ATÉ O AMANHECER
Clara da Costa
 
Seduzindo minha alma,
despertas-te minhas poesias de amor,
mexendo com um coração
que acostumou a bater
no embalo do teu corpo.
 
Perco-me em desejos nesse corpo em chamas,
que me chama,
que insinua promessas
quando sussurras ao meu ouvido,
acendendo a chama
do desejo acolhedor
dos teus braços.
 
Com meu sorriso
brincando no teu corpo,
voamos livres,
sem destino,
sem chão,
sem razão
 
até o amanhecer...


 

ATÉ O AMANHECER
Edson Gonçalves Ferreira
 
Seduzida já foi a minha alma,
Quando tu virastes estrela matinal
Sim, estrela no céu de meu coração...

Não despertastes poesia, fostes a própria poesia
Tomastes o meu ser todo, todo o meu ser
E, agora, sou lua que, ao teu redor, gravita
Tonta de paixão.
 
Outubro/10
 
 


 

 

:::VOLTAR:::