O fogo da última hora
Cássia Vicente
 
 
Nosso amor arrancou a porteira do tabu
e nem se importou em deixar escapar
a loucura pelas estradas do desfiladeiro.
 
Desestruturou as curvas do vale fértil
rotulando a terra de céu azul.
 
Peça teatral na água do lago imoral.
 
A marca deixada no vapor corporal
 subiu provocando o sol
que se contaminou pelas gotas suadas
e do céu as nuvens derramaram água
 molhando os cabelos pra não deixar o calor
apagar o fogo da última hora.
 
maio 2011
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

:::VOLTAR:::