Amarga realidade

Cássia Vicente

 

Quem disse que seria diferente errou!

Ali estava seu pesadelo.

Parado, sorridente, os braços

quase a alcançando para um abraço.

Quem demonstrara ser a durouna, quebrou o protocolo, correu para o abraço.

Riso solto, rosto vermelho confundido na blusa disforme sobre a calça jeans.

 Um rosto petrificado entre a multidão observava com uma pálida lágrima nos olhos,

falou em voz alta, confundindo quem passava..."eu que pensei que seria diferente..."

Quando se deu conta o conto de terror aumentara um parágrafo.

Bocas coladas se deliciavam diante da sua miséria amorosa.

 

Jataí.GO

17.08.2008

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 ::::VOLTAR::::