Hoje é Tempo de Ser Feliz!

Pe. Fábio de Melo

A vida é fruto da decisão de cada momento.
Talvez seja por isso, que a idéia de plantio seja tão reveladora sobre a arte de viver.
Viver é plantar.
É atitude de constante semeadura, de deixar cair na terra de nossa existência as mais
diversas formas de sementes.

Cada escolha, por menor que seja, é uma forma de semente que lançamos sobre o
canteiro que somos. Um dia, tudo o que agora silenciosamente plantamos, ou
deixamos plantar em nós, será plantação que poderá ser vista de longe.

Hoje, neste tempo que é seu, o futuro está sendo plantado.
As escolhas que você procura, os amigos que você cultiva, as leituras que você faz,
os valores que você abraça, os amores que você ama, tudo será determinante para
a colheita futura.

Felicidade talvez seja isso: alegria de recolher da terra que somos, frutos que sejam
agradáveis aos olhos! Infelicidade, talvez seja o contrário. O que não podemos perder
de vista é que a vida não é real fora do cultivo. Sempre é tempo de lançar sementes.
Sempre é tempo de recolher frutos. Tudo ao mesmo tempo.

Sementes de ontem, frutos de hoje.
Sementes de hoje, frutos de amanhã!
Não tenha medo de se olhar no espelho.

É nessa cara que você tem, que Deus resolveu expressar mais uma vez, o amor que Ele
tem pelo mundo.

Não desanime de você, ainda que a colheita de hoje não seja muito feliz.
Ainda há muito o que fazer, ainda há muito o que plantar, e o que amar nessa vida.

Ao invés de ficar parado no que você fez de errado, olhe para frente, e veja o que ainda
pode ser feito.

A vida ainda não terminou. E já dizia o poeta "que os sonhos não envelhecem..."


Somos terra fértil.
Somos o adubro.
Somos a colheita.
Somos a planta e o fruto do cuidado que dermos à nossa *terra*(mente e corpo).
Somos a semente que irá germinar.
Somos as ferramentas e os insumos e com eles podemos manipular nossa terra.
Nunca é tarde para mudar o que não está germinando como desejamos.
Façamos da nossa terra a terra bendita ao fruto.
Amém.
(Cássia Vicente)
 

 

 

 

 

::::VOLTAR::::