Tempo do nada
Cássia Vicente
 
 
 
Em tempo frio,
vazio de sol,
repleto de vento,
entre cobertores e meias,
de nariz gelado
e mãos frias,
nada é pesado.
 
Somado
ao quente coração
que,
atravessado
por uma saudade
sorri com os lábios cerrados
entre o cerrado e a água fria
do lago esverdeado.
 
Tempo do nada,
do curtir
a tarde
vazia
e
sorrir
 
 
Julho 2012
 
 
 
 
 
 
Tube KarineDreams
jpg cidade
Wav: Aretha_Franklin_Unforgetttable
TutorialSpy Mara Pontes