A vida passa, passa suavemente

Meu desejo de te amar

O destino

Teu beijo

Ainda é tempo de acreditar...

Tua voz

O silêncio também escreve

Saudade ecoada em versos

Teu sorriso

Sempre você

Só da Lua...

Na minha madrugada

Na valsa do vento

Vem...

No fim, tudo será poesia

Divagações

Sinto teus sinais

Para se viver

Melancolia na brisa primaveril

Alma de Poeta

Vendaval de sentimentos

Recanto

Em cada verso

Suave melodia

Até o amanhecer

Absurdamente gostoso

Nossos sonhos

Noites enluaradas

Coquetel embriagador de emoções

Criança, semente de luz

Atrevida solidão

Na imensidão do nada

Ainda que só

E assim

Enamorada

E nasce o verso

Como aquele pássaro inerte

Sob o aroma de tua presença

O palco é nosso

Versos na areia

No colo do impossível

Dançar, dançar, dançar...

Então...Não me provoque!

No colo do tempo

Mil pedaços

Aquela flor

Voares

Quando...

Só, na presença do mar

No olhar

No ventre das ilusões

Chega de saudade

Naveguei

Uma saudade de ti

Ah, coração!

Assim sou eu...