MEU PAI

(In memorian)

Clara da Costa

Falar do meu pai, sempre emociona...

Era a ligação espirtual mais forte que me unia à família.

Com ele aprendi sobre honestidade,

sobre amizade, sobre a calma

 e a serenidade que devemos

ter em todos os momentos de nossa vida.

" Como é bom colocar a cabeça no travesseiro

e dormir com a consciência tranquila

de quem agiu corretamente no

decorrer do dia...", dizia sempre.

Saudade..!!!!.

Sinto muita saudade dele...

E como sinto sua presença...!!!

Vejo sempre aquele sorriso maroto me observando,

ouço suas palavras sábias.

Meu amigo, meu confidente,

meu amor, meu pai...

João Maria da Costa

Um beijo com muita saudade!

Meu Pai

Cássia Vicente

 

Falar do meu pai sempre me encanta.

Tenho por ele um carinho especial,

meu primeiro amigo, meu primeiro modelo

e por causa dele hoje sou como sou.

Duro nas horas precisas, sábio nas horas urgentes,

encantador nas horas presentes.

Homem de fribra elástica, de olhos a postos,

de palavras corretas e passos retos.

Paizão de filhos e netos, companheiro de aventuras, 

se deixa esquecer que é pai para ser amigo.

Pai que amo, que me pega no colo sem perceber

que carrega uma filha nos braços toda vez que

dele precisa.

Meu Pai. Exemplo em vida!

Ah! meu velho,
tu partistes a tanto tempo,
No auge de tua juventude,
deixastes o lenço branco da saudade.


Voce foi meu heroi meu bandido,
Era a força e a coragem,
tu eras o exemplo de amigo,
Deixastes o lenço branco da saudade.

Hoje, mesmo com o passar dos anos
E de ter filhos, familia, casa,
Voce velho faz muita falta em minha vida,
Pois nos deixastes o lenço branco da saudade,

Tombaste pai como um heroi,
Teu peito sangrava, e a vida se esvaia
e dissestes a mãe, cuida dos meninos
Não abadone ele não.
 e Partiu deixando o lenço branco da saudade,

Ha! meu velho pai querido,
Obrigado pela mensagem de alento que me envistes,
Onde ainda vejo que o tempo não apaga o nosso amor
o eterno amor de pai, que até hoje vibra em teu coração.

Uma homenagem a João Caldeira de Moura, que retornou
a patria espiritual em 20 de março de 1968.

de seu filho que o ama tanto.

CONSELHEIRODAPAZ - MARCELINO=

GOIÂNIA, 08 DE AGOSTO DE 2009.
 

 

 

 

 

 

 

 

::::VOLTAR::::