-----

 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
LEMBRANÇAS
Clara da Costa
 
Aquele olhar ficou impregnado
nas teias da saudade...
em certos momentos vem aquele friozinho
que nos faz sorrir e lembrar.
 
Ah, quantas lembranças escondidas
nos labirintos d'alma,
quantos sabores e aromas nunca antes sentidos,
mas sentidos contigo!
 
Fecho os olhos,
penso naquele olhar que sorria,
naqueles dedos que passeavam entre meus cabelos
quando roçavam seu corpo.
 
Mergulho em mares,
voo pelos céus,
caminho em noites solitárias,
à procura daquele olhar... 
 
***
SÓ LEMBRANÇAS
José Ernesto Ferraresso
 
Palavra estranha de ser aceita
em nossos pensamentos sempre aflora,
está quase sempre nos atormentando,
difícil às vezes, de apagar.
 
Lembro-me todos os instantes,
daquilo que não quero lembrar,
às vezes, angustio e até choro,
não consigo deixar prá lá.
 
Da infância, juventude e, adolescência,
peraltices, namoros, passatempos,
dos temperamentos estranhos
e dos momentos de sensualismo.
 
Períodos difíceis eu vi passar,
mas até aqui consegui chegar,
essas lembranças caminham comigo,
e não as consigo eliminar.
 
Praia de Pipa/RN
Serra Negra/SP