PARTICIPANTES

1- Clara da Costa
2- Tarcisio R. Costa
3- JRonaldo-JR
4- Cássia Vicente
5- Naidaterra
6- José Ernesto Ferraresso
7- Nidia Vargas Potsch
8- Kedma O'liver
9- Roze Alves
10- Eri Paiva
11- Itana Goulart
12- Conselheirodapaz-Marcelino
13- Maria Tomasia
14- Humberto-Poeta
15- Antonio Cicero da Silva
16- Yeda Soares Chiviacowsky
17- Robson Wagner
18- Regina Bertoccelli
19- Carmo Vasconcelos- (Portugal)
20- Humberto-Poeta
21- Reginaldo Honório da Silva
22- Luiza Benicio
23- Sandra Galante
24- Gislaine Canales
25- Jaak Bosmans
26- Nivaldo Ferreira
27- Rai Barros
28- Maria Thereza Neves
29- Marcos Toledo
30- Cibele Carvalho
31- Susana Mendes
32- Maria Olga de Oliveira Lima
33- Bartô Junior
34- Cel (Cecilia Carvalho)
35- Maria de Fátima Delfina de Moraes
36- Malubarni (Portugal)
37- Maria Petronilho (Portugal)
38- Zé Ernesto Gaia (Portugal)
39- Celina Miranda
40- Guida Linhares
41- Elvira Almeida (Portugal)
42- JVerdasca
43- Marinez Stringhetta (Mara-poeta)
44- Zenaide Giovinazzo

 

 

 

O POETA

Clara da Costa

O coração sente,
a mão escreve.
O papel,
o cenário de sentimentos.
O olhar pousa sereno no embalo
das palavras,
que saem livremente,
sem amarras, sem medos
de expor a emoção contida na alma.
O poeta vê o amor,
vive do amor,
escreve com amor,
sente o amor,
na solidão do ato de escrever...
As palavras,
falam em silêncio,
do amor distante, da magia da
natureza,da tristeza
no caos do desamor...e,
com a alma serena,
o poeta acredita na paz,
a cada manhã.

 

 



O POETA

Tarcísio R. Costa

A mente do poeta parece conturbada
Por dúvidas do passado,
Ele sempre fala o que sente
O seu coração...

Ninguém jamais pôde avaliar
Do poeta, a sua realidade,
Dia fala das estrelas,
Dia fala de amor,
Reclama constantemente
Da saudade.
Ele desnuda o seu interior,
É imensurável
A sua sensibilidade...

O amor é a sua verdade,
Ele fita o horizonte
Como se lá estivesse
O motivo da sua saudade.

Na poesia, os seus verso
Procuram sempre a felicidade...
Parece conversar com as estrelas
As flores são suas companheiras,
Visita-as, sempre que
Sente saudade,
Para relembrar o seu amor.

Ser poeta é complicado,
Ele mistura tudo, ora fala de amor,
Ora se perde no mundo da desilusão.
Quando a saudade lhe aperta o coração,
Lágrimas cristalinas rolam frias
Pela sua face de dor.

 

 



O POETA

POETA

JRonaldo-JR

O verdadeiro poeta sabe qual sua meta
ele nao se aquieta
ele mostra a verdade e o caminho
com muito amor e carinho.

É uma pessoa normal
apenas desenvolveu mais um canal
ele sabe onde por o sal
e consegue ver o sinal

Poeta sabe da linha curva/reta
ele sabe seguir a seta
ele sabe da verdade
e a diz com mais facilidade.

O poeta em meditação
sabe qual sua ação
ouve sua intuição
e segue seu coração.

O poeta com canal aberto
sabe sempre qual é o certo
e quando iluminado
une futuro, presente e passado.

O poeta não diz nada em vão
sempre tem uma direção
ele deixa tudo ao vento
e nos dá muito alento.

O poeta verdadeiro sabe por o "tempero"
e faz isso com esmero
equilibra o Universo
no Uno e no Verso.

 

 

O Poeta

Cássia Vicente

Quando Deus criou uma alma
e a designou como *poeta*
sabia que esta alma iria sofrer
porque seu coração seria mais sensível
mas também iria ser a alma
mais realizada e feliz
quando retornasse para junto Dele...
pois seus intermináveis sonhos
seriam sua inspiração
seus segredos seriam revelados sem receio
nas letras que tingiriam
o papel de formas multicores
umas vezes duras e sofridas
outras vezes amargas e realistas
...tantas escreveria a solidão
outras tantas a alegria
mas muitas e muitas páginas
seriam escritas * o amor *
...o amor que faria sonhar
apaziguar, buscar, refletir,
ousar, acalentar
outros corações
...estas páginas seriam
a paz que a alma sentiria
(e faria muitas outras sentirem)
e a certeza de que
tudo valeria a pena
porque com sua pena
era um enviado dos céus
para eternizar o mais puro sentimento
a mais pura razão
a mais sincera emoção
que uma alma pudesse sentir e ter...
...então...
o poeta nasceu...

 

 

O POETA

Naidaterra

É um pássaro que a tudo
renuncia por sua liberdade....
Trás no olhar risos
e sonhos, na alma, a
sutileza e a sabedoria
do seu mundo...
O poeta pode ouvir
a natureza, sentir o
aroma do abstrato e
ser alguém que pode
falar de amor e amizade
com a transparência
de um coração que
ama a vida de
verdade...

 

 



SOU POETA

José Ernesto Ferraresso

Quando consigo passar
para o papel minhas emoções,
mistérios e imaginações.
Divagar,interiorizar e criar.
contemplar o que é belo,
e metaforizar o impossível.
Falar das tristezas e das alegrias
porque são elas que deixam sair
as depressões e alimentar
o meu coração.
Assim, encontro motivos
para ser feliz e me analisar.
É na poesia que mostro
o meu mundo e meu retrato interior.
Todo poeta tem um pouco de magia,
e consegue invadir qualquer espaço,
aprofundar nos sentimentos
com sua liberdade de expressão.

Serra Negra
09/03/10

 

 

Ser Poeta

Nídia Vargas Potsch

É encantar de colorido os corações
musiquear no silencio as emoções
aplaudindo com alma de criança,
repleta de esperança,
a natureza que nos é intrínseca ...
É versejar com denodo o amor,
falar do perdão, da saudade, da dor,
da alegria que se esvai
de um momento para o outro,
como quem se importa
com as coisas mais simples da existência,
pedaços da vida de todos nós, mortais.
Afinal, o cotidiano é eivado de pulsação e calor ...
E, em sua viagem, sem paralelos,
cruzando Universos,
do cândido ao sensual,
num tempero de sabores que arrebatam,
consumindo segredos na arte de
" juntar palavras", na arte d`alma,
por esta força estranha, arrebatadora,
que o impele, encurta distâncias e
aflora sensibilidades,
é bem capaz de amordaçar suscetibilidades,
daqueles que não são capazes de compreender,
o despertar dos Novos Tempos
dessa Jornada que é a VIDA !!!

 

 


O POETA

Kedma O’liver

Não pensa apenas em si
Mas vive do outro
O sentimento mais lindo
Descrevendo romances
Amores e desencontros
É sonhador por essência
E em todos os momentos
Descreve sua crença
Poeta é feito de amor
Paz e carinho
E a todos encanta
Sempre com seu “jeitinho”
Poeta é alguém
Que vive a realidade
Sempre pensando o bem
Em nada vê maldade
Poeta é feito criança
Não vê onde está a dor
Porque sempre acredita
Na linguagem do amor.

 

 


O Poeta

Roze Alves

Ah! O poeta...Em tudo ele opina
Parece viver num eterno picadeiro
Poucas palavras e a vida ilumina
Faz frases mágicas como ninguém
Chorando, mas é sempre cavalheiro
Elogios, dores, alegrias, sempre tem
Poetar, arte doada por Deus
Leitura que nos leva a sonhar.

Amanhecer-M
RJ: 09/03/2010

 

 


AH!... O POETA!

Eri Paiva

Um turbilhão de emoções,
Um coração para amar
Desejos em profusões
Alma que faz encantar.
Na terra, como no ar,
No espaço, no infinito,
Nas galáxias e nas flores
Na beleza dos amores
E também nas suas dores
Seus versos são como gritos
Exultando em saudações
A vida em todas as cores,
Nuances, manifestações...
Ah!...O Poeta!
Quão lindo é o seu versejar
Com você tudo que não é
Parece ser
E tudo que é
Muito melhor ficará.

Em 09.05.2008

 

 

POETA
(Indriso)

Itana Goulart

Transcrevendo o dia a dia
de sonhos, ilusões e sofrimentos
Com sentimento transforma, dá vida ,cria...
Em versos retrata momentos
De dor, alegria, grandes emoções...
Tocando com poesia milhares de corações
A mente viaja pelo universo
Poetas transcendem o pórtico dos pensamentos

RJ,28/12/2009

Publicado no Recanto das Letras em 09/03/2010
Código do texto: T2129303

 

 


O POETA

Conselheirodapaz-Marcelino

O poeta sentando a beira do caminho
Abstraído fazia versos e traçava rimas,
Abria o coração em poesias a amada,
E cada palavra brilhava como o sol da manhã.
Passa um menino pés descalços,
Se ferindo nas pedras duras da estrada,
E o velho poeta consegue ver
A beleza de alguém a crescer.
Um canário passa em vôo célere,
A frente de uma águia audaz,
E o poeta consegue vislumbrar
Qual fantástica é a luta de vida e morte.
Um cavaleiro passa como um corisco
Deixando na estrada a poeira a subir
E o vate sonhador vê na poeira fina
Alguém que corre ao coração da amada.
Todo poeta sonha, mesmo acordado
Vendo poesia e amor em cada recanto
Mesmo que seja um lugar de dor e pranto
Pois lagrimas de poeta é símbolo de amor.

 

 

O POETA!

Maria Tomasia

O poeta de verdade,
coloca estrelas numa noite chuvosa...
Da escuridão faz claridade...
Do silêncio música suave!

 

 

SOU POETA

Humberto-Poeta

Não estranhes se me açodo,
se ao teu lado sinto todo
este ardor de um'alma inquieta!
Não estranhe se o olhar pouso
no teu decote em repouso,
e se um beijo nele ouso,
não estranhes...sou poeta!

 

 

A POESIA E O POETA

Antonio Cícero da Silva

A poesia e o poeta
São companheiros inseparáveis
Que andam ombro a ombro
E são sempre estáveis.

A poesia é sábia criação
É a expressão e idéia do poeta
Que fala do que imagina e ver
E assim ele se manifesta.

A poesia é criação que encanta
Que fala para todo o mundo
Dos demais diversos assuntos
Com sentimentos profundos.

A poesia e o poeta
Fazem parte do mesmo universo
Formam uma única engrenagem
Que jamais ficam dispersos.

 

 


O POETA

Yeda Soares Chiviacowsky

O Poeta chora e ri,
colocando nos seus versos,
com muita simplicidade,
sua alma e seu coração...
O Poeta é sentimento,
porque consegue exprimir
com doçura e sem lamentos
as dores de uma paixão...
O Poeta é também ternura,
pois sabe, como ninguém,
expressar seus sentimentos
mostrando a sua alma pura...
O Poeta chora e ri...
Ele é ternura e amor,
embora traga no peito
cicatrizes, mágoa e dor...
O Poeta é bênção Divina
para toda a humanidade...
Sua missão?
Mostrar ao mundo
Amor! Paz! Amizade!

 

 

O POETA

Robson Wagner

Nasceu em mim quando criança, brincando de roda,
entremeada de meninos e meninas.
Alternadamente, um tinha que ir para o centro e recitar um versinho.
Normalmente, chegada minha vez, todos os versos já tinham sido ditos
e não valia repetir. Então eu os criava com antecedência durante o dia,
para recitá-los na hora de brincar, depois do banho, antes do jantar.
Tinha meus distantes 9 ou 10 anos, carregados de inocência
e destituídos de pensamentos maldosos que, infelizmente,
se entranham em nós durante nosso inevitável crescer.
Isso não acontecido, seria hoje eu um Santo e não um Poeta.

 

 

ALMA DE POETA

Regina Bertoccelli

O poeta guarda em sua essência
a pureza de seus sentimentos
Livre como um pássaro no céu
sua alma viaja, transpõe fronteiras,
não mede distâncias, transcende...
Invade os corações apaixonados
e sensíveis em forma de versos
Alma de poeta é clara e transparente,
nela habita o mais nobre dos
sentimentos, o Amor, fonte natural
de suas aspirações e inspirações
Sua alma tem um lirismo puro que o
permite divagar sobre o amor em todas
as suas formas e dimensões
Ao soltar sua alma está o poeta pronto
para viver em total plenitude,
a magia onírica de suas mais
profundas emoções.

 

 


AO POETA…

Carmo Vasconcelos

Deve amar-se sem pensar
em abarcar seu olhar
onde mora a imensidão…
Sem pretender decifrar
se ele nos ama ou se não!

Pois nem ele próprio sabe
se tem lugar, se em si cabe,
único, um amor profundo…
Em seu peito alberga o mundo,
paixão feita inquietação!

Prosa, rima, abstracção,
fervem-lhe na alma em cachão,
gelam-lhe as mãos longos frios…
Nas ânsias do coração,
escorre-lhe o sangue em rios!

E corre sem direcção,
sem rumo, na indecisão
de prender-se a uma só voz…
Poeta é um rio sem foz,
sem margens a sua ilusão!

Poeta só pode amar-se,
sem pretender sufocar-se
o éter que em versos respira…
Seus silêncios aceitar-se,
doados aos longes que aspira!

Afagando o seu regresso,
sem nunca dizer-lhe “peço”,
mas seu voltar festejando…
Que ao voltar, mesmo calando,
já traz seu amor confesso!

Nutrindo-o de imaginário,
dando-lhe a beber o vário,
mesa e cama, encantamento…
E saciando-o de rimário
na poética de um momento!

Só do agora lhe servir,
que ele dispensa o porvir
e os sabores de amanhã…
Poeta sorve a maçã
madura… pronta a cair!

Deixem que as musas o amem,
do etéreo não o chamem,
que as pedras do chão lhe doem…
Do sonho não o acordem,
alcem-lhe penas que voem!

 

 

SOU POETA, SOU ASSIM!

Humberto Rodrigues Neto

Na tua fala discreta,
tens razão no teu clamor
quando dizes que um poeta
exige muito do amor.

Como amante incorrigível,
é mui justo e natural
exija um amor sensível
que fuja ao convencional.

E ao cerrar de uma cortina,
aquele abraço em penumbra...
chorar de um tango em surdina,
para o instante que o deslumbra!

Sentir no peito incendido,
do céu os extremos confins,
ao ter juntinho do ouvido
débeis "nãos" dizendo "sins".

Haurir das sedas o frolo
da saia erguida em viés...
desde o alvor do níveo colo
à cútis rósea dos pés!

Que as mãos do poeta sondem
fofas e tépidas sendas...
pra desvelar o que escondem
finas sedas e alvas rendas!

Mas pra conter seu ardor,
só de uma coisa precisa:
daquele intenso furor
com que ama uma poetisa!

 

 

O POETA

Reginaldo Honório da Silva

Um dia escrevi um verso bobo
Uma tremenda dor-de-cotovelo
E uma baita duma tonteira
Falando de coisas do amor adolescente
De paixão da puberdade
Quem me inspirou o verso bobo
Diga-se de passagem não o leu
Sequer soube da sua existência
Quem sequer entrou em meus sonhos
Correu os olhos pelo papel
E deixou lágrimas escorrerem pelo rosto
E assim se repetiram as lágrimas
Na medida em que se repetiam
Amargamente meus versos bobos
Minha dor-de-cotovelo
De musa anônima ao mundo
Enquanto eu morria de amor
E só queria falar desse amor
Me rotularam poeta
E então me casei com a poesia
E concluí por velar sempre por ela
Pois a união do poeta e Poesia
Só Deus pode separar.

 

 

O POETA

Luíza Benício

É QUELE ESCRITOR QUE PROCURA
NO EXTERNAR SUAS IDÉIAS
FAZER COM BELEZA TIRADA DE SUA ALMA
O QUE PÉNSA TRANSMITIR AO LEITOR
SEM O CANÇAR, SEM O ABORRECER...
CONVENCE-O A MEDITAR
SOBRE UM ASSUNTO QUE LHE ENTERNECE
E ACHA IMPORTANTE DISCUTI-LO
O LEITOR, MESMO PEGO DE SURPRESA,
SURPREENDIDO, A ACEITA
E COMOVIDO COMPREENDE SEU VALOR.
E SE INTROSA COM O POETA!

 

 

Poeta...

Sandra Galante

Ah! O poeta e a poesia
Um misto de dor e alegria
És um mito, uma lenda és fantasia!
As vezes real muitas vezes imaginário

Incoerente, coerente, mas poeta!
Colocas a tua dor e o teu amor
em teus escritos,
Mergulha fundo em teu espaço infinito
Brincas com o sonho e a ilusão
Acende com facilidade o fogo da paixão
Brincas com as letras
Fazendo verso, prosa e poesia
Choras pelos dedos da tua mão...
Seguras as estrelas, tocas a lua,
Sabes onde colocar a brisa e o vento...

Conheces o perfume de todas as flores!
Os matizes de todas as cores...
Poeta és intemporal és eterno!
Pois mesmo morto,
renascerás em teus versos...

 

 

POETA FINGIDOR

Gislaine Canales

MOTE:

O poeta é um fingidor
finge tão completamente,
que chega a fingir que é dor
a dor que deveras sente.

O poeta é um fingidor
e tem emoções de artista;
nos seus olhos só de amor
há um fingimento altruista!

Se está triste de verdade,
finge tão completamente,
que mostra felicidade,
sem nem mesmo estar contente!

Suspira sem sentir dor,
ou chora e a sente gemendo,
que chega a sentir que é dor
aquela dor que está tendo!

Segue, assim, no seu fingir,
num fingir tão inocente
que, às vezes, chega a sentir
a dor que deveras sente.

 

 

O Poeta...

Jaak Bosmans

Depois que te fiz em poesia,
Calaram-me os versos.
Virei poeta.

 

 

O POETA

Nivaldo Ferreira

Sim, são nas excelsas ondas do universo,
Que sua verve navega enigmática e clara,
Ilusão ou não; da inspiração nasce o verso,
Lateja a veia da alma, e a dor; amor; relata...
Enrosca-se num tronco de cruas realidades,
Sente o peito sangrar, e com simples meneio,
Da pena solta um sonho de plenas felicidades;
Reclina na linha do verso, todo o seu anseio...
Poeta, voz celeste, alma que jamais morre,
Desperta sorriso e inquietude a quem o lê,
Seu verso embriaga, nele o amor transcorre...
E nesse delírio de eterno fado, segue o poeta,
Transeuntando sentimentos ficando à mercê
De sua verve enigmática e clara, que o completa...

 

 

Poeta

Rai Barros

O poeta hoje em dia ,escreve de teimoso
Já que vivemos num mundo tão insensível
Ninguem fala de flores nem de pássaros
E de borboletas ninguém
quer saber
oh!mundo insensível e pouco delicado
Amar sozinho só os loucos amam
Quem seria mais louco?
O cientista ou o poeta
muitos
delirantes
mentem descaradamente
Para um povo ingênuo e cego
nesta época de ELEIÇÃO.

 

 

 Ao Poeta ...

Maria Thereza Neves

Basta um fluxo,um ritmo de emoções
As folhas,as imagens fluindo em asas
Descobertas nos ventos, nos corações
No solidário espaço,âmagos das almas...

Basta desafios dos muros ,gritos explosivos,
O ardor carregado,na versão descontrolada
Onde tudo continua ,termina e recomeça vivos
Em mil navios ,ancoras pela mão alcançada...

Basta uma voz ,uma melodia ,sentimentos ,
Das noites conflitantes e os dizeres gravados,
Nos versos que são espalhados no universo.

E basta saber-se nu diante do tempo, da hora
Acertada para a volta, ser a revolta da maré,
Ser o barro,a certeza da vida a fervilhar de pé.

 

 


POETA

Marcos Toledo

O poeta é o futuro vivido no passado.
Vive querendo acertar dos erros,
chorar das alegrias,
sorrir das tristezas,
amar intensamente um grande amor.
Mas que amor? Que passado? Que tristezas?
Às vezes, estão, somente, em seus poemas...
Esquecemos que ele é POETA

amém

 

 

O Poeta

Cibele Carvalho

O poeta é um fingidor
que ilude com palavras
os carentes de amor.
Nas tramas que ele tece
enreda o que lhe apetece.
Seu tom amoroso e amante
atrai, pra si, num instante,
legiões enamoradas
que se quedam enganadas
diante do seu encanto.
E, por aí, ele vai,
semeando, em cada canto,
várias sementes de pranto.

 

 

- O POETA -

Susana Mendes

Um poeta escreve, escreve,
e voa em poesias!
Com as flores, ele se inebria,
Com as músicas, sua alma-sinfonias.
Um poeta escreve...
De sol, de lua,
e sob o infinto céu...
A sua alma, ele desnuda.
Ama versos de amor,
palavras-saudades a rimar com dor.
Revelando-se encantador,
nas entrelinhas, seu coração, um segredo,
onde seus lábios em confidências íntimas
adornam as noites com um único enredo.
Sonha fantasias e oferece
de suas mãos madrugadas
um punhado de estrelas,
querendo conquistar a sua amada!
É... o poeta é assim...
Um artesão, de rimas-emoção!

 

 


SER POETA

Maria Olga de Oliveira Lima

Ser poeta é ser luz
Na amplidão;
É ter um doce coração
A espalhar carinho...
Ser poeta
É deixar a linha reta
E pelas curvas caminhar...
Mas jamais em desalinho!...
É saber sentir emoção
Com a delícia da brisa.
É saber aguçar o olhar
Aos pontos em entrelinhas.
É curtir a sensação
Como uma criança fosse
Num parque de diversão.
Ser poeta
É ser porta aberta à craição...
E voar em devaneios
Nas asas da imaginação.
Ser poeta
É saber envelhecer sorrindo,
Tendo dentro de si:
O Paraíso!...
E a cada ano que vem vindo...
Sentir Mais Vontade Viver!!...
Ser capaz enfim...
De ver o dia amanhecer
Sempre e cada vez...
MAIS LINDO!...

 

 

OS POETAS

Bartô Junior

Escrevemos tantos versos
de tristezas de ou alegria
de revolta e de protestos
muinta gente elogia
Somos sábios então
vem na mente sabedoria
escrevemos com nossa imaginação
e todo mundo gosta e se contagia
Vivemos a viajar mentalmente
dom de uma força superior
criamos textos alegres sem estar contentes
e tantos outros... e gostamos de falar de amor.

 

 

O poeta

Cel (Cecília Carvalho)

O poeta é um sonhador,
quando escreve versos, faz rimar
a sua própria dor e o amor,
quem o le, fica a sonhar ...
O poeta é o próprio amor,
é a emoção e a razão,
se apaixona e ama com fervor
dilacera o coração ...
O poeta é um artista,
ninguém quer perde-lo de vista,
nem eu ....

 

 



POETA

Maria de Fatima Delfina de Moraes

Turbilhão de emoções...
No encanto dos seus versos
o poder de falar de amor, de dor,
de saudades sentidas...
Falar das saudades que sente
de alguns raros momentos da vida.
Dizer que uma estrela chora
e que o mar compõe canções...
Ondas que cantarolam amores,
saudades, desilusões...
Chamar de lágrima da noite
as gotinhas de orvalho
que o vento suave espalha,
feito bolhas de sabão.
O Poeta é eterna estrofe,
como a mais linda canção.

 

 


Pobre Poeta

Malubarni

Pobre poeta,
poeta pobre
quis ser nobre
mas é pateta
Sonhos , pensamentos
Seus maiores lenimentos
ora, tortuosos
ora , prazeirosos
Seus versos
Perseguem-no
e seu universo
é tão disperso
Aflora da poesia,
muita fantasia
na real,
o poeta vai mal
Não chores poeta!
quando morreres
serás letra de canto
de muitos amores.

 

 

O Poeta

Mari Petronilho

O Poeta tem a alma nua,
lança-a em versos
ao vento.
Reclamam-na como sua,
de vidro é o seu pensamento.
Pertence a todos
e, no entanto,
o Poeta
vive cantando
o Amor
na solidão.

 

 

Poeta- Indriso

Zé Ernesto Gaia

Olhou várias vezes a folha em branco.
Imaginou nela escrito um belo poema;
versos ausentes, rimando por encanto.

Augurava naquela brancura um fonema,
voz melodiosa que entoasse subtil canto.
Concentrou os sentidos. Qual seria o tema?

Queria uma certeza para rabiscar no papel...
Um mote sensual! Amor num leito de dossel.

 

 

O POETA É LIVRE!

Celina Miranda.

O poeta é livre!
Para sonhar com suas inspirações
Onde se pode voar
Fazer tudo tornar-se realidade
Porque nos sonhos tudo é possível
Amar o invisível
E fazer o impossível...

O poeta é livre!
Para dar asas á sua imaginação!
Concretizar todos os sonhos
Que almejamos tanto
Fazer desse espaço sideral
Um mundo especial
Para toda a humanidade...

O poeta é livre!
Para sonhar
Onde possa reinar para sempre
Amizade sincera
Igualdade para todos
Amar ao próximo
Sinceridade e solidariedade
Paz e fraternidade
Para todos os povos...

 

 


CORAÇÃO DE POETA

Guida Linhares

No coração de um poeta
abrigam-se as dúvidas,
medos e incertezas,
além das alegrias
e amores do mundo.
Mas uma coisa é bem certa:
trata-se de um coração
que bate forte,
sorvendo a vida a cada minuto.
Nada passa indiferente,
nada é tão pouco,
que não mereça versos.
seja de si, seja de outros.
O coração poético
é um repositório de sentimentos.
A alma aflita
aciona os pensamentos
que buscam a expressão que a alivia.
E assim, aos poucos, dia a dia,
o poeta vive entre a realidade e a fantasia,
rabiscando versos,
tracejando sonhos,
idealizando o amor,
a fim de que possa conviver
com o seu cotidiano,
às vezes frio e insosso.
Mas a felicidade dele é imensa,
quando sente
que suas palavras tocaram outro coração,
seja poético ou não,
mas a mensagem da sua alma
encantou outros olhos,
desvelou um horizonte,
trazendo para outra criatura,
o mesmo instante de magia pura.
O coração do poeta
é um violino plangente,
de cujos acordes
saem as mais lindas melodias,
que tocam a alma da gente.

 

 


O poeta

Elvira Almeida

Ia a madrugada
alta e clara …
e do primeiro contacto
com o ar respirado,
um choro continuado,
acalmou a mãe, cansada,
que bendisse a dor
que sobre ela se abateu …
O Poeta nasceu!
Intimista,
desenha letras e palavras
nos tempos de aprender;
letras novas e as sem tempo …
sugadas da fonte do pensamento…
capta delas, sua razão para viver!
Pensa, sonha, constrói
e às vezes rói
a solidão do seu ser!
Consola a sua alma
no tudo que aprendeu …
O poeta escreveu!
O tempo, inexorável,
atinge todas as estruturas;
as humanas, também…
E na voracidade
com que fez um mundo de pensar
e sentir,
alimento de si, para si
e para outros,
perdeu a casca,
algures, no casulo
da vida corpórea que viveu …
O poeta morreu!
Viva o Poeta!

 

 


O P O E T A

JVerdasca

Porque é minoria, entre os mortais
Podemos considerá - lo anormal
Sensível e sonhador, não tem igual
É o mais desigual dos desiguais

O poeta é livre como os pardais
Adivinha o Globo desde o seu quintal
Torna a poesia sobrenatural
Contempla o Além como os anormais

E se qualquer um entre seus poemas
Atinge alto grau de sublimação
E cai no gosto da Humanidade

As suas contradições e dilemas
São aceites pelo nosso coração
Para lhe dar a IMORTALIDADE.

 

 

O POETA

Marinez Stringhetta (Mara-poeta)

O poeta envereda
Pela vereda da solidão
E o poema se transforma em canção
Choroso, triste
Nas cordas do violão.

Alma em festa
No poeta
A vida se manifesta
O Sol abre-se em raios
A poesia... põe na mala
A nostalgia.

E de palavras calorosas,
Alegres, encantadoras
Aceita o Sim... Repele o Não
Apaga o Ódio... Renasce o Amor
Caneta, lápis, papel
Computador
O Poeta
Tempera a poesia
Com novo sabor!

 

 

ALMA POETA

Zenaide Giovinazzo

Na flor, nas estrelas,
no ar , há sempre segredos,
nas frases entrelaçadas
findando todos os medos.
Juntam-se em belas poesias,
as consoantes, as vogais,
e do peito arrancam
as alegrias ou sofridos ais.
Alma poeta...
Não mude jamais!

SP/15/11/ 2010

 

 

Edição Mara Pontes

Selo participação

 

:::VOLTAR:::