Serão
Cássia Vicente
 
 
Meus olhos fazem serão na escotilha.
 
 Sou um mero expectador,
as ondas me embaralham a vista,
tenho medo do mar,
não fisgo nem uma isca.
 
 O ar me falta, me sobram as letras.
 
Aprendi no serão da cartilha,
dela fiz minha embarcação,
rumo aos sonhos, sou pescador de letras.
 
Da escotilha vejo as águas,
lágrimas molham minhas mãos,
borro no papel poesias de amor,
feliz de mim, não perdi para o pescador.
 
 
 
Junho 2011

 

 

:::VOLTAR:::