VIDAS SEM RUMO
Clara da Costa
 
Vidas sem rumo,
desespero no olhar
perdem o prumo,
no seu cambalheante caminhar.
 
Solidão,
buscam se encontrar,
mas sem emoção
deixam a vida passar.
 
Vidas sem rumo,
perdição em cada esquina,
solitários da noite escura.
 
Tristeza na alma,
não têm a fé,
para encontrar a paz.
 
Praia de Pipa/RN
17.07.10
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  
 
 
 
 
* Favor Manter os Créditos e a Formatação*
Eliana Ferraresi
E mails para Contatos