PARTICIPANTES

 

1- Clara da Costa
2- Eugénio de Sá
3- JAS
4- Maria Olga de Oliveira Lima
5- Clair Wilhelms
6- João Coelho dos Santos
7- There Válio
8- Gina Maia
9- José Hilton Rosa
10- Nina Maria
11- Edilson Xavier de Menezes/Edmen
12- Eline Santos
13- Isabel C S Vargas
14- Rita Rocha
15- Nidia Vargas Potsch
16- Cássia Vicente
17- Zenaide Giovinazzo
18- José Ernesto Ferraresso
19- Yna Beta
20- Suzete Palitos
21- Hamilton Brito
22-Gislaine Canales
23- Paulo Silveira Ávila
24- Sueli do Espírito Santo
25- Marinez Stringhetta/Mara Poeta
26- Glória Tabet Marson
27- Socorro Lima Dantas
28- Maria Luiza Bonini
29- Eda Carneiro da Rocha – “Poeta Amor”
 

 

 

 

DEPOIS?

Clara da Costa

Vem,
Olhe nos meus olhos,
colore meu sorriso,
segura minha mão,
dispare meu coração,
desperta a minha emoção
arranha meus sentimentos,
desconcentra-me.

Só nós dois...

Depois?
Depois veremos...

 

 

DEPOIS?

Eugénio de Sá

Abraçados ambos num amplexo
em nós há misticismo ancestral
tal como deuses somos mais que sexo
eu qual garboso fauno, tu qual bela vestal

As nuvens abrem alas para um céu
que de plumbeo se torna glorioso
num lindo e exuberante fogaréu
Por fim entre suspiros e caricias
voltamos ao estado original
mas na memória ficam mil delicias

 

 

Depois?

JAS

E depois, após aquele beijo seu
A vista escureceu
Meu corpo enrijeceu
Numa ânsia incontida
De te amar...

 

 

DEPOIS...?

Maria Olga de Oliveira Lima

Depois do fogaréu em que vivemos,
Não sei mais o que é amar...
Viver de braço em braço aos abraços,
Provando lábios e mais lábios
Sem nada de bom sentir,
Fico mais carente, mais triste...
Sem prazer... sem paladar...

As lembranças que em mim deixaste
São marcas que impregnaram inteiro o meu ser.
Marcas!! levá-las-ei por toda a vida...
Pois de ti, jamais esquecerei...
Teus lábios carnudos... que delícia!
Nunca mais os provarei
Mas deles, lembrarei a cada instante
Todos os instantes de vida que eu tiver!...

 

 

DEPOIS?

Clair Wilhelms

Ele chega sorrateiro
Vem se chegando de mansinho
Mão pra cá, mão pra lá, mãos rápidas
Sussurra palavras quentes, picantes até
Envolve-a por inteiro, como se fosse última vez
Os corpos se entrelaçam ardentemente
Ela se entrega ao prazer, aos carinhos e...

Depois?
Quem quer saber do DEPOIS?

 

 

E DEPOIS?

João Coelho dos Santos

No crepitar e chorar do fogo da lareira
Evolam espirais do tempo sagrado.
Bailam palavras em mentes e lábios
Num ritual de sentimentos

Que encontram refúgio
Entre meus dedos.
Secam fontes cansadas de chorar,
Esgota-se o pensamento, escoa o sol.

E depois?

 

 

Depois?

There Válio

Um encontro num motel,
uma noite planejada ao acaso,
a vida de cada um não vem ao caso,
o que importa é viver a paixão,
curtir essa noite sem ilusão...
amanhã cada um segue o seu coração.
Depois? Nada importa...
apenas as recordações
de um amor sem nome...
marcado apenas na memória.

 

 

D E P O I S...?

Gina Maia

Depois da tempestade
vem a bonança !
Uma frase em que medito
desde criança.

Mas também “se colhe
o que se semeia”.
Nem sempre as nuvens se dissipam
no azul celeste da aldeia.

Para isso os homens
têm o uso da ética e da razão.
Devem saber impor razoável opinião!
Que se evitem os cadilhos.

Que se semeiem só ventos de tolerância.
Que a luz ilumine os trilhos
que caem nas trevas.
Que se evitem as guerras
e se abram as almas
à serenidade e ao perdão.

 

 

Depois?

José Hilton Rosa

basta ser dono de si
basta acreditar
basta resolver intervir
basta ter a vontade de servir
basta sonhar e agir
procurar seu direito e gritar
basta dizer que basta sonhar a alforria
depois? o imposto pagar

 

 

DEPOIS...?

Nina Maria

Os braços do vento me envolvem,
nesta linda manhã de outono...
O Sol brilha, mas seu calor é esmaecido
pela estação que precede o inverno...
Apoiada numa árvore, meus pensamentos
correm, céleres, em busca de uma imagem
que deveria ter ficado soterrada nos escombros
do que restou, do passado... Abraço, com
ternura, o tronco áspero, sinto em meu
rosto essa aspereza e o cheiro da resina se
mistura ao cheiro acre, das folhas mortas,
mas ainda coloridas, que formam uma alcatifa
natural e macia, onde meus pés afundam,
quando caminho... Tanta beleza e cor...
Tanto nos amamos aqui, entre cheiros,
perfumes, chilreios, cores... Não choro, mais...
A vida me ensinou que a saudade é um prelúdio
do Depois... Se tivermos fé e esperanças, ele será
sempre melhor do que o que vivemos...
Deixo meu cantinho favorito, de sonhar, e caminho
de volta, a saudade atenuada...
Estou pronta para mais um dia de espera...

 

 

DEPOIS?

Edilson Xavier de Menezes/Edmen

Depois não importa o que aconteceu,
porque esse amor não feneceu, mas,
se isso acontecer, eu jamais esquecerei
do amor que fizemos naquele lindo entardecer.

A tarde se entregando nos braços da noite,
parecia a união mais perfeita, quando o casal
se deita para uma noite completa de amor.
Que não seja esse sentimento motivo
de arrependimento, muito menos de dor.

 

 

DEPOIS?

Eline Santos

Depois do último aceno do teu profundo olhar,
Minhas mãos, não mais sentiu o teu calor
E meus braços, que tantas vezes cingiu teu corpo,
Sentiu-se vazio, mas queria vislumbrar...
Busquei teu olhar no outono da saudade.
Não mais enxerguei o brilho primaveril,
Que tanto ansiava encontrar...
Quedei, numa noite de pleno amargor.

 

 

Depois...?

Isabel C S Vargas

Poderá haver um depois
Que poderá ser tempo de consertar,
De reiniciar, de perdoar,
Ter novas oportunidades e vivências.

Ser feliz!

Mas, não sabemos se há depois
E, ai poderá não haver tempo de perdão.
Por isso, amemos sempre
Que amar não dá arrependimento.

 

 

Depois...?

Rita Rocha

Depois do amor quebrado
E conserto não se vê;
Fica tudo estilhaçado
Bem lá dentro de você...

Não terá o mesmo traço
Um coração danificado;
Não tem beijo e abraço,
Pois tudo foi terminado!

 

 

Depois?

Nídia Vargas Potsch

Ah, O Amor! Enlaçados permanecemos
Em sonhos nos achamos
Encantados um com o outro
Depois?
Com certeza um Bis!

@Mensageir@

 

 

Depois?

Cássia Vicente

Nós dois em pleno gozo.
Depois?
De conchinha adormecemos
sob o manto do segredo.
Somos realidade que pulsa
mais forte que a própria morte.

 

 

DEPOIS

Zenaide Giovinazzo

Gato selvagem no cio, a cortejar.
Frio na espinha, insensato começar.
Palavras indecentes, feroz provocar.
Pelos arrepiados, pronto para amar.
E depois?
Lembranças libidinosas, roucas, a gritar.

SP/Maio/2017

 

 

Depois

José Ernesto Ferraresso

-Depois de ontem... o silêncio.
Quando partiste me magoaste.
Agora a lembrança é dolorosa
e a saudade ainda maior.
Sei que fora difícil
aquele momento inesperado.
Eu te quero um dia
que sejas por mim
idolatrada e querida ...

 

 

DEPOIS?

Yna Beta

Entregou-me a chave,
Descansou o copo vazio
Olhou em meus olhos, falando:
Somos cúmplices!

A noite estava apenas começando.
Lá fora, o luar convidativo
Uma brisa suave e fria
Seus braços envolvendo meu corpo

Seus lábios colados aos meus...
Ligo o carro e ele pede:
_Me sequestre.
_Faço o que quiser, depois ???

 

 

Depois?

Suzete Palitos

... fica você em minh’alma
em taciturna sensação.
Questionamento sem resposta.
Imposta espera,
de um sentimento que não encontra respostas...

 

 

DEPOIS?

Hamilton Brito

Ah! o que importa o depois?
este rio ainda não passou
venha, vamos amar agora
sabe amor, o agora vai embora
façamos então, acontecer
pois só então teremos um depois

 

 

Glosando Edmar Japiassú Maia

Gislaine Canales

Meu depois…

MOTE:

Perdido e entregue ao desgosto,
se antigos traços persigo,
encontro o tempo em meu rosto,
num desencontro comigo! …

Perdido e entregue ao desgosto,
nesta amarga solidão,
não vejo a vida com gosto,
nem vibro mais de emoção!

Se recordo a juventude,
se antigos traços persigo,
o espelho me desilude,
não tenho nele um amigo!

É hora do meu sol posto
e é o fim da minha estrada…
encontro o tempo em meu rosto,
só vejo sulcos, mais nada!

O meu depois, já chegou…
aceitar-me, eu não consigo,
por isso, lutando, eu vou
num desencontro comigo! …

 

 

DEPOIS?

Paulo Silveira de Ávila

Até o mar parecer dormir
tranquilamente.
Mínimas luzes ligadas,
pouco movimento na orla.
Uma nesga de claridade ao longe,
um céu meio encoberto,
as casas ainda fechadas
tudo é silêncio.
Tudo tão perto
e ninguém me diz nada.

 

 

E Depois?

Sueli do Espírito Santo

Com o coração apaixonado
neste momento
Quero você ao meu lado
E nesse encantamento
somar o meu eu contigo
em um mesmo espaço
no calor de um abraço
te quero amor amigo.

E na dúvida do depois
brindemos a nós dois.

 

 

DEPOIS?

Marinez Stringhetta/Mara Poeta

Tão lindo é o amor
Intensa a procura de teus lábios
Inconfundíveis...
O calor que vem de ti
E me aquece

Aventuras ao nascer do Sol
E depois?
Nossa história é o agora...
Não há depois.

 

 

E depois?

Glória Tabet Marson

Só uma pausa restaura
nossa triste vida a dois;
se a vida nova se instaura,
veremos isso depois...

 

 

DEPOIS ?

Socorro Lima Dantas

Tão lindo foi o nosso amor
De repente, por um motivo tolo,
Você partiu, deixando o coração vazio,
Saiu definitivamente da minha vida
Eu fiquei perdida, sem saber o porquê

Capítulo mal resolvido em nossas vidas.
Depois ?
Ficou uma lacuna: Acabou ?!
Seguimos caminhos distintos
Presas à alma, Ficaram as lembranças
De um laço interrompido e nunca esquecido.

 

 

DEPOIS?

Maria Luiza Bonini

É para mim o grande mistério
O amanhã e o que depois advirá
Se algo persiste ou se tudo acabará
Restando o silêncio de um monastério

É para mim o grande desafio
Saber que enfrentarei o desconhecido
Experiências de ter ou não havido
Ao mergulhar nas profundezas do vazio

É para mim sumamente amedrontador
Desconhecer os caminhos que andarei
Cega e sem sentidos, onde chegarei?

Convivo com uma constante ansiedade
Dia após dia, tentando desvendar os nós
Que me embaraçam, indagando:- E depois?

 

 

Depois?

Eda Carneiro da Rocha

“ Poeta Amor”

Depois de muito te amar
Vejo a Vida Cor de Rosa
Depois do beijo num amplexo total
Serás minha nesta noite divinal!

 

 

 

Adaptado por Mara Pontes

 

:::VOLTAR:::