CURVAS SUTIS DO DESTINO
Clara da Costa
 
Não vamos perder tempo,
olhando para traz...
 
Vem...
desliza teus dedos no meu corpo
aplacando minha sede,
satisfazendo meus lânguidos desejos.
 
 
sussurra no meu ouvido,
as besteiras que gosto de ouvir...
não deixe meus dias
cheirando a solidão.
 
Vem...
e me encontre
nas curvas sutis do destino.
 
***
 
MARCADO PELO DESTINO
Eugénio de Sá
 
 
Sou só um viajante do passado
a negação de gestas promissoras
Porque outrora talvez fosse abusado
 
Hoje não conto os dias nem as horas
regem-me a eternidade e o passado
que a liberdade é falsa decisora 
 
Concordo, quão tristonho é este fado
que me enfraquece e parte o coração
mas não é meu o que me foi roubado!
 
 
 
Fev/12
 
 
 
 
 
 
 
Créditos
Top ruiva
Tube ©Luz Cristina
Mask 128 bynb2007
Música  Eva Cassidy-Songbird
Arte e Formatação Hilda Rosa
 
 
 
:::VOLTAR:::