Eu...você,
o vinho,
a brisa do mar,
a rosa vermelha dos apaixonados,
nossos corpos colados à luz da lua,
entrelaçados de amor no embalo de um tango.
 
Beijos ardentes,
toques febris,
excitantes sensações,
 momentos felizes...
 
Momentos de um sonho
que hoje viraram saudades.
 
Mas...eterno e  apaixonadamente,
você ficou tatuado no meu corpo,
no meu coração,
no eterno perfume da rosa...
 
 
 
Clara da Costa
Pipa/RN
21.09.09
***
 
TANGO E PAIXÃO
 
Ah! belas noites portenhas,
Noites de amor e paixão,
Velho predio chamado boemia
Onde um copo de aguardente
E um bandoneom tocando Gardel
Nos leva aos delirios do desejo.
Foi ali, que te vi pela primeira vez
Morena cabelos negros, como azeviche
Uma mulher de beleza imorredoura
Labios sensuais vestidos de carmim
Teu corpo esguio valsava com uma Deus
Ao som do tango triste e apaixonado.
Convidei a para a dança, teu perfume 
Teu corpo, tua tez macia,
Me levou ao delirio, e nossos labios
Se encontraram em uma paixão intensa
Sem que uma palavra fosse dita
Mas o sol anunciava um novo dia
E ao procurar te não mais a encontrei
E por isso volto todo tempo ao bar da boemia
Perguntando entre um tango e um trago
Onde posso encontrar a musa de Gardel,
Triste sina a paixão que dura uma noite apenas
Deixa na boca o doce amargo do beijo
E no coração a dor eterna do Adeus.
Por isso choro tanto, ao ver o encanto
Que um tango triste me causou um dia.
 
conselheirodapaz - marcelino -
Goiânia, 22/09/2009
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
*** Favor Manter os Créditos e a Formatação ***
 
Eliana Ferraresi
Email para Contatos
eliana.fz@terra.com.br