Eu me redimo, de quê?
Cássia Vicente
 
 
Nada do que fiz me pede
curvar diante do altar,
rezar um terço e pedir perdão.
Isso eu afirmo sem corar!
Aliás, amar é pecado de morte 
ou se morre por não amar?
Dentre tantas opções,
escolhi amar sem pedir perdão.
 Perdão são para pecadores
e eu amo sem pecado,
meu amor é maculado, distinto.
Seria uma mera formalidade
confessar diante do altar,
como não sigo regras,
nem cultuo formas, deixo ao tempo
que faz a vida seguir,
ser testemunha e juiz do meu amor.
 O amor move montanhas?
Eu ainda as escalo, e, 
com braços e pernas mallhadas,
faço meu caminhar suave.
Uma pergunta:
Alguma vez sentiu culpa por amar?
Amor, meu amigo, não carrega culpa,
leva plumas coloridas
nas asas do seu anjo...pense!
Se você se sentir culpado
por estar amando. Não está!
O amor não carrega cruz.
Leva nas mãos flores perfumadas.
Aliás, Amar é viver!
Já declarou e firmou alguém algum dia.
Esta frase nunca foi esquecida, será porquê?
Versificando:
Eu vou te amar
vou amar a ele
vou amar a outro
e a outra também
porque eu me amo
e ponto.
Afinal,
amar não tem fim
tem pontos que definem.
Portanto,
nada tenho a confessar.
Se desejar, rezo um terço
por amar do meu jeito.
Isso eu afirmo sem corar!
 
Jataí-GO
21-01.2011
 
 
 
 
 
 

 

:::VOLTAR:::