Cássia Vicente

 

 

Pareço calma?
ando displicente?
tenho o sorriso estampado na cara?...
 
Nada é o que parece ser,
 tudo renega meu verdadeiro ser...
 
 Sorrio, jogo charme,
  para derrotar a angustia que me reduz a trapo,
ou seria a uma colcha de retalhos?
 
Deve ser mesmo por aí,
trapos velhos se costuram a novos
na indisfarçavel linha do tempo...
 
-Acorda mulher!
 cheira a chuva, jogue-se ao sol,
não se acabe em disfarces,
cuide que o interior, se vicie em seu exterior,
grita o espelho enquanto seco meus cabelos...
 
É isso
cabelos ao vento, sem lenço e com documento,
vou em busca de mim, bem dentro de mim
e trago pra fora o que parece ser
e sou!...
 
Jataí.GO
26.01.2009
 
 

 

::::VOLTAR::::