OLHA-ME

Clara da Costa

A palavra pode enganar,
mas um olhar
nunca mente.

Meu canto de amor
não precisa de palavras prá dizer
o quanto te quero.

Olha-me…
apenas decifre esse amor,
no silêncio do meu olhar…

Publicada no Pspcyber poesias sob o registro nº 3fe81271

 

Olha-me
( Débora Acácio 02/01/2011)


Preste atenção
Escute no meu silencio
As palavras que ecoam de meu coração

Olha-me com o carinho de sempre
E perceba que ainda sou a mesma de antes
Note que nada peço só atenção
E o seu afeto

Olha-me dentro dos olhos
E veja que sinto a verdade
De nosso caminhos a transformar
A minha dor em sutis carinhos.

Nada digas,
Nada peço..
Apenas Olha-me
E da sua sincera amizade
No tempo eu me convenço


Publicado no recanto das Letras sob o código T3418547