IMERSÃO

Cássia Vicente

 

 

...e a lágrima que cai

mostra a vida sem cor...

 a sua presença na minha face

me faz sentir o peso da verdade...

clara como a noite em lua cheia

me encho de sentimentos...

singular nos plurais, meus pensamentos

se misturam às minhas necessidades...

 acontecem frases soltas em meio

a madrugada inerte...

e, imersa, faço promessa para o amanhã.

 

setembro 2011

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

:::VOLTAR:::