O Bolo Xadrez
 
Era uma vez um bolo xadrez, preto e branco ou seria branco e preto? Ao certo não sabe, porque quando foi fazer, fez um de cada vez, quando foi montar o xadrez, nem percebeu por onde começou, se pelo pedaço preto ou pelo pedaço branco, se foi pelo canto ou pelo meio, só sabe que montou o xadrez de um bom jeito e este jeito se ajeitou perfeito no prato nem preto nem branco, transparente como a boca que vai comer o preto e branco ou seria branco e preto?
Será a primeira boca a comer, branca? ou será preta?, o bolo xadrez está na vitrine nem preta nem branca, transparente como o sorriso da moça que irá servir ao primeiro pedido vindo de uma boca branca, ou uma boca preta com um sorriso ultra-branco?
O doceiro branco de farinha passou a bola preta e branca pra moça e foi embora.
 
Era uma vez um bolo xadrez que acabou em uma boca branca, ou seria preta? Nem a moça branca de avental preto sabe responder, já que tantos pedaços foram servidos a tantas bocas que se misturaram aos talheres de plásticos brancos e pretos que é a marca registrada da estação.
Presta atenção na mesa branca com cadeiras pretas,  dispostas uniformes na calçada de pedras portuguesas brancas e pretas ou seriam pretas e brancas?
Os sapatos brancos do velho músico não sabem responder, estão ao lado dos sapatos pretos de sua senhora, que veste um folgoso vestido branco e está sentada ao lado da criança de calça curta preta e tênis branco ao lado na menina de pele preta, vestido xadrez preto e branco e brilhantes sapatos pretos, dispostos na mesa quadrada como um xadrez em meio a quatro pedaços do bolo xadrez sendo deixados pelas mãos da moça que se distrai com os dois cachorros, um preto e outro branco, latindo  para o gato preto e branco que esbarra na escada preta, encostada na parede branca que o pintor preto quase acaba de pintar e por azar deixa cair alguns pingos no carro preto estacionado na calçada preta e branca, que por sorte o homem branco nem percebeu entrando no carro dando uma mordida genorosa na parte preta do bolo xadrez.
A última fatia do último pedaço foi embora com o cachorro que pidão, ganhou da mão da menina. A moça não consegue perceber qual cachorro levou o último pedaço do bolo xadrez, mas pode deduzir já que fôra a menina, a generosa.
 
Cássia Vicente
01.09.2010
 
 
 
 
 
 
 
 
Ricardo Braga - Olhando Estrelas
 
(Look for a Star)
 
  

 

::::VOLTAR::::