AQUELA MENINA
Conto de Clara da Costa

 


Aquela menina,de olhar tristonho, distante como sua alma, vagava por entre mundos desconhecidos...


Sentia algo como que se esse lugar não era seu...


Se tornou, já em tenra idade uma observadora do mundo... curiosa e inteligente, tudo chamava sua atenção no comportamento dos humanos.


Não entendia as desavenças, os gritos, os choros... nem a infelicidade que reinava entre as pessoas.


Sentia vontade de voltar, para o mundo de onde viera, mas descobriu aos poucos que por algum motivo estava nesse corpo, naquele lugar, com aquelas pessoas...


Descobriu a natureza, os livros, a poesia, a arte, os animais...isso fazia um bem para sua alma perdida, em redemoinhos terrestres.


Se tornou mulher, mãe...um ser que tinha responsabilidades como
qualquer pessoa comum.


Mas a saudade de onde veio, isso nunca passou... queria sempre voltar, para o lugar que sabia ser o seu lugar...


Hoje, uma mulher madura, realizada como pessoa, como profissional, como mulher e mãe... seu olhar é o mesmo... distante.


Nunca foi infeliz... sempre procurou deixar para o lado os obstáculos, tendo a consciência do porque de estar aqui nessa vida terrestre.


Hoje, seu olhar se perde no infinito do mar... relembra o passado,
sorri e... se sente feliz, naquele momento...


Feliz por poder dizer que depois de tanta caminhada, nessa vida, tudo valeu a pena e que faria tudo de novo...



Pipa/RN
03.09.08

 

 

 

 

 

 

 

::::VOLTAR::::