Do baú...
 
Cássia Vicente
 
O que trago no baú?...inocências?...
talvez lá no fundo encontre tua presença.
Sorriso de criança...jogo de dados...
Bem no canto um rebuscado recado...teu,
ainda tenho guardado num envelope amarelado
cheirando à rosa vermelha, que permanece inteira.
Fora da vista em meio a uma antiga camisola
o primeiro beijo ficou impregnado de lágrimas
quando me disse adeus.
Bem em cima pra fechar com alegria
livros de poesias, nem percebo serem os meus,
abro em uma página qualquer...lá está você.
Um Papai Noel encaixado entre os livros
olha pra mim enigmático.
Fecho o baú. Outra hora...
 
Jataí-GO
Setembro 2011
 
 
 
 
Bau de Recordações
 
Ilze Soares
 
Hoje, eu abri meu bau de recordações
e vi tantos sonhos guardados...
cartas de amor trocadas na juventude...
Alguns papéis de bala amassados,
com um nós no meio...
Tiquetes de viagens deliciosas,
fotos amareladas...
Boletim escolar, uma rosa ressecada
entre as páginas do caderno de matemática...
Bem no fundo, um retrato meio rasgado,
mostra um casal de jovens apaixonados,
sorriso aberto, olhos brilhantes, abraçados...
Ah, saudades deste tempo passado,
sem grandes preocupações com o futuro...
Jogo fora alguns guardados,
ja não me dizem nada...
Os demais, limpo, arejo, deixo tomar sol.
Coloco saches perfumados no meio
e fecho o bau novamente.
Este é o meu passado,
sem ele, eu não seria quem sou.
 
 
 
 
 

 

Tube Lbtubes

 

 

 

:::VOLTAR:::