PARTICIPANTES

 

1- Clara da Costa
2- Carlos Rubim
3- Joilton Rosa
4- Eugénio de Sá
5- Edilson Xavier de Menezes/Edmen
6- Hamilton Brito
7- Gislaine Canales
8- Cássia Vicente
9- Gina Maia
10- Fernando Alberto Salinas Couto
11- João Coelho dos Santos
12- Marinez Stringhetta/Mara Poeta
13- Nilza Stringhetta Rossi
14- Nelson Carvalho
15- Clair Wilhems
16- Isabel C S Vargas
17- Ary Franco ( O Poeta Descalço)
18- Maria de Fátima Delfina de Moraes
19- Maria Olga de Oliveira Lima
20- José Ernesto Ferrarresso
21- Humberto- Poeta
22- Sonia Nogueira
23- Yna Beta
24- Eline Santos
25- Glória Tabet Marson
27- Zenaide Giovinazzo
28- Susana Custódio
29- Vitória Lynn
30- Rita Rocha
31- Nidia Vargas Potsch
32- Cida Micossi
33- There Válio

 

 

 

Um Café, Por Favor!
Clara da Costa

Um café...
Recordações despertadas,
Sol a nascer
O embalo da rede
Sussurros
Cheiro de mato nas manhãs orvalhadas
Lembranças de um tempo que não volta mais
Futuro que escapoliu das mãos.

Um café, por favor!
Final de cena
No apagar das luzes...

 

 

Um Café, Por favor!
Carlos Rubim

Um café ao dispor
No apagar das luzes...
Final de cena,
Aceites um café, por favor!
Deixa-me lembrar, sou o futuro
Que escapoliu.
Esqueça as lembranças...
Recordaçõees...apenas
Sinta o sabor deste café...
No embalo da rede,
Se adormecer,
Estarei ao seu lado.
O futuro chegou.

 

 

Um café por favor
Joilton Rosa

andando pela calçada larga em desenhos florais
a brisa sopra meu rosto
sem compromisso com o tempo
recebo o convite da beleza do lugar
procuro um lugar em destaque para uma boa tarde
uma oferta em voz suave e meiga
peço para apreciar, um café por favor

 

 

Um Café, por favor!

Eugénio de Sá

Ontem…
Perdi-te na manhã, foste-te embora.
Ficou-me a esperança gasta,
tão gasta como os degraus da vida que pisámos.

Hoje…
Vi-te num bar; queres um café?
E ali ficámos ambos olhando-nos,
sem querer saber de mais que da saudade.

 

 

UM CAFÉ, POR FAVOR!
Edilson Xavier de Menezes/Edmen

Era uma manhã de sol, eu estava em
uma suíte de hotel, levantei-me,
tomei um banho e desci para o restaurante.
Ela, a garçonete, veio até mim e logo perguntou:
o que o jovem deseja?_ Um café, por favor, respondi.
Não demorou muito e ela já estava me servindo,
não somente o café, mas também um lindo sorriso.
Seu rosto bem maquiado, os lábios retocados com
um batom carmim, deixavam aparecer seus dentes
alvos e bem cuidados._ Você é sempre sorridente
e simpática, assim?_ Sim! Mas me acentuo mais,
com quem simpatizo._ Então... Ela não me deixou
terminar a frase e respondeu: Sim, eu gostei de você.
Aquela resposta foi o bastante
para o começo de um lindo e alegre romance que
durou muito tempo, mas que hoje, só existem
recordações.

 

 

Um café, por favor
Hamilton Brito

Bom dia amor, dormiu bem?
-Sim, é bom dormir ao seu lado.
-Então, vamos sair da cama?
-Porque tanta pressa, queiido
vamos fazer o que fazemos melhor.
_Hum, vamos então.
Começamos com beijos calientes
percorremos tudo varias vezes
e varias vezes o amor se fez.
Extasiados, enamorados , felizes
uma voz cansada se ouviu:
amor, busca um café, por favor

 

 

Um Café, Por favor!
Gislaine Canales

Nosso café da manhã,
não o esqueça, por favor,
quando chegar o amanhã,
recordará nosso amor!

 

 

Um café, por favor!
Cássia Vicente

Saio à rua para o quê?...
Mais um dia e a vida
continua no mesmo lugar.
Onde foi que me perdi?
Na distração mal resolvida,
no desejo da partida,
nas entrelinhas mal interpretadas,
nos acúmulos mal espalhados?...
Subo a ladeira sem pressa,
escolho a primeira mesa vazia.
- Um café, por favor!

 

 

 Um Café, Por Favor!

Gina Maia

As bagas vermelhas criadas nas roças,
transforman-se em pó, mas já foram grão.
Foi a metamorfose na torrefacção,
à luz dum chicote que deixava mossas.

Dos escravos foi pão, dos patrões usura !
Os tempos mudaram, mas não o perfume
ao ferver em cachão em cima do lume.
Este é o tempo d’outras escravaturas.

Um café bem quente fumega nos bares
e pela manhã perfuma nossos lares.
Estímulo no dia e na madrugada.

Fonte d’energia que muda o humor.
Hum...tem cafeína; - Um café por favor,
mas prefiro em chavena escaldada !

 

 

UM CAFÉ, POR FAVOR

Fernando Alberto Salinas Couto

Tu sabes que esse teu olhar
enlouquece o meu coração
e a minha alma se derrete,
quando aqui venho lanchar.
Não quero nenhum garção,
ou qualquer outra garçonete
Sabes que só quero te olhar.
Mas se não me dás teu amor,
me dê só um café, por favor.

 

 

UM CAFÉ, POR FAVOR

João Coelho dos Santos

Moído por tardios remorsos,
Na magia daquele instante,
Com palidez de defunto,
Cercado por inclemente clarão,

Decidido a intensificar o martírio
Nos delírios do seu ciúme
Resolveu tentar esquecê-la
E entrou. Sentou-se a uma mesa
E pediu:
Um café por favor.

 

 

UM CAFÉ, POR FAVOR!
Marinez Stringhetta/Mara Poeta

O inverno gelado pedia casaco aconchegante
Gorro, luvas e botas forradas
Ela caminhava, serpenteadas vielas escorregadias
Pela neblina que a tudo escondia.

Aroma de café invade narinas
E o cérebro visualiza o líquido fumegante...
Mais uns passos e o lugar se aproxima
A porta se abre.

E antes que o café lhe chegue aos lábios...
Seu braço sente um contato...
Dois olhos imploram
-Um café, por favor!

 

 

Um Café, Por Favor!
Nilza Stringheta Rossi

A lanchonete lotada
Vaga a mesa ao lado da janela
Ela senta-se só e espera
Um rapaz moreno vai até a mesa
Um susto!
O rapaz é seu admirador secreto
Ela, no entando, ainda não sabe
Só, ama-o em segredo.
O enredo acontece
Tece teia e alimenta
O casal sabor de pimenta
O amor revelado é caso começado
Esquecem-se do ambiente
Chega o dono do local
Inquerindo o casal, em caso especial.
O rapaz levanta-se apressado
E
Ela, toda charmosa,
Beija uma rosa com amor
Pede
Um café, por favor!

 

 

Um Café, Por Favor!
Nelson Carvalho

Hoje fui à BRASILEIRA,
Pedi: UM CAFE POR FAVOR?
Meu bem, já sabe à maneira
Cheio, doce, com seu amor!

 

 

UM CAFÉ POR FAVOR

Clair Wilhelms

O sol vai se pondo lentamente lá fora
Enquanto passeamos de mãos dadas
A noite chega e adentramos na sala
O ambiente pede silêncio
As cortinas cerradas
Formando a penumbra como por encanto
O momento pede uma taça de vinho
Um aconchego em frente à lareira
E assim com carícias mais ousadas
A noite vai passando, passando
Quando se percebe, já amanheceu
E nada melhor pra acordar desse êxtase
Sentindo o sabor de um gostoso café
Servido com carinho
Ao som de um sussurro apaixonado
E de gole em gole o café foi sorvido
Envolvidos com as lembranças da noite passada!

 

 

Um Café, Por Favor

Isabel C S Vargas

Para um despertar feliz,
Um café bem saboroso
É o pedido certo,
Para iniciar o dia com satisfação.
Acompanhado de um sorriso,
Em qualquer momento, é a bebida
Que traz tranquilidade
E aproxima os amigos.
Aquece a alma, deixando, sempre,
Uma sensação de plenitude.

 

 

UM CAFÉ, POR FAVOR!
Ary Franco (O Poeta Descalço)

Ela foi embora zangada, sem terminar seu jantar.
Sentado à mesa, fiquei sozinho a me lamentar.
Sem apetite, escutava a orquestra lá no fundo.
Ela, somente ela me interessava neste mundo.
Foi o ciúme que acabou com nosso "eterno" amor.
Chorando, chamei: Garçom! Um café, por favor!

 

 

Um café, Por favor!
Maria de Fatima Delfina de Moraes

Um café, por favor!
Preciso pensar no tempo
em que o amor era sentimento
que alimentava a nossa alma.
Corpos fremiam de desejo
sublimavam no delírio do beijo
levitavam num encontro de amor.

 

 

Um Café, Por Favor!

Maria Olga de Oliveira Lima

O café,
Xícara, pires, bandeja,
Guardanapo, torradas...

O café fumega...
Eu, ainda na cama
Vejo-o chegando...
Tal e qual antigamente...

É sonho??!!
Nãããão !!

Não foi necessário:
_ Um café, por favor!
O passado voltou com tudo
Para um futuro de Amor.

 

 

Um Café, Por Favor!
José Ernesto Ferraresso

Sente-se aqui!
Recordas quando neste local
prometestes ser minha.
Era noite fria,
vento e aragem fina.
Tudo era convidativo.
Sair na garoa fina
e depois disso convidar-te
para um cafezinho .
Oh! coisa boa!
Noite chuvosa,
lareira acesa...
Chegou na hora certa
quando falávamos
sobre nós.
Final do assunto...
... só faltava ele ...
aquele cafezinho bom !
Recordação chegou,
marcou e a noite findou...

 

 

“UM CAFÉ, POR FAVOR”!

Humberto-Poeta

É incrível como um ato tão banal
altere tanto o nosso emocional
e nos devolva a já perdida fé...
Não é que a moça por trás do balcão
olhou pra mim com ares de paixão
e me atendeu com gentil atenção
quando eu pedi me servisse um café!

Olhou-me então de um modo fascinante
e desde aquele celestial instante
senti-me presa de um intenso ardor...
Em fala franca a gente se entendeu
e sempre nos lembramos ela e eu
que o nosso intenso e eterno amor nasceu
da simples frase “Um café, por favor”!

 

 

Um Café, Por Favor!
Sonia Nogueira

A tarde está fria sem o sol
No fogo as chaleira borbulha
O pão quente na mesa, o farol
Em claridade, no sertão a trilha.

O olhar inquieto em frenesi
Busca na estrada vulto belo
Eis que o cavalo pousa aqui
E o coração se furta ao chinelo.

Um café, por favor, sou servido?
Um breve sorriso é escondido...

 

 

Um café, por favor!
Yna Beta

Atendi a ligação,
Alô ...sim, naquele bar.
Tão perto da praia, que emoção !
Fiquei lá ... A esperar ...
De emoçao a decepção
Perambulei de bar em bar
Para aquecer o coração
Pedi: um café, por favor!
Senti aquela sensação
De um adeus, sem um sabor!

 

 

UM CAFÉ, POR FAVOR
Eline Santos

No embalo da rede,
Se adormecer,
Estarei ao seu lado.

O futuro chegou
Início de outra cena...

Agora, minhas lembranças fluem,

É a saudade que volta, potente, eficaz,
Lá fora, no balançar da rede, adormeces...
Observando-o, encho-me de prazer,
Só de lembrar...

Um café, por favor!
Sorvo gole, após gole,
A fumaça se espalhando...

Evapora, pouco a pouco no ar,
Entre as chamas das minhas lembranças...
Sorvo mais um gole,
Quase adormecendo.

 

 

Um café, por favor!

Glória Tabet Marson

Surpreso, trocava olhares
fixos e cheios de ardor
e, logo, me fascinou
com seu sorriso acolhedor.
Termina o café... começa
a nossa história de amor!

 

 

Um Café, Por favor!

Zenaide Giovinazzo

Recordações
povoam minha mente,
simplesmente.
Acordes de aflição
tocam meu coração...
O frio sorrateiro chegou
e todo aquele carinho
acabou...
Um café, por favor!
Forte, quente,
sem açúcar ou seja
como for...
Desde que seja reconfortante,
um café, por favor...

 

 

Um café, por favor!

Susana Custódio

Ela pediu! Um café, por favor!
Sentou-se na mesa do canto
Ele chegou, foi até junto dela
Pegou na chávena e deu o último gole
Olharam-se longamente sem amargor

Aquela tarde findou sem glória.
O destino tinha tecido a mesma trajectória
Num encontro sem fim e sem começo.

 

 

UM CAFÉ POR FAVOR!
Vitória Lynn

Talvez seja esta, uma ótima oportunidade
para recordarmos tudo o que vivemos juntos,
através das boas lembranças de nosso passado
em meio a realidade do nosso presente.
Não devemos deixar a tristeza
e nossos desentendimentos nos dominar,
porque o simples ato de nos reunirmos à mesa
e tomarmos um café,
pode significar um bom momento
para que aja finalmente a reconciliação...
E assim, novamente darmos lugar
ao pleno respeito que nosso companheirismo merece.
Trás mais um café por favor!

 

 

Um Café, Por Favor!
Rita Rocha

Um café é cortesia
quer na mesa ou no balcão;
Seja noite ou de dia
faz alegre o coração.

Felicidade a gente sente
ao saboroso paladar,
e sempre estão presentes
alegria e o bem-estar.

Um café, por favor!
pede o cliente no bar;
ofertando-o ao seu amor
num simples gesto de amar.

Saboreiam devagarinho
esta forma de comunicação;
e depois saem de mansinho,
batendo forte o coração!

 

 

Um Café, Por Favor!
Nídia Vargas Potsch

Passa o tempo,
Chegam as lembranças
De uma tarde encantadora
Onde quatro mãos
Ao redor de xícaras fumegantes
Bebericavam a jogar conversa fora...
Hoje a saudade estraçalha
Este coração solitário
Mas peço ao garçon:
Na tentativa vã de relembrar...
Um café, por favor?

@Mensageir@

 

 

Um Café, Por Favor!

Cida Micossi

Um café por favor
Vou com o pretinho brindar
A ruptura deste amor
Que a vida veio findar

Era a nossa preferida
A bebida de nós dois
E logo após um cigarro
Tragado sempre depois

Cheios de cumplicidade
O nosso café a tomar
Hoje só ficou saudade
E o café a amargar

 

 

UM CAFÉ, POR FAVOR!

There Válio

Levanto e ainda sonolento...
Olho no relógio e corro apressado,
Já estou atrasado e tenho que trabalhar,
Meu estômago reclama...
Ao lado tem um bar e corro prá lá,
Um café, por favor!
Prontamente o barman me atende,
E assim minha jornada diária começa...
Com a repetição de todo dia.

 

 

Adaptado por Mara Pontes

 

:::VOLTAR:::