HOJE
Cássia Vicente
 
 
 
 
Hoje sou a camada mais periférica
de mim....
Sou a pele que aparece na imagem
refletida na vidraça.
 
Queria poder ser a água cristalina
do teu copo d´água,
a sobremesa do garfo  que levas à boca,
o móvel de carvalho que deitas teu corpo,
o teu cobertor de orelha 
 para confessar na sutileza da madrugada
o meu amor!
 
Hoje sou apenas a camada
mais periférica de mim.
 
 
Outubro 2011

 

:::VOLTAR:::