HOJE EU QUERO...
Clara da Costa
 
Hoje eu quero amor,
Não quero beijos ardentes,
Nem a paixão e o ardor
Entre lençóis efervescentes de peles e suores.
 
Hoje eu não quero o furor
Daquele sentimento passageiro,
Quero aquele sentimento que transmite a ternura da flor,
Aquele encantamento sincero e verdadeiro.
 
Hoje eu quero amor,
Como a suavidade de praias mansas,
Um poema terno compor.
 
Hoje eu quero, no teu colo deitar,
Sem alarde de sentimentos confusos,
Minh'alma inquieta abrigar.
 
 
 
 
Foto: Ferrel/Portugal
Setembro-15
 
***
HOJE EU NÃO QUERO...
Odir Milanez da Cunha
 

Hoje eu não quero quereres.

Chove, além da janela,

sumindo as sombras dos seres

que me sorriem rosas, ao passarem por ela.

 

Hoje eu quero quedar-me onde queira

minha alma, de queixas quieta,

castiça companheira

de um pecaminoso poeta...

 

Hoje amar eu não quero.

Nem depois de depois do depois.

O amor morreu, após matar nós dois.

 

Hoje eu quero o não sei.

O não sei que pensara ser vero,

quando, um dia, por ele passei...

 

 

JPessoa/PB

16.09.2015

oklima