Se algum dia Pele nua

Devaneios na madrugada

Setembro

Doces palavras

Percebi & Retorno

Não sei rimar

Tatuagem

Te quiero mucho

Sem jeito/Disfarças

Mania de você/Quero você

Desejo

Amor sintético/Nas entrelinhas

Meus olhos/Nossos olhares

Como águia/El condor passa

Hum/Amor

Assim é nosso amor/O amor é assim

Namorando a lua

Um amor distante/Distante

Um brinde à vida/Canção da vida

Magia

Naquele salão/Desde daquela dança

Um grito/Um alerta

Entrelace Tua boca

Absoluta

No sol do verão/Quando caliente el sol

Me Perdi & Voltei

Amor tão nosso

A terra que pousei

Olhar malicioso

Alforria

Homem/Mulher

Meu amor/Meu desamor

A paz

Vazia

Penso em ti

Apenas um adeus

Teu rosto

Eu apenas queria/Voce podia

Amigos e inimigos

Vazia de você/Onde você está

Feridas/O que doí

Falando de amor

Amor sem palavras

O poeta

Meu homem/Vem me saciar

Tristeza

No frio da tua ausência

Meu pai

Sussurro

Eu...voce...um tango/Tango  e paixão

O brilho do amor

Escalar você

Espero

Sou uma bruxa

Só faltava você

A vida

Tua ternura

Um destino

Dueto AnoNovo

Tuas mãos

Versos presos

A flor da pele

Eu te queria assim/Assim quero você

Ás vezes...

Mulher e liberdade

Tudo estranho

Sede

Um trova

Fechei a página/Dialogo poético

Sussuro

Vem morenu/Hoje tem festa no arraia

Ainda estou aqui/Estou aqui ainda

Um amor distante

Uma saudade

Necessário/Preciso

Ondas do mar

Trovas apaixonadas

Beleza da alma/Beleza da minh'alma

A dor do amor

Voar

Um choro

Sou uma bruxa

Fantasias

Até o amanhecer

Mania de você/Interação

Chega

Coração quebrado

Esqueça

Hoje/Não só hoje

Ao vento

Quem sabe

Você pode me deixar

Sentimento inevitável

E tudo...

 A sombra do pecado/Sombra do desejo

A vida

Alma da poesia

Um poemeto

Amei

Vida

Palavras

Vem

Docemente perdida

Candura

O amor se fez poesia/Sempre poesia

Ah! saudade...Eterna companheira!

A força de um abraço

A saudade te chama

Ondas úmidas

Um poeminha de amor

Dançando na noite de São João

Saudade no olhar

Amigos são flores e poemas/Amigos versos e flores

Quem sabe

Amigos virtuais

Ai/Águas eternas

Um coração

Voei sem asas/Nas asas da poetisa

Solidão

Até o fim

O amor não se foi

Tudo cheira a solidão

No retrato da estante

Trieto A dor

Eu tentei

Coração descuidado

Nas curvas sutis do destino

Trieto Quem dera

O aroma do teu corpo/Aroma do teu corpo

Abraça-me/Abraço-te

Manhãs de outono

Devaneios

Olha-me

No palco da vida

Suspiro

Uma trova para a saudade

Quietude/Encontro de almas

Canção do adeus

Curvas sutis do destino/Marcado pelo destino

Poema inacabado/Às vezes, as madrugadas...

Vem poetar de amor

Ainda/Sim ainda acredito

Uma folha em branco

Tua voz

Noites insones/Nossos fascínios

Amor sem falsidade/Amor com verdade

A saudade morre calada/Saudade calada

A história de uma flor

Dançando com a tristeza!/Convidar a tristeza para dançar

Versos presos

Sou como a águia que passa

Como águia

Sem ti/Sem você

Carência

Esquecer?Não!

Teu beijo

Aqui jaz um coração/Sossega, coração!

Na valsa do vento/O amor na valsa do vento

Alma vazia/Saudades da minh'alma

Manhã de primavera/Na primavera

Nosso amor

O adeus sorriu

Sabendo/Querendo

Vem poetar de amor

Sem achar o tema/Desespero de criar

Quisera

...E  toda aquela paixão

Ponto de interrogação/Resposta

Esquecer? Não!/Como te esquecer!?

A poesia chora/O altar da alma

Inquietantes madrugadas/Madrugada por teu encanto

Quisera ser

E aí?

Um poema de carnaval

O silêncio

Até o amanhecer/Desce o amanhecer

Só não passa.../Não passa...

À flor da pele

Flor na alma

Lembranças/Só lembranças

Gaveta saudade...

Um apaixonado coração

Então a gente desiste/Desisti...!

Uma saudade de ti

Não me deixes só

Um adeus

Insana espera/A espera sem limites

Aqueles momentos de paixão

Ainda há.../Há sim!

Fazer poesia

Derramar estrelas

Calo-me/Calo-me também

A paz do mundo começa em mim/Desejo de paz

Ah! Coração!

Quem é você/Quem sois vós?

Rima perdida/Menina!Que rima?

Camuflando a tristeza

A lágrima cai/Lágrima cai

 Não importa!/Não importa

Detalhes

Pensar em você...

Entrelace Amizade e Poesia

Minha escolha foi poetizar/Versos que me chamam

O palco é nosso

Caminhos diferentes

Começaria tudo outra vez/Nunca mais

Sigo.../Eu fico

Eu!

Sem fim

Respire profundamente o aroma da vida/Experimente e viva o sabor da vida

Desfolhando palavras/Palavras excitantes

Amei...

Pensamentos vadios

Novamente/Outra vez

Poema virgem/Poema por uma virgem

É urgente/É mister...

Tento achar em algum lugar/Amor perdido

Então...Não me provoques!/Não me provoques!

Na imensidão do nada/Tudo ou nada

O palco é nosso/Vamos encenar?

Na minha madrugada/A minha madrugada

Na penumbra daquele bar/Pelos bares da vida

Sem você

Se eu fosse um pássaro

O Poema voejou/O Poema anda no ar

Nossos sonhos/Sonhar é se transportar...

Aprisionando verdades/É tempo de partir

Então...Não me provoque!

Uma mulher apaixonada/Bebedeira de amor

O poema voejou/Voa, minha poesia

Versos presos/Abrir as grades

Meu desejo de te amar/Desejo de amar

Sem achar o tema

Ainda há rosas

Pipa/A terra que pousei

Esperança/Desesperança

Na penumbra daquele bar/Noite no bar

O tempo.../O meu tempo

Fim de Tarde Na Ilha do Baleal/Ilha do Baleal

Poema inacabada/Que o poema se acabe!

A pele/Uma vez

Quisera eu.../Nunca mais

Só...Na presença do mar/Só...Presente nesse mar

Sinto teus sinais/De fé perdida

Hoje eu quero.../Hoje eu não quero...

Se eu fosse um pássaro/Passarinho poeta

...E do nada, fez-se o verso/No vazio do nada

Recordação/Recordações

Uma chama não consumida

Ao lado da saudade/Marulhos

Tango...Uma saudade/Uma vez...Um tango

Há de haver sempre tempo

Fica comigo/Sem você

Tempo vencido/Palavras

Nas asas do devaneio/Devaneio sem direção

Um dia...É tempo de partir

Querer à flor da pele

Vazio de ti/Longa é a noite

...Se chama saudade/Essa palavra: Saudade

Absurdamente gostoso/Gostoso absurdamente

A saudade se enfeita.../Falando de saudade...

Às vias de fato

No silêncio das quimeras

Devaneios ou Coisas da Solidão?/Delírio ou Ausência de Razão?

Caminhos/Trilhos desta vida

Fim de tarde na ilha do Baleal

Novamente

Silencio/Te sublimó el silencio, mi amor

Amar-te em Poesia

Sob o aroma de tua presença/Perfume de teu ser

Insana espera

Alma de Poeta

Fica pra amanhã...