me sinto nem agredida,
nem lhe dou mais confiança;
solidão, se é atrevida,
meu coração, esperança!

 

 

FANTASIA

Zenaide Giovinazzo

Entre nós existe fantasia,
pode ser imaginada, falada,
insidiosa, mascarada...
Diverte-me e deixa-o tímido,
muitas vezes, encabulado.

Passeio lúdica por suas coxas,
brinco com seus pelos arrepiados
e sem pudor cavalgo seu corpo
comandando o prazer cadenciado...

Jogos de adultos, provisórios,
destilando atitudes imorais
brincam com nossos delirios
fazendo-nos ardentes mortais!

 

 

FANTASIA

Zenaide Giovinazzo

Entre nós existe fantasia,
pode ser imaginada, falada,
insidiosa, mascarada...
Diverte-me e deixa-o tímido,
muitas vezes, encabulado.

Passeio lúdica por suas coxas,
brinco com seus pelos arrepiados
e sem pudor cavalgo seu corpo
comandando o prazer cadenciado...

Jogos de adultos, provisórios,
destilando atitudes imorais
brincam com nossos delirios
fazendo-nos ardentes mortais!

 

 

Atrevida Solidão

Cida Micossi

Quem é essa intrometida
Que entra sem pedir licença?
É a solidão atrevida
Que, na minha vida, pensa

Estar fazendo guarida,
Mas eu sou bem resolvida
Trato-a com indiferença,
Procuro pessoas queridas

E a poesia marca presença
Então sigo minha vida
E digo: “Xô, fora, malquerença!”

 

 

Atrevida Solidão

Ruthy Neves

Entro no meu quarto...
Cama vazia... Só.
Imagens retornam...
Instigando emoções.

Saudades me deixa farto.
As lembranças mexem com os sentidos.
Um arrepio percorre o corpo...
Seu cheiro está presente...

Causador de delirantes sensações.
Percebo estar numa atrevida solidão.
Você não saí da minha mente.
E só, deito na cama fria.

Entre lençóis mexidos...
Deixo de lado o coração.

 

 

ATREVIDA SOLIDÃO

Gina Maia

Foram vidas plenas de labor,
de estudo e de preocupação.
Das pessoas que o nosso tecto acolheu com amor
sobraram apenas dois irmãos;

-Fomos à luta, ao investimento.
Cada um em seu trilho,
desviava pedras , desfazia pegadas.
Bebíamos as águas frescas nas fontes.

Nasceram os filhos
e deram-se as mãos !
Mas agora a frescura das auroras
já não nos matam as sedes,
como nos refrescavam o sabor das amoras.

As silvas agrestes são picantes,
mas apesar disso eram verdejantes.
Resta-nos o pôr do sol no horizonte
e uma atrevida solidão,
que s’instala aos poucos no nosso navio,
subindo as escadas do porão !

 

 

Atrevida Solidão

Eugénio de Sá

Porque escolhes, solidão
As sombras do meu olhar
Recolhe-te ao coração
Que é lá o teu lugar.

 

 

CHUVA MANSA

Amilton Maciel Monteiro

Qual chuva mansa que devagarinho
penetra a terra seca e faz brotar a rosa,
com seu protetor espinho,
pondo de volta o belo em seu lugar;

Você invadiu meu peito com jeitinho
e com seu fértil gênio singular,
sem nem sequer fazer um barulhinho,
fez reviver meus sonhos, meu sonhar!

Em minha vida cheia de secura,
em que crescia apenas amargura,
você foi muito mais do que a umidade;
Pois fez brotar em mim a inspiração
e germinar a tal felicidade
neste esgotado e velho coração!

 

 

Minha Solidão

Eda Carneiro da Rocha

" Poeta Amor"

Já a tive noite e dia
N o âmago do meu ser
Me fazendo chorar
Momentos que não vivi!

Não a queria
Só me perseguia
Através dos meus dias
Sem nada me poupar

Tomei outro caminho
Antes de nela morrer
Hoje canto, choro e danço
Sem ela, minha chamada
Solidão!

 

 

ATREVIDA SOLIDÃO

Cássia Vicente

Como se atreve a me desafiar?
Chega atrevida, provida da razão que acredita ser o caos.
Palavras que me expliquem o motivo de tanta solidão ficam na ilusão.
Letras munidas de indignação
saem do papel principal para a coadjuvante canção.
Para!
Nada mais me desafia do que os sentidos da emoção.
Nada mais me incita do que a atrevida solidão em busca verdadeira razão que me abala o coração.

 

 

Solidão interior

Cel (Cecilia Carvalho)

É este vazio no peito,
é seguir caminhando sozinha
viver com o olhar perdido
como se não sentisse mais nada ...
É não ter mais sonhos,
se esconder de si mesma
se encolher na madrugada
fugindo do frio e do medo
é não sentir dor nem amor ...
É sorriso fingido
é coração vazado, esquecido
é não conseguir chorar
não saber explicar
este imenso vazio ...
É resignação,
de uma grande paixão
é saudade não chorada
de não ter sido amada
por quem lhe roubou o coração ...

 

 

Créditos
Tag Alone
Tutorial by Adita
Tradução by Estela Fonseca
Tubes ©Guismo & ©Thafs
Música Taylor-Swift_-_The_Best_Day
Arte e Formatação HildaRosa
Edição Mara Pontes©

 

 

:::VOLTAR:::