A dança
 
Cássia Vicente
 
  Era bem tarde quando sentiu vontade de dançar.
Com quem iria trocar alguns passos, se nem mesmo com quem conversar  tinha?
Foi nesse momento que sentiu um aperto no peito, uma vontade louca de chorar,
derramar todas as lágrimas que estavam estancadas há tanto tempo no peito,
apertando feito chave de fenda.
Sentou na beirada da cama, seus pés iniciaram uma valsa lenta.
Dançou ao ritmo das lágrimas, colocou as mãos no peito e fechou os olhos a imaginar seu par.
Não era um par qualquer, naquele momento pôde ver, sentir a presença, o perfume, a pele suave,
o rosto alvo, o vestido de baile cor-de-rosa a esvoaçar.
Era ela.
Valsou com toda sua vontade, sentiu rodopiar a dois, escorregar sua amada pelo chão e traze-la de volta ao peito.
Sorriu de contentamento.
Passou dançando nem sabe quanto tempo.
Seu coração batia compassado, tranqüilo, suave no compasso da música que vinha lá de longe como um sopro gostoso em seu ouvido.
Não queria mais parar de dançar, a música acabara, sua amada se desvencilhara de seus braços, queria segura-lá pra sempre em seu peito,
sentia que não tinha esta força, não mais chorou, sorriu e permitiu um longo beijo de adeus
 
 
 
 
Tube Casal Denise Worisch
Tube fada Denise Worisch
 4301215-lg_small.jpg
BAS___PaintedSkies_04_by_BellezaArtStock.jpg
Premade_Scene_104_by_Superior_Stock_small.jpg
 
 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

::::VOLTAR::::