Rezo um conto
Cássia Vicente
 
 
No prato do dia:
arroz, feijão e pão.
Acompanho e rezo uma graça
por não ter havido desgraça
na toalha sobre a mesa.
Crio asas de deusa,
 sorvo a sobremesa:
ambrozia ao fio de ovos,
derivados do quintal.
Sem negar presença,
a cadeira ao lado
me olha de travesso
depois que na mesa 
resta pratos vazios.
Rezo um conto,
 não desconto no vinho
que a taça derrama
maculando minha pele virginal.
Afinal...
sempre tem um (ponto) final.
 
Jataí-GO
23.03.2010
 
 
 

 

::::VOLTAR::::