Há um tempo
Cássia Vicente
 
 
 
Há um tempo de recomeçar,
disto tenho certeza,
precisei matar meu ontem
para parir meu hoje.
 
Se doeu? já ouviu falar um parto sem dor?
Claro que doeu, muito aliás.
 
E como um nascimento não foi derepente,
foi um longo período, que não quis contar,
apenas me deixei levar nas mudanças,
em que meu corpo e mente se adaptavam devagar.
 
Neste perído de intro-gestação,
matei minhas roupas, sapatos, jóias,
mudei de atitudes, afazeres, pensares,
reciclei meus amores, estes não precisaram
ser enterrados juntos aos outros pertences,
apenas os lavei com água e sabão, ficaram novos
como no primeiro dia que os avistei.Os renasci.
 
Como deu fome.
Engoli ratos e cobras,
bebi veneno para tentar abortar
quando o medo me agarrou pelas costas.
Saborei doces sublimes, vitaminas excitantes,
caldos fortalecedores, muita malhação no corpo
 para fortalecer a razão e o coração.
 
 Uma batalha diária,uma luta noturna,
um vai e vem que pensei estar
engolindo o líguido fetal em aspiral.
 
Por fim, 
chorei no parto, respirei aliviada,
molhei os lençóis com sangue novo
e renasci sorrindo de sapato novo.
 
 
 
Jataí.GO
17.08.2009
 
 
 
"
 
 
 

 

 

::::VOLTAR::::