NA MINHA MADRUGADA
Clara da Costa
 
Vem sem pressa...vem de mansinho
feito um sussurro 
que geme em noite de luar.
 
não traga flores,
nem palavras,
apenas aquele sorriso encantado
 
é prá você o meu olhar,
minha boca que sorri
meus desejos de amar.
 
 
Vem,  toque-me,
tatue meu corpo, minhas emoções,
rabisca minha alma com teus carinhos.
 
deleite-me com aquele beijo súbito,
 teu corpo enamorado...
 na minha madrugada.
 
Praia de Pipa/RN
 
****
 
A MINHA MADRUGADA
António Barroso (Tiago)
 
Na minha madrugada, é quando vejo,
Por entre um raio de sol celestial,
Esse teu corpo lindo, escultural,
Que acalmou minha noite de desejo.
 
Recordo que, envolvido nesse ensejo,
Eu me senti nas núvens, imortal,
Os teus lábios faziam-me sinal,
Pedindo-me sempre mais um beijo.
 
Agora, é a minha alma que me diz
Que, na vida, eu serei muito feliz,
Pois tenho, junto a mim, a minha amada.
 
E aguardarei a noite, em cada dia,
Viverei do teu corpo, em poesia,
Quando acordar em cada madrugada.
 
Parede/Portugal
24.01.15
 
 
 
 
:::VOLTAR:::