Porque nasci em maio?
 
 
Cássia Vicente
 
 
 
Poderia ter nascido em janeiro,
sempre recomeçando...
 em fevereiro,
iria sambar o mês inteiro...
em março,
deixaria a enxurrada me levar...
em abril,
 iria me deliciar ao cair da tarde...
em junho
ah...me sentiria eterna namorada...
     em julho,
sempre debaixo do cobertor a dois...
 em agosto,
nunca teria desgosto algum...
 em setembro,
me sentiria a própria flor...
      em outubro,
seria eterna criança no pique-pega...
em novembro,
 teria eternas razões para caminhar...
e em dezembro,
agarraria a última oportunidade com garra.
 
Porquê foi justo maio que escolhi para nascer?
Confesso :
Gosto de desafios, parecer forte e ser tão frágil a ponto
de ninguém perceber quantos remendos ganho cada dia.
Quis complicar minha vida, isso sim!
  Rio para não chorar, choro muito para ter forças
para amar e sofrer se preciso for. E sempre é.
Sou abusada e ousada, mesmo com medo arrisco.
Sou eu e a outra eu, complico sem entender o porque desta duplicidade arrogante.
Confundo e sacrifico, sem razão ou com toda ela.
Sonho acordada, meu momento favorito, sempre com os pensamentos voando entre as nuvens de algodão  que as sinto macias e coloridas como o arco-iris que me leva até...(?)
Pareço uma fortaleza, altiva e positiva,
ah...aparências enganam, sou frágil, emotiva,
tenho a paixão na pele, sou insegura até as entranhas.
Não tenho coragem de dizer adeus, nem de dizer basta!
Então continuo...continuo chorando, sorrindo e amando sempre...
Deve ser por este abusado, ousado, louco, desmedito
amor que me move que continuo...continuo e acredito.
Não me dou um nome, nem um apelido, porque me
percebo em todos os sentidos e formas e ainda por cima
ou acima de tudo nasci mulher. Coisa boa, ou não tão boa...nunca deixo de questionar ou de tentar equilibar
uma e outra.
Por isso que danço o tempo todo dentro de mim, sem mover meus músculos para ninguém me perceber ou me conhecer por inteira.
 
Jataí.GO
04.04.2009
 

 

 

 

 

Tube Moça Denise Worisch

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 


::::VOLTAR::::