Matando a sede
 
Cássia Vicente
 
 
"...no embalo da rede
matando a sede na saliva..."

monotonia?
rasgamos a roupa no embalo
e matamos a sede na saliva derramada
na pele orvalhada pelo desejo...

amor?
sem monotonia
bem regado na fonte
estrapolamos o que conhecemos
e garantimos o veneno
em nossos corpos amantes...

sossego?
depois de baixada a cortina...
...entre fatos e atos
somos letra e música
encarnados no palco da vida...

"...e ser artista no nosso convívio..."




Jataí.GO
 
                  
 
 
       
 
 ::::VOLTAR::::