A despedida

Boto

Silêncio

Primavera

Dê dois cliques

Mãos que aquecem

Fato

Sem pressa

E voam...

Imersão

Ternura

Te dei minha vida

Talhão

Do baú...

O meu amor

Carona

O poeta

E se foram...

Depois de ontem

Passo a passo

Baleias

Preste atenção

Displicente

Saudade boa

Hoje

Formas

Outono sem você

E a vida falou...

Borboletas

E o palhaço era eu

Hoje 11/11/11

Na ordem do dia

O meu balão

Sem laço de fita

Vento

Água

Pé na estrada

Olhar

O que não toquei

Raios e trovões

A galope

Amanhã

Laço de fita

Seu texto

Sinergia

Reencontrando a felicidade

Boi da cara preta

Sonhos

Não me espere

Serenata

Reticência

Saudade é o amor que fica!

Beija-me muito

Naquele verão

Obrigada

Onde foi que me perdi

Sentimentos

Quem sou eu?

Janeiro

Se eu pudesse

Detalhe

Doce poesia

Longo tempo

Manhãs

Um raio de sol

Como gaivota

Chuva

Dê dois cliques

Na madrugada

O espelho

Onde foi que te perdi?

E chegou

Bem devagar

Em primeira mão

Festa no céu

Minhas mãos

Outono

Amor que não acaba

A borboleta

Em rosa

A esperança nunca morre

Mulher

Caixinha de surpresa

Um verso triste

Ainda

Pare

Sentimentos

Três

As pessoas...O mundo e a paz

Um palavra

Partida

Donde estoy?/Onde estou?

Louco por...

Lembranças

Maio que te quero leve...

Realmente sou feliz!

Silêncio

Quando...

Mãe. que saudades de você!

Recomeço

Tempo de mudança

Sua História

E lá me vou...

Lado a lado

Bailando com o doce barulho do mar

Quando...

Construindo o dia a dia

Vida em alegria!

Sabendo...

Abandonados e sozinhos, um previsível futuro

Fragmentos

Colcha de retalhos

Ha

Visual

Negritude: Atitude

Raios

A felicidade mora aqui

Tempo do nada

Tecendo

Real

Nós escritores

Na sombra

Beijos

Semanas depois

Amigo

Identidade

Noite

Fluí na língua do amor...

Ato I

Ato II

Ato III

Ato IV

Ato V

Ato VI

Ato VII

Sol de primavera

Quem és?

Reminiscências

Nosso amor, sentimentos

Salute

Sentimentos, coisa gostosa

Vivência da felicidade

O  tempo

Teoria

Retribuo o que recebi na escola da terra?

Quando o amanhã vier

Mil pedaços

Uma folha em branco

...Se o amor

Chuva

De zero a cem

Janeiro molhado