SINFONIA
Cássia Vicente
 
 
 
Em cada sinfonia um toque forte
bate na tecla da saudade...
 
Saudade do tempo sustenido em que
sem rugas não tinha medo,
arriscava a própria vida
por um caso desejado...
 
Desejado pelo impulso da carne,
deixando a alma pular amarelinha
no céu da boca do lobo...
 
Lobo em pele travessa,
que atravessava qualquer ponte pensa
para chegar ao firmamento
do corpo em sinfonia...
 
Em sinfonia bemol o coração toca a saudade
sem poder pisar no pedal e dar ré...
 
Ré confessa, completa a frase incompleta
deixando no toque final um perfume de
bem-me quer, mal-me-quer,
na pauta por decifrar...
 
Decifrar...
 saudade ou  desejo?
A sinfonia toca forte. Sinal?...
 
 
 
MT-fevereiro 2010