Meus deuses

Cássia Vicente

Ai meus deuses, olhem pra mim.
Eu preciso controlar este desejo
de ter, pegar, deixar acontecer...
Puxa vida, por que amar é tão bom
e tão amargo?
Por que perco o controle,
quando preciso mostrar polidez?
Por que a estupidez fica à mostra
rasgando o pano vermelho da paixão,
sem vergonha?
E, quando vejo aquele sorriso,
pelos astros, nem entendo se é dia ou noite,
sinto borboletas em meu estômago,
enxergo estrelas naqueles olhos
e o calor do sol naquela boca.
Irressistível.
Amar, verbo sempre presente.
E eu, querendo modificar o verbo,
sempre a voar...voar...
Meus deuses, me ensinem
a controlar esta paixão,
se é que devo.



Jataí-GO
27-11-2009


 
 

 

 

 

 

 

::::VOLTAR::::