VAZIO DE TI
Clara da Costa
 
Não fale da saudade
nem das noites vazias onde na
penumbra de um bar eu
procurava teu rosto em outros rostos.
 
A saudade acontecendo,
perdia-me entre olhares famintos
que procuravam como eu, um oásis para
matarem  sua sede de amor.
 
Não fale da saudade,
quando enroscada em meus desejos
nua em sonhos me entregava...

Violando os sentidos,
meu  corpo doído se contorcia
na fria solidão de um quarto vazio...
 
vazio de ti!
 
***

LONGA É A NOITE

Eugénio de Sá

 

Naquela foto há um mundo controverso

de sentimentos que à minh’alma afloram

 que estas taças bebidas mais exploram

deixando ver as mágoas do avesso

 

Fito nostálgico do fundo bar

os vultos que evoluem ao balcão

e sinto que na minha solidão

só essa solidão tenho p’r amar

 

Verte-se a chuva copiosamente

nos vidros biselados da janela

enquanto m’embriago tristemente

 

E na fumaça de um último cigarro

se vai esvaindo o rosto que adorei

sem que me importe já o seu desgarro

 

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
*************************
 
 
Créditos
 

TOP WEAVE

Tutorial by Mineko

 
Versão e Formatação Malú Fróes