O vento
Cássia Vicente
 
 
 
E o vento brando
disse: prove...
 
E o outono revelou a fruta madura.
E a mão que a levou à boca se deliciou.
 
E o primeiro suspiro sorveu o gosto pelas narinas.
E submergiu da saliva o corpo do seu amor.
 
E a ave voou. E a primeira gota caiu.
E a flor se abriu.
 
E o vento brando
disse: Voe...
 
E a mente voou em busca do afeto.
E a carícia chegou com o perfume da flor que se abriu.
 
E a lua surgiu. E a saudade abarrotou o céu da boca.
E a dama da noite suspirou o desejo de um beijo.
 
E a ave pousou. E a última gota caiu.
E a flor se fechou.
 
E o vento brando
disse: Adormeça.
 
 
Jataí-GO
29-04-2011
 

 

:::VOLTAR:::