UM ADEUS

Clara da Costa
 
 
Nem sempre queremos dar um adeus.
Sempre é difícil um adeus
depois de tantos momentos de amor,
de calor.

Com o coração em dor,
um adeus temos que dar
na solidão aprender a ficar,
até o coração curar  e a ferida cicatrizar.

E quem sabe, um dia ,
novamente, amar...!

Se possível, sem sentir o toque daquelas mãos,
sem sentir o corpo tremer de saudade
por aqueles olhos não fitar,
sem ter aquela boca para beijar.

Como esquecer, se na pele
o cheiro teima em ficar...?

Um adeus
Uma saudade
Um amor...  Você!
 
 
UM ADEUS
Eduardo Gragnani

 

Não sei mais quem sou,

Um grande adeus se faz presente,

Sem tua presença chorei,

Sangrei meu amor por ti onipotente,

Sob os raios de um luar quebradiço,

Revelaram-se tantos deuses,

Ficaram-se esquecidos todos os dizeres da vida ida,

Enigmáticos medos adormeceram covardes,

Desperdiçaram-se pela emoção calada,

Tua presença eternizada, mostra-se numa saudade,

Um adeus...meu amor.

 

Dez/11

 

 

 

 

 

 
 
 

 

 

VOLTAR